Giorginio Wijnaldum: cada vez mais protagonista do Liverpool

Versátil, meio-campista holandês é um dos sólidos pilares dos Reds

Wijnaldum
Peter Powell - Pool/Getty Images

Um protagonista silencioso. Talvez essa seja a melhor definição para definir a importância de Giorginio Wijnaldum para o Liverpool. Uma peça que não ganha holofotes pelo número de gols ou assistências, mas sim pelo seu alto nível de consistência para a equipe. Por mais que isso signifique um ‘”sacrifício” individual.

Numa temporada atípica, com uma maratona de jogos e alto número de lesões nos clubes, Gini Wijnaldum vai provando a importância de o Liverpool ter um jogador como ele. Atleta que cresce em jogos grandes, oferece versatilidade para Jürgen Klopp e, claro, a tão sonhada regularidade que todo treinador busca nos seus atletas.

Versatilidade 

Wijnaldum chegou no Liverpool em 2016, após uma boa temporada no Newcastle. Nesses mais de quatro anos vestindo a camisa vermelha, o meio-campista holandês já atuou em várias posições. Seja fazendo funções diferentes no seu setor de origem, ou até mesmo jogando como zagueiro ou atacante.

No entanto, em condições normais, Wijnaldum sempre atua no setor de meio-campo do Liverpool. E é aí que entra um grande trunfo para Klopp. Se o treinador quer um camisa cinco para proteger a defesa, sair da pressão inicial e iniciar os ataques, o holandês consegue executar essa função com maestria.

Caso Klopp queira um meio-campista que atue como um 8, jogando mais na frente, mas protegendo os laterais e também ajudando na saída de bola, Wijnaldum também está lá. Mas se o alemão quer um meio-campista para entrar na área, aparecendo como homem surpresa, o holandês também pode fazer essa função.

Ou seja, Klopp tem em Wijnaldum uma peça que consegue executar todas as funções do meio-campo com maestria. Por jogar mais vezes como um camisa 8, naturalmente o desempenho do holandês tende a ser melhor por ali, mas isso vai muito de acordo com o que o treinador pede em cada partida.

Leia mais: Quais atletas em atividade têm mais de 100 gols na Premier League?

Regularidade

Além da versatilidade, Wijnaldum também oferece outra coisa que todo treinador adora: a regularidade. Titular absoluto desde que chegou, com um ou outro momento de exceção, o holandês viveu poucos momentos ruins no clube. Ou seja, é um protagonista desse ressurgimento do Liverpool, por mais que passe despercebido para alguns.

Por conta de toda essa regularidade, é difícil imaginar Wijnaldum saindo do time, seja lá para quem for. Recentemente, o técnico Jürgen Klopp fez elogios ao jogador, destacando que raramente o holandês vivia momentos ruins, além de exaltar as performances nesta temporada.

“Não me lembro de muitos jogos ruins, para ser sincero. Ele jogou para nós em várias posições, posições diferentes. Ele está em um bom momento, graças a Deus. Que continue assim. É isso. Isso pode ser apenas porque suas memórias não são tão boas (ao ser questionado sobre se era a melhor forma de Wijnaldum). Ele jogou sempre bem. É por isso que ele jogou tantos jogos”.

Leia mais: Os 10 clubes ingleses que mais gastaram com reforços nos últimos 5 anos

Entendimento do sistema de jogo

Wijnaldum chegou no Liverpool como basicamente um meia-atacante do Newcastle. No entanto, a transformação de Klopp com o holandês é daquelas que muda completamente o perfil do atleta. De um meio-campista finalizador e fazedor de gols, virou um cara de controle e de equilíbrio para um dos melhores times do mundo.

Wijnaldum consegue entender bem o que Klopp pede. Prova disso é que é um dos destaques do time quando o assunto é pressionar. Faz isso como poucos. Mas se o jogo pede controle e equilíbrio, tudo bem, o holandês também está lá para fazer isso. E por isso tem lugar cativo no time titular do clube.

Outra grande característica de Wijnaldum é o drible curto. Ele faz isso com regularidade, usando desse recurso para sair de pressões dos marcadores. Além disso, o holandês também consegue executar o famoso gingado, que facilita bastante seu jogo quando quer mudar de direção e ludibriar a marcação.

Leão de jogos grandes

Grandes momentos de Wijnaldum no Liverpool foram nos famosos jogos grandes. O mais famoso, claro, o 4 a 0 sobre o Barcelona, em que o jogador deixa o banco de reservas no intervalo para fazer os últimos dois gols da heróica classificação dos Reds para a grande final da Champions League da temporada 2018/2019.

Mas não são os gols em jogos grandes que fazem dele um leão nessas partidas. Pelo contrário. É a sua “simplicidade” para executar movimentos fáceis, sair da pressão dos marcadores e ajudar nesse controle do setor de meio-campo. O famoso equilíbrio – e de forma regular.

Na vitória do Liverpool contra o Tottenham, por exemplo, Wijnaldum não fez gol ou deu assistência, mas foi um dos grandes nomes da partida. Seja na hora de pressionar, sair da pressão do adversário quando era feita, cobrir o espaço deixado pelos laterais, e também ajudando a equipe a manter o bom ritmo de jogo.

E o futuro?

Ainda sem renovar contrato com o Liverpool, Wijnaldum tem seu vínculo encerrado com os Reds em junho de 2021. Ou seja, se ele quiser, já pode assinar um pré-contrato com qualquer equipe já em janeiro. No entanto, a equipe inglesa ainda tenta manter o jogador, fundamental para os planos do Liverpool

Ao ser questionado sobre o assunto recentemente, Klopp preferiu desconversar, mas reiterando o desejo de que o jogador permaneça. “Não posso dizer muito sobre isso. Ficaria feliz se ele ficasse aqui – talvez seja a única coisa. Mas sentado aqui, estou muito feliz com Gini. Você vê [isso] quando olha para a maioria das escalações”, afirmou.

Na última janela de transferências, Wijnaldum foi alvo do Barcelona, mas o negócio não aconteceu. O jogador foi um pedido do técnico holandês Ronald Koeman, que assumiu o Barça nesta temporada.