Tática de Guardiola foi motivo de astro deixar o Manchester City

4 minutos de leitura

Pep Guardiola ficou conhecido ao longo dos anos por ser vanguardista no futebol. No Manchester City recentemente, passou a usar uma formação com quatro zagueiros, mas alguns jogadores podem não gostar. Foi o caso de Aymeric Laporte.

Em entrevista à “Radio Marca”, da Espanha, o zagueiro atualmente no Al-Nassr, da Arábia Saudita, abordou sua passagem pelos Citizens e a relação com o técnico Pep Guardiola. Para ele, jogar fora de posição por dois anos foi a “gota d'água”.

A insatisfação com Guardiola

Apesar de não se aprofundar em detalhes sobre sua relação com Guardiola, Laporte é direto. Ele indica que nem todos os jogadores que deixaram o City concordam com a filosofia do técnico.

Sobre a sua própria saída, o zagueiro franco-espanhol disse que a decisão foi tomada por diversos motivos:

— Tomei essa decisão também pelo momento, creio que era o adequado, por circunstâncias da vida e pela minha situação também no City. Já estava há muito tempo jogando lá, havia conquistado quase tudo — disse.

Manchester City Guardiola laporte
(Foto: Icon Sport)

No entanto, mesmo com o sucesso, o motivo que gerou mais incômodo foi sua posição. Laporte, zagueiro de origem, estava atuando mais como lateral-esquerdo do que gostaria.

— Eu vinha de dois anos jogando em uma posição que não era a minha. Quando passa um e dois anos e não joga no lugar ideal, é um pouco frustrante porque você não demonstra o melhor de si mesmo — completou.

Recentemente, outro ex-Manchester City também esbravejou sobre Guardiola. João Cancelo, lateral português atualmente no Barcelona, revelou desentendimentos com o técnico que o motivaram a deixar a Inglaterra.

Laporte no Manchester City

O defensor chegou ao City em 2018, aos 24 anos, como titular indiscutível, mas perdeu espaço no time ao longo dos anos. Na época, foi de uma grande promessa do Athletic Bilbao a um dos principais zagueiros do mundo.

(Foto: Icon Sport)

Em suas palavras, Guardiola costuma dizer que “se alguém não quer estar aqui, que o diga… e boa sorte”. Por outro lado, Laporte diz que, para vários jogadores, não foi assim que as coisas correram.

— Não vou entrar nesse tipo de detalhes. Eu decidi ir embora e pude ir. Já acabou — disse o defensor.

A carreira de Laporte:

  • 222 jogos pelo Athletic Bilbao
  • 10 gols
  • 6 assistências
  • 1x Supercopa da Espanha
  • 180 jogos pelo Manchester City
  • 12 gols
  • 4 assistências
  • 5x Premier League
  • 4x Copa da Liga
  • 2x FA Cup
  • 2x Community Shield
  • 1x Champions League
  • 1x Supercopa da Uefa
  • 29 jogos pelo Al-Nassr
  • 2 gols
  • 1 assistência
Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]