Guardiola detalha assalto à mansão de Grealish: ‘A família estava…

4 minutos de leitura

Enquanto atuava na vitória do Manchester City sobre o Everton por 3 a 1, na quarta-feira (27), Jack Grealish foi vítima de um assalto. A imprensa inglesa noticiou nesta sexta (29) que a mansão do jogador foi alvo de um roubo no mesmo horário da partida.

A notícia veio à tona após a divulgação de um comunicado feito pela Polícia do Condado de Ceshire, que fica a 39 quilômetros (menos de 1 hora de carro) de Manchester.

— Por volta das 21h50 da quarta-feira, 27 de dezembro, a polícia foi chamada para registrar um roubo. Policiais apoiados por cães policiais e pelo Serviço Aéreo da Polícia Nacional foram chamados e buscas foram realizadas na área local, mas não houve vestígios dos suspeitos. Solicitamos que qualquer pessoa com informações sobre o incidente entre em contato com a Polícia de Cheshire — relata o comunicado.

Guardiola comenta assalto à casa de Grealish

De acordo com o jornal inglês “The Mirror”, os “entes queridos” de Grealish estavam na casa assistindo ao jogo do City quando o incidente aconteceu.

A informação do veículo é de que os suspeitos escaparam com “itens no valor de uma quantia significativa de dinheiro”. Agora, a polícia está investigando para encontrá-los e recuperar o que foi roubado.

Na entrevista coletiva anterior ao jogo contra o Sheffield United, que acontecerá neste sábado (30), a partir das 12h (horário de Brasília), Pep Guardiola comentou o ocorrido. O técnico expressou seu alívio por ninguém ter se ferido.

— Onde a família estava, lá dentro, felizmente nada de errado aconteceu. Foi um momento ruim para ele e sua família, mas, felizmente, o que não foi prejudicado foram as pessoas que estavam lá dentro.

Grealish ainda não se pronunciou sobre o ocorrido. Guardiola também confirmou que ele estará disponível para entrar em campo no Etihad Stadium.

Man City
30/12/23 - 12:00

Finalizado

2

-

0

Sheff Utd

Man City - Sheff Utd

England Premier League - Etihad Stadium

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.