Guia do Brighton na Premier League 2020/2021

Seagulls mantiveram Ben White e confiam no trabalho de Graham Potter

0
462
Brighton
Divulgação/Brighton

O técnico Graham Potter chegou ao Brighton na temporada passada com o objetivo de mudar a filosofia do clube e obteve bons resultados. Optou por um jogo mais vistoso, construído de trás e com menos bolas longas. O inglês conseguiu implementar esse estilo sem ter impacto negativo imediato, mas o grande desafio é conseguir um desempenho ainda melhor com o Brighton na temporada 2020/2021.

Em contrapartida, a transição para um jogo coletivo traz muita controvérsia. Por exemplo, Potter teve que barrar Glenn Murray, que fez 13 gols na temporada 2018/2019. Além disso, para a temporada do Brighton em 2020/2021, o clube não contará mais com o atacante, que vai para o Watford.

O ataque se estabeleceu com Leandro Trossard e Neal Maupay, ambos contratados para a temporada 2019/2020. Apesar de Trossard ter se destacado ao final da temporada como segundo atacante depois de Potter mudar seu posicionamento, as lesões quase o transformaram em um flop

graham potter brighton 2020 21
Dan Mullan/Getty Images

Leia mais: Um tour pelo CT do Brighton com Bernardo Fernandes

Contudo, Maupay, que iniciou 2019/2020 como segundo atacante, passou a ser centroavante e teve desempenho constante. Ele obteve 10 gols e 13,56 de xG (expected goals) ou gols esperados, acumulados durante toda temporada, tornando-se o nome mais efetivo do ataque dos Seagulls

Dessa forma, o Brighton se tornou o sétimo clube com mais posse de bola em 2019/2020, acima do Tottenham e abaixo do Arsenal, mesmo sendo apenas o décimo sexto clube em valor de mercado dos jogadores na temporada citada.

Além disso, os Seagulls aumentaram em dez seu xG (índice de gols esperados) para 47,90, deixando de ser o segundo pior xG da Premier League. A defesa sofreu seis gols a menos que na temporada anterior.

A princípio, os problemas que o Brighton 2020/2021 tem a solucionar são a adaptação técnica de seus jogadores ao estilo de jogo e a melhora na definição das jogadas.

Apesar de seu xG (índice de gols esperados) ter melhorado bastante, isso só se converteu em 39 gols. Por outro lado, o time do litoral é o segundo que mais perde a bola por erro de domínio e o quinto no qual o oponente mais rouba a bola sem tentativa de drible, o que indica deficiência técnica.

Nesse cenário, a solução está em encontrar opções viáveis e que se encaixem na proposta do time no mercado. O CEO dos Seagulls, Paul Barber, afirmou que as perdas do Brighton para 2020/2021 são estimadas em 30 milhões de libras.

Além disso, as cotas de TV do clube foram reduzidas em nove milhões de libras, totalizando uma redução de 39 milhões de libras de déficit nas receitas do clube.

adam lallana brighton 2020 21
Divulgação/Brighton

Leia mais: 82 jogadores brasileiros já atuaram na Premier League; veja lista

Uma perda muito grande da equipe foi a saída de Aaron Mooy por quatro milhões e meio de libras para o Shanghai SIPG. O esquema de Potter tinha Mooy junto a Pascal Gross, normalmente meias centrais, jogando pelos lados. Afinal, juntamente a Trossard, eram os dois maiores criadores da equipe. O australiano teve 39 passes para finalização, o belga 42 e o alemão 59.

A princípio, a diretoria trabalhou bastante para contornar os imprevistos técnicos e financeiros. Para reforçar o elenco, chegaram Adam Lallana, que será o armador da equipe, e Jöel Veltman, que veio do Ajax para a defesa. Já Ben White, que se destacou com a camisa do Leeds na Championship, renovou seu contrato por mais quatro anos e também é importante peça para o setor defensivo.

Além disso, os pedidos de Graham Potter são um atacante móvel que seja característico da posição e um lateral-esquerdo. Na zaga, Dan Burn, um zagueiro de 1,98m também joga improvisado como lateral. Apesar de Bernardo ser da posição, não preenche os requisitos esperados pelo comandante.

O elenco também conta com jogadores promissores. Por exemplo, Tariq Lamptey e Alexis McAllister tentam despontar no time. Contratado do Chelsea na temporada 2019/2020 da Premier League, o inglês fez apenas 30 minutos no time principal de seu clube formador. Lamptey é um lateral rápido e habilidoso que conseguiu sete jogos como titular em sua primeira temporada. Contudo, a chegada Veltman representa competição acirrada para posição.

