Alvo do Manchester City se destaca, mas Nottingham Forest e Crystal Palace ficam só no empate

4 minutos de leitura

Nottingham Forest e Crystal Palace estiveram longe de protagonizar um grande jogo na rodada deste sábado da Premier League. Reds e Eagles ficaram no empate em 1 a 1, no City Ground, com gols de Mateta e Wood.

Os ex-zagueiros do Corinthians Felipe e Murillo foram titulares, enquanto o ex-volante do Palmeiras Danilo começou o jogo do banco. Cria do Flamengo, o atacante Matheus França não se recuperou de lesão e ficou fora dos relacionados do Palace. Ele deu entrevista exclusiva à PL Brasil nesta semana.

Neste mês, o Forest foi punido com a perda de quatro pontos por suposta violação do Fair Play Financeiro da Premier League e vai recorrer da decisão. A situação promete trazer ainda mais emoção às rodadas finais da competição.

Surpresa do Palace logo de cara

O Palace se mostrou um visitante indigesto logo de cara e não sentiu a pressão da torcida no City Ground. Felipe subiu no campo para acompanhar o centroavante Mateta e deixou um espaço às suas costas que não foi ocupado por um companheiro de time. Eze aproveitou e rolou para o camisa 9 fuzilar a rede logo aos 11 minutos.

O Forest tentou avançar as linhas e furar o sistema defensivo do Palace, mas enfrentou muitos problemas e sequer testou o goleiro Dean Henderson. A equipe do técnico Nuno Espírito Santo ainda é muito dependente do poder de criação do meia Gibbs-White.

A única chance clara após o gol saiu no fim do primeiro tempo. O jovem Eze recebeu nas costas da zaga e tentou tirar do goleiro Sels, mas o belga saiu de forma corajosa. A joia foi especulada no Manchester City e pode deixar o clube ao fim da temporada.

Segundo tempo melhora

O Forest voltou do intervalo com uma troca importante: saiu o volante Sangaré para a entrada do atacante Elanga. Os Reds melhoraram na partida em busca do gol do empate. Aos 20, em jogada ensaiada, Gibbs-White cruzou na medida para o artilheiro Chris Wood marcar de cabeça.

O jogo foi muito disputado, mas o placar não mudou. Eze foi um dos melhores em campo e mostrou porque ainda tem pequenas chances de ser convocado para representar a Inglaterra na Eurocopa.

Mais pressionado pela posição na tabela, o Forest perdeu uma chance importante de vencer em casa e voltou a repetir problemas de rodadas anteriores. O maior obstáculo foi furar o meio-campo do Palace, e o técnico Nuno Espírito Santo não soube definir a melhor estratégia.

Pedro Ramos
Pedro Ramos

Subcoordenador na PL Brasil. Ex-Estadão e TNT Sports. Formado em Jornalismo e Sociologia.

E-mail: [email protected]