Arrependido? Guardiola é sincero sobre joia ‘desperdiçada’ no City que vive grande fase em rival

3 minutos de leitura

O Manchester City, de Pep Guardiola, e o Chelsea, de Mauricio Pochettino, se enfrentam neste sábado (17), pela 25ª rodada da Premier League 2023/24, a partir das 14h30 (horário de Brasília). Além de ser mais um embate na briga dos Citizens pelo título, o jogo representa o primeiro reencontro do artilheiro Cole Palmer na casa do seu ex-clube.

Na entrevista coletiva anterior ao jogo, Guardiola avaliou o bom momento do jovem que foi formado nas categorias de base dos Citizens, mas hoje é um dos principais jogadores do Chelsea.

Guardiola é sincero sobre boa fase de Cole Palmer no rival

Sem espaço na equipe principal do City, Palmer foi vendido por 40 milhões de libras na janela de transferências de verão de 2023. No Chelsea, ele rapidamente se encaixou como titular na equipe de Mauricio Pochettino e hoje é o artilheiro do time, com 12 gols e nove assistências na temporada.

Ao ser questionado sobre o que está achando do bom momento do jovem de 21 anos, Guardiola disse que nunca duvidou da habilidade do ex-comandado.

— Se ele jogasse regularmente, sim [eu sabia que ele teria um bom desempenho]. Não tive dúvidas sobre a qualidade dele. A maneira como ele está jogando é a de uma estrela. Ele queria os minutos, era questão de tempo para mostrar sua imensa qualidade.

Apesar de ser seu rival na próxima partida, Guardiola desejou “boa sorte” ao meio-campista.

— Cole Palmer é um jogador excepcional e um rapaz adorável e, claro, desejo-lhe boa sorte no Chelsea.

Cole Palmer em jogo do Chelsea. Foto – Icon sport

A resposta do técnico do City vem dias depois de Palmer ter revelado que está sempre tentando provar que a direção do clube errou em vendê-lo. O atleta foi questionado sobre isso em entrevista ao jornal “Daily Mail”, na última terça-feira (13).

— Tento fazer isso (mostrar ao City que eles erraram em deixá-lo sair) em todos os jogos, então veremos. Será um jogo difícil. Mas estou ansioso para voltar ao Etihad. Será estranho e esquisito, mas estou ansioso por isso e a equipe está também.

Palmer agradeceu o apoio que recebeu de Pochettino desde o início e disse que gosta de receber minutos em campo, confiança e liberdade para jogar.

— Quando cheguei, ele (Pochettino) colocou o braço em volta de mim e me deu liberdade e confiança para ir lá e jogar. Estou gostando. Vim para o Chelsea para ganhar minutos e jogar semana após semana, porque obviamente no City isso não estava acontecendo. Vim aqui para ter uma oportunidade. Preciso continuar e subir mais alguns níveis.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.