Guia do Bournemouth Premier League 2017/18

Confira o guia completo do Bournemouth para a próxima temporada da Premier League!

Bournemouth

O time do sul da Inglaterra vem fortalecido para essa temporada. Talvez nem tanto pelas contratações da janela, embora os que vieram – especialmente Nathan Aké e Asmir Begovic – sejam ótimas aquisições para o Bournemouth. Mas vem mais forte especialmente pela boa temporada no ano passado. Confira o guia do Bournemouth para a Premier League 2017/2018.

Confira o guia COMPLETO de cada time da Premier League!

Os Cherries subiram para a elite da Liga pela primeira vez em sua história para jogar a temporada 15/16 e não caíram desde então. Ou seja, estão em uma seletíssima lista de clubes que nunca caíram da primeira divisão. A meta para a competição que começa nesta sexta-feira é permanecer na Premier League e tentar melhorar um pouco o rendimento para terminar mais acima na tabela.

Com apenas 39 anos de idade, Eddie Howe está desde 2008 no clube (Foto: Divulgação/Premier League)

Sempre tentando propor o jogo em seus domínios e apostando na velocidade dos contra-ataques nos jogos fora, a equipe está mais uma vez sob o comando de Eddie Howe, adorado pela torcida. É possível que nessa temporada várias formações táticas sejam usadas, assim como na última, desde três zagueiros até o 4-4-2 clássico.

Leia mais: 7 numerações alternativas de times da Premier League 

Harry Arter, Steve Cook e Joshua King permanecem no Bournemouth e se mantiverem os bons níveis da última temporada vão dar trabalho para os rivais. Cook foi o zagueiro que mais deu as famosas “clareadas” com os pés (352) e com a cabeça (226) de todos os jogadores da última Premier League, além de ser um dos pouquíssimos atletas a jogar todos os 3420 minutos possíveis do campeonato.

Arter, por sua vez, foi o 13º que mais deu passes em 16/17, mais do que jogadores como Eric Dier, Christian Eriksen, Nemanja Matic e Kevin de Bruyne. Já King vem como o grande jogador de velocidade, habilidade e poder de finalização, tendo anotado 16 gols.

Com 55 gols marcados e 67 sofridos, o aspecto mais importante a ser trabalhado para a temporada está exatamente no equilíbrio da equipe. O ataque precisa melhorar e, para isso, é necessário mais opções de jogadores para trazer mais velocidade e bons passes do meio para frente. Apostar em mais um ou dois zagueiros e meias defensivos seria importante. Algum jogador de renome poderia ser interessante em um elenco praticamente desconhecido.

Pela evolução da equipe, é provável que seus torcedores e principalmente Eddie Howe estejam sonhando com uma vaga em competições europeias. Um sétimo lugar os classificaria para a fase preliminar da Liga Europa e seria um quase um conto de fadas para o modesto mas aguerrido time praiano.

VEM

Asmir Begovic (Chelsea, £10m), Jermain Defoe (Sunderland, free-agent), Nathan Aké (Chelsea, £20m) e Connor Mahoney (Blackburn Rovers, não revelado).

VAI

Mark Travers (Weymouth, empréstimo), Ryan Allsop (Blackpool, empréstimo), Jordan Lee (Torquay United, empréstimo), Lewis Grabban (Sunderland, empréstimo), Sam Surridge (Yeovil Town, empréstimo) e Ben Whitfield (Port Vale, empréstimo).

AMISTOSOS
  • 15/Julho: Estoril (fora) 1-2;
  • 22/Julho: Portsmouth (fora) 1-2;
  • 29/Julho: Queens Park Rangers (fora) 0-1;
  • 30/Julho: Valencia (casa) 0-1;
  • 02/Agosto: Yeovil Town (fora) 1-3;
  • 06/Agosto: Napoli (casa) 2-2.
TIME-BASE
  • Begovic; Smith, Cook, Francis, Aké; Fraser, Arter, Surman, Pugh; King, Afobé.
PALPITES
  • Paulo de Faria (PL Brasil): meio de tabela.
  • Victor Canedo (GloboEsporte): meio de tabela.

Veja mais: A louca história do Bournemouth