Por outro lado, McAllistter tem que romper barreiras mais difíceis. Apesar de ser um dos destaques nos amistosos, não foi dada a chance entre os titulares ao argentino. Porém, é muito elogiado pela imprensa de Brighton e, em uma longa temporada de Premier League, deve obter sua chance a qualquer momento.

Leia mais: McAllister: jogador do Brighton que foi destaque na Libertadores

As mudanças assustam mas estão gerando resultados. Apesar de as principais vitórias terem sido em jogos nos quais os Seagulls tiveram menos posse de bola e tiveram que se retrair, isso mostra que o técnico Graham Potter é versátil e qualificado para almejar vôos mais altos com o Brighton em 2020/2021.

Informações gerais

  • Estádio: Falmer Stadium;
  • Cidade: Brighton;
  • Posição na última Premier League: 15º;
  • Títulos do Campeonato Inglês: nenhum;
  • Rival: Crystal Palace;
  • Apelidos: Seagulls e Albion.

Vai e Vem

VEM:

Jensen Weir (Wigan, não revelado); Zak Emmerson (Oldham Athletic, não revelado); Adam Lallana (Liverpool, free-agent); Joel Veltman (Ajax, £900k); Lars Dendoncker (Brugge, não revelado)

VAI:

Jurgen Locadia (FC Cincinnati, empréstimo); Leon Balogun (Rangers, não revelado); Anthony Knockaert (Fulham, £15m); Archie Davies (Crawley Town, empréstimo); Lewis Freestone (Cheltenham Town, free-agent); George Cox (Fortuna Sittard, não revelado); Beram Kayal (dispensado); Percy Tau (Anderlecht, empréstimo); Warren O'Hara (MiK Dons, empréstimo); Taylor Richards (Doncaster, empréstimo); Martin Montoya (Bétis, £1.8m); Matt Clarke (Derby County, empréstimo); Ryan Longman (Wimbledon, empréstimo); Leo Östigard (Coventry City, empréstimo); Aaron Mooy (Shanghai SIPG, £4m); Glenn Murray (Watford, empréstimo); Shane Duffy (Celtic, empréstimo); Tom McGill (Crawley Town, empréstimo); David Button (West Bromwich, não revelado);  Dale Stephens (Burnley, £1m)

Jogador destaque – Leandro Trossard

brighton 2020 21
Arte: Guilherme Lima

Inicialmente visto como um ponta-esquerda, Leandro Trossard se mostrou muito mais efetivo quando jogou de maneira livre ou como um segundo atacante. Por exemplo, nos cinco gols marcados da temporada 2019/2020, ele estava em posições centrais. Trossard é também um jogador objetivo, que dá poucos dribles e abusa da velocidade.

Juntamente com Mooy e Gross, Trossard foi um dos três jogadores que mais criou jogadas no Brighton. Suas chances de maior qualidade foram criadas a partir de cruzamentos. Duas das quatro assistências na temporada foram dessa forma.

Em relação a poder de fogo, Trossard fez cinco gols, com xG (índice de gols esperados) acumulado de 5,35. Dessa forma, foi vice-artilheiro da equipe e não desperdiçou um número expressivo de chances claras ao longo da temporada. 2020/2021 deve ser a temporada de afirmação do belga em seu segundo ano na Premier League.

Fique de olho – Ben White

BRIGHTON 2020 2021
Arte/Guilherme Lima

Se um time quer ter posse de bola ou construir o jogo de trás, precisa de uma boa saída de bola. Chelsea e Leeds se interessaram por Ben White, mas foram afastados pelo preço exigido de 50 milhões de libras. Melhor para o Brighton, que renovou com o zagueiro por quatro anos.

White é um dos jogadores mais eficientes para carregar a bola e fazer a transição para o ataque. Na Championship 2019/2020, pelo Leeds, o inglês distribuiu 56,2 passes por jogo, concedeu duas assistências e uma delas sendo por bola enfiada, o que mostra sua qualidade de passe.

White tem também ótimo físico e é versátil. Por isso, ele já atuou como volante e disputou todas as 46 partidas da Championship 2019/2020 com o Leeds. Por outro lado, defensivamente, ele conseguiu 1,6 desarme por partida e foi líder em interceptações de toda a liga com 116.

Time-base

3-4-1-2: Ryan; White, Dunk, Webster; Veltman (Lamptey), Bissouma, Pröpper (Alzate), March; Lallana; Trossard, Maupay. Técnico: Graham Potter.

Brighton 2020 2021 Premier League
Arte/André Correia

Palpites

Não há posts para exibir