Guardiola revela o segredo para o sucesso: ‘Não depende de…

6 minutos de leitura

Pep Guardiola é um dos treinadores com mais títulos da história, sendo 37 troféus na carreira e 16 com o Manchester City. O catalão é considerado um dos grandes técnicos da histórias, principalmente pelo estilo de jogo de suas equipes. Seu sucesso recente foi tema da entrevista mais recente do treinador.

O Manchester City está na briga por pelo menos três títulos na temporada e Guardiola pode ampliar os números. A equipe está nas quartas de final da FA Cup e venceu o Copenhague no jogo de ida das oitavas de final da Champions League por 3 a 1. O time também é o segundo colocado da Premier League com um ponto a menos que o líder Liverpool.

Guardiola explica os motivos para ter uma carreira de sucesso

O próximo compromisso do Manchester City na temporada será o clássico local contra o United. A equipe pode assumir a liderança, além de garantir a vitória contra um rival histórico e conseguir o sétimo triunfo nos últimos novo jogos do dérbi.

Enquanto está nos preparativos para o clássico deste domingo (3), às 12h30 (horário de Brasília), Guardiola conversou com a imprensa nesta sexta-feira (1). O treinador respondeu sobre o segredo para o sucesso e compartilhou os créditos das conquistas com os companheiros de time.

— Não fiz sozinho, esse sucesso não depende do técnico. Se as pessoas acreditam que sou só eu, estão enganadas. Se os oponentes acreditam nisso, é um grande erro. É a hierarquia, todas as pessoas que trabalham no clube. Estou envolvido, mas não sou o único.

Na coletiva de imprensa, Guardiola exaltou a goleada na última terça-feira (27), contra o Luton Town por 6 a 2 pela FA Cup e o domínio que o Manchester City tem construído no futebol inglês.

— Os anos 80 foram do Liverpool, os anos 90 foram do United e agora vencemos sete Premier League nos últimos 11, 12 anos. Mas em 50 ou 60 anos, nunca houve um país onde uma equipe sempre dominasse e controlasse tudo. Tentaremos nesta organização estender isso o máximo possível por muitos anos, especialmente a consistência que provamos em Luton. Com respeito a Rob Edwards e Luton, ir até lá e atuar dessa forma é uma prova que do que estamos fazendo há muitos anos.

Guardiola e Haaland com o troféu da Supercopa da Uefa (Foto: Icon Sport)
Guardiola e Haaland com o troféu da Supercopa da Uefa (Foto: Icon Sport)

Guardiola afirma que sua equipe precisa se concentrar nas táticas para o clássico

O primeiro clássico de Manchester pela temporada terminou na vitória por 3 a 0 do City em Old Trafford. A primeira metade do United nas competições foi conturbada, mas o time demonstrou evolução e está na briga pela Champions League.

Segundo Guardiola, os jogos como o clássico de Manchester manter a concentração na tática é fundamental, deixando a emoção de lado.

— O que aprendo com a minha experiência neste tipo de jogos é ter mais calma, relaxar, não falar muitas coisas. Concentre-se apenas nas táticas e no que você precisa fazer para vencê-los, não nas emoções – porque as emoções estarão lá, sem dúvida.

Embora tenha conseguido uma sequência positiva na Premier League, o Manchester United chega para o clássico com derrota na última rodada em casa. O time foi superado pelo Fulham por 2 a 1. No entanto, o técnico dos Citizens elogiou o adversário deste domingo (3).

— Sempre espero o melhor dos nossos adversários. O melhor desempenho deles é o que espero. Meus jogadores sabem o que espero. Não falo uma palavra sobre o que os adversários fazem. Eu respeito demais. Quando faço comentários, as pessoas dizem ‘Pep diz isso…'. Não é a minha intenção. Respeito enorme pela instituição e pelo Erik (ten Hag).

Guardiola
Pep Guardiola, técnico do Manchester City (Foto: Icon Sport)

Guardiola fala sobre Ratcliffe e pressão por títulos

O clássico será o primeiro desde que Sir Jim Ratcliffe adquiriu as ações do United. Em conversa com a imprensa, o novo dono do clube afirmou que os Red Devils irão retornar para a disputa dos títulos nos próximos dois ou três anos.

Para Guardiola, a pressão para conquistar títulos aumentou nos últimos anos, dificultando o trabalho dos treinadores.

— Em grandes clubes você tem que vencer. Não é fácil para o United, um período incrível com Sir Alex. Não é fácil. Os grandes jogadores antes tinha mais paciência, agora há muita pressão.

Ainda na coletiva, o catalão acrescenta que Ratcliffe sabe o caminho para levar o United de volta à briga pelos títulos.

— Sir Jim Ratcliffe e outros conhecem o diagnóstico do clube. Se Sir Jim disse que eles precisam de dois ou três anos para estar lá, quem sou eu para dizer o contrário? Tenho certeza de que eles trabalharão para diminuir a diferença. Não sou a pessoa certa para saber isso. Se você me perguntar o diagnóstico do meu clube, eu te direi.

Manchester United
Jim Ratcliffe, novo dono do Manchester United (Foto: Icon Sport)
Gabriel Lemes
Gabriel Lemes

Me formei em Jornalismo pela Univap em 2019 e sou redator da PL Brasil. Já escrevi para o Quinto Quarto, Minha Torcida, Futebol na Veia e Portal Famosos.