Fulham – História, Mercado da Bola e Estatisticas

0
327
Fulham
Foto: Divulgação/PL Brasil

Antes de mais nada, Fulham Football Club, ou apenas Fulham, é um dos mais tradicionais clubes da Inglaterra. Além disso, é o clube mais antigo da capital, Londres, com mais de 140 anos. Contudo, mesmo tendo bastante história no futebol da Terra da Rainha, o Fulham nunca venceu um título de Primeira Divisão.

Trajetória do Fulham, fundação, conquistas e ascensão

Em suma, o clube teve sua fundação em 1879 como Fulham St Andrew's Church Sunday School. Dessa forma, alguns membros da igreja Church of England on Star Road, fundaram o clube e nos dias atuais, ainda existe uma placa sobre a fundação do clube.

Dessa forma, após a fundação, os Cottagers ingressaram na West London Amateur Cup em 1887, liga amadora em Londres. Assim, conquistaram a liga e encurtaram seu nome para Fulham em 1888. Posteriormente, em 1893, venceram a West London League, sendo a primeira vez que disputava a competição. A saber, o primeiro uniforme do clube era Vermelho, com muita semelhança ao do Arsenal.

Contudo, em 1903, adotaram o uniforme todo branco. Enfim, veio daí a inspiração para um dos tantos apelidos do clube, The Whites (Os brancos), em referência ao kit todo branco. Após o lançamento do novo uniforme, vieram as primeiras conquistas do clube pela Southern League, uma liga semiprofissional da época. Assim, o Fulham conquistou o bicampeonato da competição em 1906 e 1907.

Dessa forma, o Fulham se juntou à Football League, após a segunda conquista da Southern League na temporada 1907/08. Assim, terminou apenas quatro pontos para garantir o acesso à Primeira Divisão do Campeonato Inglês da época. Além disso, chegaram até as semifinais da FA Cup, porém, acabaram sendo goleados pelo Newcastle por 6 x 0, sendo recorde até os dias atuais.

A saber, a melhor campanha dos Cottagers veio a ser da primeira temporada na Segunda Divisão e após 21 anos, seria rebaixado para a Terceira Divisão. Assim, em três temporadas, terminou em 5º, 7º e 9º, respectivamente. Em 1932, levantou o titulo de Campeão da League One (Terceira Divisão), com 24 vitórias em 42 e marcando 111 gols.

Voltando a segundona e o inédito acesso à Primeira Divisão

Enfim, ao retornar à Segunda Divisão do futebol inglês, os Whites ficaram no quase. Dessa forma, terminaram em 3º, atrás de Tottenham e Stoke e não garantiram o acesso à Primeira Divisão. Alguns anos depois, em 1936, o Fulham chegou novamente a uma final de FA Cup, porém, acabou sendo derrotado na semifinal. Enfim, após a 2ª Guerra Mundial, em 1949, os Cottagers terminaram o campeonato no topo, com 24 vitórias, nove empates e nove vitórias. A saber, de maneira idêntica quando garantiram o primeiro acesso, repetiram o feito e pela primeira vez o Fulham disputaria a Primeira Divisão.

Entretanto, três anos após o feito inédito, o Fulham acabaria retornando à Segunda Divisão. Assim, permaneceu de 1949 até 1952 na Elite. Após o rebaixamento em 1952, retornou novamente a Primeira Divisão em 1959, onde permaneceu até 1968, sem grandes feitos. Mesmo com históricos jogadores no elenco como George Best e Bobby Moore, o Fulham seria rebaixado novamente para a Terceira Divisão em 1969. Assim, passou duas décadas alternando entre Segunda e Terceira Divisão, em um grande sobe e desce.

A permanência na Premier League

Enfim, após longos anos alternando entre a Championship e a League One, o Fulham voltou a disputar a Primeira Divisão, já como a Premier League com o formato atual. Dessa forma, terminou a temporada 2000/01 na 2ª colocação da Championship e em 2001, estreou na Premier League. A saber, terminou na 13ª colocação e na temporada 2002/03, se sagrou campeão da extinta Intertoto Cup.

