Guia da Premier League – Crystal Palace 2019/2020

Confira como os Eagles se prepararam para a próxima temporada do futebol inglês

0
236
Crystal Palace 2019
Gary Cahill (Divulgação)

A PL Brasil apresenta abaixo o guia da Premier League do Crystal Palace 2019/2020.

Demorou para a torcida do Crystal Palace poder olhar com confiança para o seu elenco. Ao longo dos anos, os Eagles sempre sofreram para preencher lacunas na equipe. Na temporada passada, talvez pela primeira vez em anos, essas carências no elenco foram supridas.

Com a chegada de Vicente Guaita, Max Meyer, Cheikhou Kouyaté e Jordan Ayew e o crescimento de Aaron Wan-Bissaka, o time adquiriu uma consistência maior em relação a outros anos.

Isso fez com que a equipe tivesse uma temporada sem sustos. Após uma campanha relativamente tranquila, o Crystal Palace terminou a Premier League na 12ª posição. Além disso, depois de alguns anos de apreensão, os Eagles não estiveram na zona do rebaixamento em nenhuma das 38 rodadas do campeonato.

Leia mais: Guia da Premier League – Arsenal 2019/2020 
Crystal Palace 2019
Gary Cahill (Divulgação)

Bom sinal para a próxima Premier League? Talvez nem tanto. A saída de Wan-Bissaka para o Manchester United e a sempre iminente venda de Wilfried Zaha ameaçam a estabilidade do time.

O Arsenal aparece como um dos maiores interessados em Zaha, mas a primeira oferta foi recusada pelos Eagles. Fato é que, a cada temporada, fica mais complicado segurar o marfinense em Selhurst Park.

Além disso, outro problema precisa ser resolvido: o desempenho do Crystal Palace em casa. Dos 49 pontos do time na última Premier League, 29 foram conquistados longe de sua torcida. O time ainda marcou a maior parte (32 de 51) dos seus gols fora de casa. Por que isso aconteceu? Porque a formação do time de Roy Hodgson influencia nisso.

O ataque, liderado por Andros Townsend e Zaha, tem facilidade na construção de contra-ataques, portanto mostrou mais eficiência jogando fora de casa, de forma mais reativa. O desempenho da equipe fora mostra que o Palace está no caminho certo, mas precisa encontrar uma filosofia de jogo mais dinâmica, agressiva e eficiente dentro de casa.

Considerando os jogos como mandante, apenas Huddersfield Town e Cardiff City, ambos rebaixados, tiveram performance pior que a do Crystal Palace. Por mais que não tenha sofrido muitos sustos na última Premier League, é no mínimo arriscado contar com uma campanha tão boa fora de casa novamente.

Se os Eagles não conseguirem repetir o retrospecto longe de Selhurst Park, pontuar mais em casa será fundamental para a sobrevivência do time.

O lado bom é que Hodgson tem material pra isso. Com peças interessantes especialmente no setor de meio-campo, é possível construir uma equipe mais incisiva e que consiga marcar mais gols.

Leia mais: Guia da Premier League – Leicester 2019/2020 
Crystal Palace 2019
Vicente Guaita (Divulgação)

Luka Milivojević se firmou como um dos pilares do time e atuando ao lado de James McArthur ou Kouyaté, é capaz de articular bem as jogadas com Jeffrey Schlupp, Townsend e Meyer. 

A defesa – que já era consistente com nomes como Mamadou Sakho, James Tomkins, Scott Dann e Patrick Van Aanholt – ganhou ainda o reforço do experiente Gary Cahill, ex-Chelsea.

Para conseguir mais uma temporada tranquila na Premier League, o ataque é o setor a ser priorizado. Ayew assinou em definitivo, e Christian Benteke tem feito bons jogos na pré-temporada, mas o fim do empréstimo de Michy Batshuayi e a possível saída de Zaha podem obrigar o Crystal Palace a reforçar seu poder ofensivo.

Se conseguir marcar mais gols e pontuar melhor em seu estádio, a torcida dos Eagles pode seguir confiante no desempenho do time.

Leia mais: Confira o guia da Premier League temporada 2019/2020
  • Estádio: Selhurst Park;
  • Cidade: Londres;
  • Posição na última Premier League: 12º lugar;
  • Títulos do Campeonato Inglês: nenhum;
  • Rivais: Brighton, Millwall, Charlton;
  • Apelido: Eagles.

Vai e Vem

VAI: Aaron Wan-Bissaka (Manchester United, £45m), Jason Puncheon (dispensado), Julian Speroni (dispensado), Bakary Sako (dispensado), Alexander Sørloth (Trabzonspor, empréstimo), Pape Souaré (Troyes, free-agent).

VEM: James McCarthy (Everton, £8.5m), Jordan Ayew (Swansea, £3m), Gary Cahill (Chelsea, free-agent), Stephen Henderson (Nottingham Forest, free-agent), Victor Camarasa (Real Bétis, empréstimo).

Jogador destaque

Crystal Palace 2019
Arte: Pedro Zandonadi

Não é à toa que, a cada janela de transferências, a torcida do Crystal Palace fica apreensiva pela possível saída de Wilfried Zaha. Com muita velocidade, inteligência e poder de finalização, o atacante marfinense é o destaque dos Eagles há algumas temporadas e tem potencial para se encaixar em muitos times da Premier League e da Europa.

Ano após ano, o Palace faz jogo duro para negociar sua principal peça. Nesta janela, recusou uma oferta de 40 milhões de libras do Arsenal. Bayern de Munique e Everton também acenam com interesse em Zaha.

Fato é que a vontade do jogador em alçar voos mais altos na carreira começa a pesar, e os Eagles precisam começar a planejar a vida sem sua principal estrela.

Fique de olho

Crystal Palace 2019
Nya Kirby (Divulgação)

Com apenas 19 anos, o meio-campista Nya Kirby coleciona alguns bons momentos nas categorias de base do Crystal Palace e da seleção inglesa. Na última temporada, teve atuações de destaque pelo Blackpool, onde atuou por empréstimo na segunda metade da League One.

Visto como uma das joias da promissora geração de jovens jogadores ingleses, Kirby destaca-se pela velocidade e precisão do drible curto, além de bom passador. A torcida do Palace já há algum tempo quer ver mais Kirby em campo pelo time principal.

Resta saber se, com um meio-campo com bastante opções no elenco, ele terá mais oportunidades na próxima temporada.

Time-base

4-4-2: Guaita; Ward, Cahill, Sakho, van Aanholt; Milivojević, McArthur, Meyer, Townsend; Zaha, Benteke. Técnico: Roy Hodgson.

Crystal Palace 2019
Arte: André Correia

Palpites