Fulham transforma ex-Flamengo em jogador decisivo: ‘Está pronto’, elogia site

5 minutos de leitura

Embora venha fazendo uma temporada marcada por altos e baixos, o Fulham tem conseguido alguns resultados importantes e os brasileiros têm um papel fundamental na equipe. Inicialmente criticado, o clube transformou um antigo jogador do Flamengo em um atleta decisivo.

Os Cottagers estão em recuperação na Premier League e buscam se afastar mais da zona de rebaixamento, além de se aproximarem das primeiras colocações. O time está invicto há três rodadas e vem de vitória por 3 a 1 contra o Bournemouth em casa.

Ex-Flamengo dá a volta por cima no Fulham

Revelado nas categorias de base do Flamengo, Rodrigo Muniz foi contratado pelo Fulham em 2021. Mas o início da passagem do jogador pela Inglaterra foi conturbada. Em sua primeira temporada na equipe, marcou cinco gols em 25 jogos, sendo reserva de Mitrovic, ajudando a equipe na promoção para a Premier League.

Buscando ganhar experiência e mais minutos, Muniz foi emprestado ao Middlesbrough, mas perdeu espaço na equipe com Michael Carrick. O atacante participava dos treinamentos, porém não entrava em campo, sem disputar uma partida entre janeiro e abril de 2023.

Segundo o site “The Athletic”, o Fulham recebeu ofertas para emprestar o brasileiro, todas recusadas pelo técnico Marco Silva. Além disso, o atacante foi destaque na pré-temporada e ganhou mais espaço com a saída de Mitrovic. Entretanto, sofreu duas lesões no joelho no início das competições e virou terceira opção para o ataque.

A transferência de Carlos Vinícius e a lesão de Jiménez trouxeram para Muniz novas oportunidades. O atacante tem sido titular na equipe e vem de uma sequência fantástica na temporada. Depois de marcar o primeiro gol na Premier League diante do Burnley, o atacante foi o destaque contra o Bournemouth, balançando as redes duas vezes.

Na entrevista pós jogo no último sábado (10), Marco Silva elogiou o brasileiro e afirmou que foi a melhor partida com a camisa do Fulham.

— Infelizmente a temporada não foi o que esperávamos para ele e ele não ficou nada feliz. Mas isso o fez crescer quando menino. Ele ficou mais maduro. Ele está ainda mais pronto para a luta. Não foram apenas os gols, foi a forma como ele conectou o nosso jogo e segurou a bola.

Em janeiro, Andreas Pereira concedeu entrevista ao “The Athletic” e elogiou o companheiro de equipe.

— Ele é um cara legal para se trabalhar. Ele é muito forte mentalmente. Ele está sempre lá dificultando a decisão do nosso técnico e mostrando ao grupo que tem muita qualidade para nos ajudar. Ele vem crescendo muito, com o trabalho que vem fazendo fora de campo e ouvindo todo mundo.

Em matéria publicada pelo “The Athletic”, o jornalista Peter Rutzer afirma que, para jogador como Muniz, o fundamental é marcar gols.

— Para Muniz, o atacante que joga com o coração na manga, é o que importa. Ele não estará preocupado com taxas de empréstimo ou com as implicações disso. Ele só quer jogar, marcar gols e comemorar no samba – assim como fez após o segundo gol no sábado (contra o Bournemouth).

Rodrigo Muniz Fulham
Rodrigo Muniz comemorando gol pelo Fulham (Foto: Twitter/Fulham)

Questões financeiras do Fulham foram cruciais para evolução de Muniz

O Fulham anunciou a contratação por empréstimo de Armando Broja, vindo do Chelsea. O acordo é válido até o final da temporada. Mas existe uma cláusula contratual e que pode favorecer Muniz.

Segundo informações do “The Athletic”, se Broja disputar mais de dez jogos como titular, os Cottagers terão que pagar até 4 milhões de libras (R$24,8 milhões) aos Blues. Enquanto Jiménez é desfalque por até dois meses por conta da lesão na coxa, a tendência é que Muniz seja a primeira opção para o ataque.

Na entrevista coletiva concedida no último sábado (10), Marco Silva desconversou sobre a cláusula contratual de Broja e quem será o centroavante titular.

— Todas as decisões que tomo como técnico do Fulham serão sempre vencer partidas de futebol e quem é o melhor jogador para vencer. Isso poderia muito bem ser um dinheiro bem gasto, independentemente de transformar Muniz em uma máquina de gols – e um atacante que está marcando gols não vai valer 4 milhões de libras, 15 milhões de libras ou 20 milhões de libras. Às vezes o futebol é mais simples do que você pensa. Se ele merece jogar, ele joga.

Gabriel Lemes
Gabriel Lemes

Me formei em Jornalismo pela Univap em 2019 e sou redator da PL Brasil. Já escrevi para o Quinto Quarto, Minha Torcida, Futebol na Veia e Portal Famosos.