Gattuso conta tudo sobre vida e carreira em entrevista

2 minutos de leitura

Ídolo na Itália e atualmente comandando o ValenciaGennaro Gattuso concedeu pela primeira vez entrevista à imprensa espanhola. O treinador comentou sobre alguns momentos de sua carreira, quando saiu de casa ainda aos 12 anos e a mudança na forma de ver o futebol.

Na primeira temporada na Espanha, o técnico italiano conta com altos e baixos no Valencia, ocupando a 10ª colocação da La Liga, com 19 pontos. Agora, busca a recuperação no retorno das competições na Europa e disputar uma vaga nas competições continentais.

Gattuso conta tudo sobre vida e carreira em entrevista

A carreira de Gennaro Gattuso é marcada por muitos títulos, principalmente defendendo a camisa do Milan, onde entrou em campo por 468 jogos. No entanto, o agora treinador, também é lembrado pela forma intensa que jogava, mas um líder nas equipes que defendeu, demonstrando na beira dos gramados.

Em entrevista concedida ao jornal espanhol AS, relembrou o início da carreira de jogador de futebol, quando saiu de casa aos 12 anos. “Quando você está acostumado a ficar em casa, com sua mãe que preparou tudo para você, seu pai, suas irmãs… eu dormia num andar de 15 metros, com a luz acesa, esperando que isso seja feito” e acrescenta que estar sozinho não é fácil, mas faria tudo de novo.

A primeira equipe de Gattuso foi o Perugia, mas aos 17 anos, assinou com o Rangers. “Eu não queria ir para Glasgow. Eu havia disputado duas partidas na Segunda Divisão e fui promovido à Série A pelo Perugia, ondei disputei oito partidas sem contrato” e acrescenta que, apesar da ótima proposta, gostaria de ficar na Itália. No entanto, afirma que seu pai o fez mudar de ideia, pois ‘daria uma surra’ caso não aproveitasse a oportunidade.

Entretanto, aceitou a oferta dos Rangers, onde se dedicou aos trabalhos, até chegar ao Salernitana Milan. “Quando fui para Glasgow não sabia nada, nem uma palavra em inglês. Depois de duas semanas, eu parecia mais escocês do que um jogador escocês. Com meu estilo, eu trabalhava três ou quatro vezes mais por dia”, afirma Gattuso.

Mudanças do Gattuso jogador para Gattuso treinador

O auge na carreira de Gattuso como jogador foi no Milan, clube que defendeu de 1999 até 2012. Entre os principais títulos, está o bicampeonato da Champions League. Além disso, foi campeão da Copa do Mundo 2006 com a Itália.

Agora, vem demonstrando alguns mudanças nas características de jogador para treinador, principalmente com a passagem na Espanha. “Se você olhar para os jogos do Milan ou do Napoli quando eu estava lá, não pressionamos. Em Valência, é o primeiro ano em que vou seguir em frente” e revela que conversou com a sua comissão técnica sobre as características do futebol na Europa, trabalhando na pressão na saída de bola dos adversários.

Na entrevista, Gattuso revela que acompanhou alguns treinamentos de Guardiola Quique Setién, mas nos primeiros meses não entendeu nada, principalmente pelo jogo corrido e a bola sendo jogada na vertical, com poucos lançamentos.

Em seguida, acrescenta que acompanhou muitos jogos e de diversas categorias e divisões. “Outro dia fiquei encantado ao ver o Villarreal em Guijelo. Em um campo que não poderia ser jogado. Isso me deu uma emoção incrível”, comenta o treinador. Além disso, revela que acompanha as partidas analisando as linhas de cada equipe, estudando os esquemas táticos.

Por fim, Gattuso comenta sobre as mudanças no futebol, com as informações e dados para os jogadores e treinadores. “Agora um treinador controla 65 ou 70 pessoas, antes apenas 30 ou 35. Agora, se você realmente acredita nos dados, você tem todos eles” e finaliza que os atletas são mais profissionais, cuidando da saúde, controlando a alimentação e a carga nas atividades.

Gabriel Lemes
Gabriel Lemes

Me formei em Jornalismo pela Univap em 2019 e sou redator da PL Brasil. Já escrevi para o Quinto Quarto, Minha Torcida, Futebol na Veia e Portal Famosos.