Guerra em Israel: jogador do Mainz 05 é suspenso após se posicionar sobre conflito com Palestina

7 minutos de leitura

A guerra em Israel acaba de se refletir novamente no futebol. A diretoria do Mainz 05 anunciou, em suas redes sociais, a suspensão do de Anwar El Ghazi após o atleta compartilhar uma publicação pró-Palestina em seus stories, no Instagram.

O jogador é holandês, mas tem origem marroquina, e chegou ao clube alemão na última janela de transferências, vindo do PSV, com passe livre. No futebol inglês, teve passagens pelo Everton e Aston Villa.

Jogador do Mainz 05 é suspenso após se posicionar pró-Palestina

El Ghazi havia compartilhado em seus stories uma publicação do perfil de Esmeralda Tan, um editora freelancer de publicações de moda, como a revista “Vogue”. A postagem é um texto em inglês que afirma que o conflito entre Israel e o grupo armado Hamas não se trata de uma guerra, mas de um “genocídio” e “destruição em massa” contra a população palestina.

Foto: Reprodução/Instagram

Isso não é uma guerra.
Quando um lado corta o acesso a água, comida e eletricidade do outro, não é guerra.
Quando um lado tem armas nucleares, não é guerra.
Quando um lado está sendo financiado com bilhões de dólares, não é guerra.
Quando um lado usa imagens de inteligência artificial para espalhar desinformação, não é guerra.
Quando as redes sociais estão censurando o conteúdo de um lado e não [faz o mesmo] com o outro, não é guerra.
Isso não é um conflito e não é uma guerra.
Isso é um genocídio e destruição em massa e nós estamos testemunhando isso ao vivo.
Do rio ao mar, a Palestina será livre.

Tradução em português da publicação de Esmeralda Tan

A repostagem do jogador foi feita no domingo e não está mais no ar. Na tarde desta terça (17), o Mainz 05 anunciou a suspensão de El Ghazi.

O clube informa que o assunto foi debatido com o atacante antes da decisão ser tomada. O Mainz também diz que “respeita o fato de haver várias perspectivas” sobre o conflito, mas que a publicação compartilhada pelo jogador não está alinhada com os valores defendidos pelo clube.

Confira a tradução do comunicado do clube na íntegra, em português:

Mainz 05 suspende El Ghazi

1. FSV Mainz 05 liberou Anwar El Ghazi do treino e dos seus deveres relacionados aos jogos.

A decisão é resultado de uma postagem de mídia social – já deletada – do atleta de 28 anos que foi publicada na noite de domingo. No post, El Ghazi tomou uma posição sobre o conflito em andamento no Oriente Médio que foi considerada inaceitável pelo clube. Antes de tomar esta decisão, o clube e o jogador tiveram uma profunda discussão.

O Mainz 05 respeita o fato de que há várias perspectivas sobre o complexo conflito de décadas no Oriente Médio. No entanto, o clube está se distanciando do conteúdo da postagem em questão, porque não se alinha com os valores do clube.

O que está por trás do conflito entre Israel e Palestina

O atual conflito entre os territórios está acontecendo desde o dia 7 de outubro, quando o grupo extremista armado Hamas lançou um ataque contra Israel. A organização direcionou foguetes contra cidades israelenses a partir da Faixa de Gaza, enquanto homens armados invadiam o território israelita por terra, ar e mar. Por isso, o governo de Israel declarou guerra ao Hamas.

Apesar de parecer uma simples guerra contra terroristas, essa não é história tão simples. As últimas décadas foram marcadas pela exploração israelense em cima dos palestinos — e, inclusive, contasse com o apoio de potências como Estados Unidos e Reino Unido.

O atual território ocupado por Israel também é fruto de uma série de guerras ocorridas ao longo da segunda metade do século 21, na qual a Palestina nunca contou com o mesmo apoio da comunidade internacional.

Organização das Nações Unidas (ONU) e o governo do Brasil, inclusive, não consideram o Hamas uma entidade terrorista. Dessa forma, ele não pode ser comparado de forma simplista com o Al Qaeda, Estado Islâmico ou Boko Haram.

O conflito com os militantes da Faixa de Gaza já dura dez dias e deixou centenas de civis mortos e feridos, tanto em Israel como na Palestina.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.