As cláusulas secretas que ‘prejudicam’ o Manchester United no negócio com Greenwood

4 minutos de leitura

O Getafe considera a possibilidade de comprar Mason Greenwood do Manchester United em definitivo, mas tem um benefício caso não siga com o jogador. Segundo o site “The Athletic”, os espanhóis fecharam uma cláusula de 20% no valor da transferência do atacante caso ele decida ir para outro time.

Além disso, caso a equipe espanhola contrate o inglês após seu período de empréstimo, terá de pagar “apenas” 80% do preço acordado no contrato — valor este que não foi revelado.

Greenwood e o Manchester United: há futuro?

O United inicialmente planejava reintegrar o atacante após as acusações de tentativa de estupro, agressão e comportamento controlador e coercitivo serem encerradas, mas mudou sua posição frente a uma reação negativa de imprensa e torcida.

O contrato de Greenwood com os Red Devils vai até 2025, com opção de prorrogação por mais um ano. Foi reportado no mês passado que intenção do clube é que ele conclua sua “reabilitação” por empréstimo nesta temporada, antes de garantir uma mudança permanente para longe de Old Trafford.

mason greenwood manchester united
(Foto: Icon Sport)

O presidente do Getafe, Angel Corres, avaliou o futuro de Greenwood e também acredita que o jovem não volte ao clube:

— Não falamos sobre preço. Falamos sobre analisar a situação e ver o que eles propõem porque também houve uma mudança de acionistas no Manchester United. Mas ainda estamos satisfeitos com as reuniões e videoconferências que tivemos com eles.

As negociações com o Getafe

Corres diz que “ainda é cedo para considerar continuar por mais uma temporada ou se eles vão propor um preço e nos comprometeremos com todo o contrato”. Todo o clube espanhol tem grande apreço pelo atacante.

— Acredito muito nele (Greenwood). Aqui, continuamos a trabalhar periodicamente e a nos encontrar com o Manchester (United) para ver se eles estão satisfeitos. A verdade é que estão satisfeitos com o tratamento, não apenas dos torcedores do Getafe, mas também de toda a Espanha. Agora temos que continuar defendendo-o — revelou o executivo.

Greenwood, emprestado pelo Manchester United, estreou pelo Getafe (Foto: Icon Sport)
(Foto: Icon Sport)

O clube espanhol não pagou uma taxa de empréstimo pelo jogador, e a participação de 20% foi vista como uma maneira de garantir valor, independentemente de seu próximo destino.

O United estava em uma situação difícil e precisava encontrar um clube para Greenwood em meio a controvérsias. Eles teriam dificuldades em encontrar outra parte disposta a correr esse risco, sabendo que haveria uma séria crítica pública — isso aconteceu com o Getafe, mas parece ter diminuído com o tempo.

A boa relação de Manchester United e Getafe

No Getafe, os ingleses encontraram uma equipe não apenas disposta a contratar o jogador por empréstimo, mas também a anunciar a chegada em todas as redes sociais em meio a uma reação negativa.

Assumindo esse risco, aliado ao fato de que Greenwood não jogava uma partida desde janeiro de 2022, o clube espanhol claramente sentiu que mereceria uma fatia de uma possível transferência.

Dessa forma, a situação fez sentido para as duas partes e os Red Devils aceitaram a compensação financeira.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]