Em suma, a temporada de mais importância dos Cottagers, veio em 2010. Na Premier League, fez uma temporada mediana e ficou em 13º. Contudo, alcançou a façanha de ser o primeiro clube inglês a chegar a uma final de Europa League, o novo formato da Copa da UEFA. Assim, na fase de mata-mata, eliminou equipes de renome com o Shakthar Donetsk, a Juventus, o Wolfsburg e o Hamburgo. Porém, na final, acabou sendo derrotado pelo Atlético de Madrid e ficou com o vice-campeonato. Assim, na época o comandante do Fulham, Roy Hodgson acabou sendo eleito o treinador de ano na Inglaterra e ao final da temporada, deixou o clube rumo ao Liverpool.

Por fim, mesmo com a boa campanha na Europa League, os títulos não vieram e novamente o clube voltou a ser rebaixado. Além disso, em 2012, Mohamed Al-Fayed comprou o Fulham em 2012. Contudo, um ano depois, o vendeu para Shahid Khan, presidente até os dias atuais.

Enfim, os Whites permaneceram de 2001 até 2013 na Premier League. Em 2014, retornou à Championship e nas últimas três temporadas alternaram novamente entre Premier League e Championship. A saber, atualmente estão na Segunda Divisão, e lideram a competição sob o comando do português Marco Silva e devem retornar à Premier League em breve.

Rivalidades do Fulham

Como já dito acima, os Cottagers são o clube mais velho de Londres, com 142 anos desde sua fundação. Assim, é visto que o maior rival é o Chelsea mesmo sem as equipes se enfrentando muitas vezes nos últimos anos. A saber, o Craven Cottage e o Stamford Bridge ficam à 2,9 km de diferença um do outro. Além disso, QPR, Brentford e o Crystal Palace também são considerados rivais do Fulham.

Mercado de transferências do Fulham

Em suma, mesmo sendo um clube centenário o Fulham nunca esteve tão presente no mercado da bola. Contudo, em alguns mercados da bola, chegaram alguns jogadores que chegaram no mercado de transferências e tiveram uma importância em Craven Cottage.

Clint Dempsey do New England Revolution por £2.70 milhões em 2007

O norte americano Clint Dempsey teve uma ótima passagem por Craven Cottage. Em suma, após chegar no mercado de transferências em janeiro de 2007, permaneceu no Fulham por seis temporadas. Assim, em 232 jogos, marcou 60 gols, além de 21 assistências.

Clint Dempsey
Foto: Reprodução/Imago Images

Gordon Davies do Merthyr Tydfil em 1978

Em suma, o galês Gordon Davies somou duas passagens pelo clube londrino. Assim, somando as duas passagens pelo Fulham, atuou em 394 jogos e marcou 178 gols desde que chegou no mercado da bola em 1978. Dessa forma, se tornou o maior goleador da história do clube e se mantem até os dias atuais.

Gordon Davies
Foto: Reprodução/Pinterest

Bobby Moore do West Ham por £25 mil em 1974

Em suma, Moore foi um dos maiores ídolos do West Ham, após quase duas décadas no clube. Além disso, era capitão do English Team em 1966, tendo erguido a única Copa do Mundo da Inglaterra. Assim, no mercado da bola em 1974, Moore chegou ao Fulham, mesmo com o clube na Segunda Divisão da Inglaterra. Dessa forma, disputou 125 partidas e marcou dois gols.

Bobby Moore
Foto: Reprodução/Wikipédia

Edwin Van der Sar da Juventus por £9.20 milhões em 2001

Após garantir a vaga na Premier League em 2001, o Fulham investiu em um goleiro que já era excepcional, mas se tornou lendário com o passar dos anos. Dessa forma, Van der Sar chegou no mercado da bola daquela temporada e logo virou um dos pilares da equipe que se manteve por 13 anos na Premier League. Assim, ajudou a equipe a chegar nas semifinais da FA Cup em 2001 e em 2002 venceu a Intertoto. Enfim, ficou por quatro temporadas e acabou sendo vendido ao Manchester United, no mercado da bola em 2005.

Van der Sar
Foto: Reprodução/Imago Images

Louis Saha do Metz por £2.85 milhões em 2000 

Em suma, Saha chegou ao Fulham no mercado da bola de 2000, após ser revelado pelo Metz e ter passado pela Premier League, jogando com a camisa do Newcastle. Dessa forma, ficou por quatro temporadas e assim como Van der Sar se transferiu para os Red Devils. Em suma, foram 117 partidas e 53 gols, além de ser campeão da Intertoto. Enfim, no mercado de transferências em 2004, chegou ao United por £15.75 milhões.

Louis Saha
Foto: Reprodução/PlanetFootball