A passagem de Gareth Southgate no Middlesbrough como técnico

Atual treinador da seleção inglesa teve primeira experiência no Boro

0
469
A passagem de Gareth Southgate no Middlesbrough como técnico
Matthew Lewis/Getty Images

A seleção inglesa vive um excelente momento de reconstrução. É óbvio que a nova postura da Inglaterra se deve ao seu treinador: Gareth Southgate. O que talvez pouca gente se lembra é que ele teve uma experiência como treinador de um clube antes de partir para a seleção. No Middlesbrough, Southgate foi de capitão do time para um dos treinadores mais novos da Premier League na época.

Southgate no Middlesbrough: de dentro do campo para a beira

Laurence Griffiths/Getty Images

O antigo jogador da seleção chegou ao Boro em 2001 vindo do Aston Villa. Em pouco tempo, o defensor se tornou um dos pilares da equipe e teve a honra de levantar o título da Copa da Liga, em 2003/2004. Foram 160 jogos com a camisa vermelha até encerrar a carreira aos 35 anos, de maneira surpreendente.

Ao fim da temporada 2005/2006, Steven McClaren foi escolhido para ser o novo treinador da seleção após o fracasso na Copa do Mundo de 2006. O Middlesbrough tinha alguns nomes em mente para substituí-lo, mas com a negativa de todos eles, Gareth Southgate foi convidado para assumir a equipe.

Ele, então, se aposentou naquela temporada e deu início a sua carreira. O clube do nordeste da Inglaterra disputava a Premier League e Southgate teve um início muito positivo. Em sua primeira temporada como treinador, o Boro encerrou a liga na 12ª colocação.

O inglês se mostrou, desde o início, bastante flexível em sua plataforma de jogo. O Middlesbrough alternava sua formação conforme o nível dos adversários. Por vezes, jogou com três zagueiros, principalmente contra o Big 6 e também trocava sempre a composição da frente, jogando com um ou dois atacantes.

Aposta em desconhecido atacante brasileiro

PAUL ELLIS/AFP via Getty Images

Na temporada 2007/2008, Gareth Southgate seguiu reforçando a equipe e foi o responsável por trazer o atacante brasileiro Afonso Alves, que veio do futebol holandês. Afonso protagonizou uma das maiores vitórias da equipe na primeira divisão, ao marcar quatro gols no triunfo sobre o Manchester City por 8 a 1.

Ao final da liga, foram 10 vitórias, 12 empates e 16 derrotas, o que foi suficiente para conquistar 42 pontos e encerrar na 13ª colocação.

2008/2009 foi a décima primeira temporada consecutiva do modesto clube na primeira divisão e a terceira temporada de Southgate no comando. A perspectiva era de novamente ter uma participação respeitável e seguir no meio da tabela.

Porém, tendo feito um mercado de transferências bem abaixo do nível e com o fortalecimento até dos clubes menores, o Middlesbrough acabou sendo rebaixado. O time lutou até o final mas a qualidade do elenco pesou, principalmente no setor ofensivo.

Siga a PL Brasil no Youtube

Leia mais: Doriva: ‘Nós deixamos um legado escrito na história do Middlesbrough'

A equipe marcou apenas 28 gols durante todo o campeonato; de longe o pior ataque da liga. O Boro encerrou a campanha com 32 pontos e na 19ª colocação. Assim acabava o conto de fadas do time na elite do futebol inglês.

Mesmo com o descenso, Southgate tinha o apoio do Presidente Steve Gibson, que o manteve no cargo. Ele estava determinado a levar novamente o Middlesbrough para a primeira divisão.

E o começo da equipe foi realmente promissor. Nas primeiras sete partidas da liga, o time venceu cinco e brigava na linha de frente pelo acesso. No entanto, após uma derrota para o Watford fora de casa, Gareth foi demitido do clube, numa decisão bastante controversa.

Matthew Lewis/Getty Images

O Middlesbrough estava no momento a um ponto do líder e estava jogando muito bem. Mesmo assim foi o fim da estadia do ex-jogador do clube no Riversade Stadium. O time terminou aquela temporada na 11ª posição e até o presente momento ainda não conseguiu retornar para a primeira divisão.

Southgate encerrou sua passagem como técnico no clube com 151 jogos, 45 vitórias, 43 empates e 63 derrotas: uma porcentagem de triunfos de apenas 29,8%. São números baixos se analisados de forma fria, porém quando se leva em consideração o contexto do Middlesbrough na época se chega a conclusão de que foi um trabalho no mínimo respeitável.

Em 2013, o inglês foi chamado para comandar a Inglaterra sub-21 e não parou mais. Atualmente ele lidera o novo momento da seleção principal e promete fazer ainda mais. Apesar de ter tido apenas uma experiência como treinador em um clube, essa passagem se mostrou interessante e por certo trouxe bagagem ao comandante dos Three Lions.

Não há posts para exibir