6 talentos ingleses “desconhecidos” do Football Manager 2020

Todos conhecem Jadon Sancho, Phil Foden e companhia. Mas esses 6 nomes da lista?

Football Manager 2020 FM20
Football Manager 2020 FM20

Considerado por muitos como o melhor simulador de futebol na atualidade, Football Manager 2020, que segundo a desenvolvedora SI Games traz muitas melhoras na inteligência artificial, além de novos recursos quanto ao acompanhamento da divisão de base e planos de curto/longo prazo nos times.

Uma das principais diversões dos jogadores de FM é poder contratar atletas jovens e desconhecidos – por vezes chamados de wonderkids (promessas) – para desenvolver em seus respectivos clubes comandados e torná-los estrelas do futebol mundial. Ou pelo menos, vender com uma boa margem de lucro.

  • Siga a PL Brasil no Youtube

Dinastia do Liverpool? A PL Brasil responde essa e outras perguntas

Leia mais: Melhores zagueiros do Ultimate Team: listamos 10 defensores da Premier League 

Separamos 6 talentos ingleses no jogo, que podem ser considerados como “desconhecidos” em um certo grau ou outro. Eles têm um potencial relevante e alguma qualidade para ser desenvolvido na academia do seu clube e futuramente alinhar entre os profissionais.

Lembrando que as habilidades dos jogadores sofrem uma pequena variação a cada vez que você inicia um novo jogo. É bom frisar também que essa lista do Football Manager 2020 não traz apenas jogadores com potencial para classe mundial. Mas todos eles possuem margem para ser no mínimo um excelente titular na maioria dos clubes de elite da Europa, e com boa margem de lucro à longo prazo.

A famosa filosofia de jogo de Pep Guardiola

Marcus Dewhurst – Sheffield United

Muitos se perguntam como será a vida do Sheffield United após a saída de Dean Henderson. O arqueiro é um dos maiores talentos ingleses na posição e dificilmente será vendido pelo Manchester United.

A resposta está na base. Com apenas 18 anos, Marcus Dewhurst tem um brilhante futuro pela frente e tem condições claras de assumir a titularidade dos Blades quando o momento for oportuno.

Dewhurst se destaca no jogo pela habilidade de sair em lances um contra um, além de uma predisposição física acima da média – o que deve lhe manter longe de lesões sérias. Com uma determinação alta, o arqueiro de 1.83m promete ter um desenvolvimento interessante no Football Manager 2020.

Valor inicial: 110m
Pontos fortes: determinação; aceleração; bravura; saídas 1×1 e pontapés.
Pontos fracos: sem bola; imprevisibilidade; resistência, excentricidade e visão de jogo.

Jonathan Panzo – Monaco

Após ser adquirido pelo Monaco junto ao Chelsea, Panzo foi emprestado ao Brugge nesta temporada a fim de ganhar mais experiência como titular. Lateral de origem, Panzo se tornou natural também na posição de zagueiro central, o que contribui em times propositivos.

Com passe e técnica acima do normal, ele dá muita qualidade na saída de bola do time. Sua versatilidade é muito útil no jogo, que costuma dar dor de cabeça com jogadores lesionados.

Consistente e com uma determinação consideravelmente alta, Panzo continua a ser uma das boas promessas inglesas no jogo, com uma margem de evolução acima da média em comparação com os outros zagueiros da terra da rainha.

Jonathan Panzo Alex Pantling Collection Getty Images Sport
Alex Pantling Collection Getty Images Sport

Valor inicial: 450m (custo estimado de 2,1M – 4,2M)
Pontos fortes: impulsão; velocidade; resistência; aceleração e índice de trabalho.
Pontos fracos: concentração; sem bola; liderança; finta e cabeceamento.

Nohan Kenneh – Leeds United

Um dos principais talentos sub-17 da Inglaterra, Nohan Kenneh é um volante promissor de apenas 16 anos, mas com muita qualidade e potencial para em breve aparecer em algum clube grande da Inglaterra.

Ele ainda não fez sua estreia no time principal do Leeds mas no jogo é um dos principais wonderkids de sua idade. Kenneh se destaca por sua agressividade e força que já é de gente grande. Apesar de ter 1.90m, ele não é um jogador completamente lento; possui certa velocidade para fazer a transição em campo.

Tendo como função natural ser um médio recuperador de bolas, ele ainda possui bom primeiro toque e técnica, o que garante não entregar “presentes” ao adversário quando colocado em situações de risco.

Nohan Kenneh Leeds United football manager 2020
Credit Leeds United

Valor inicial: 200m
Pontos fortes: predisposição física; força; agressividade; índice de trabalho e resistência.
Pontos fracos: cruzamentos; liderança; decisões; sem bola e compostura.

Emile Smith Rowe – Arsenal

De longe o nome mais conhecido em nossa lista, Smith Rowe é um ponta bem veloz que também pode jogar avançado pelo meio. Por ser mais velho que os demais, já possui um bom índice de habilidades, podendo já ser rotacionado entre os titulares – a depender do seu time.

Com uma determinação alta, o jovem gunner promete ser, em pouco tempo, um dos melhores jogadores ingleses no jogo. Atuando preferencialmente pelo lado esquerdo, ele possui uma certa adaptabilidade para atuar pelo outro lado também, precisando apenas ser devidamente treinado.

Como nem tudo são flores, Rowe é bastante suscetível a lesões, o que pode atrapalhar o seu desenvolvimento. Medidas precisam ser tomadas para que ele fique longe dos gramados: uma moderação utilização entre os jogos é uma sugestão. Apesar da fraqueza física, é um bom investimento.

Emile Smith-Rowe-Richard Heathcote Collection Getty Images Sport
(Credit Richard Heathcote Collection Getty Images Sport)

Valor inicial: 19,75M
Pontos fortes: aceleração; agilidade; visão de jogo; técnica e sem bola.
Pontos fracos: cabeceamento; liderança; força; equilíbrio e bravura.

Karamoko Dembélé – Celtic

Mais um ponta da lista do Football Manager 2020, dessa vez atuante pela direita, Dembélé é inglês porém atua no Celtic. O jovem de apenas 16 anos fez a sua estreia entre os profissionais na temporada passada.

A estreia com tão pouca idade evidencia o seu progresso, que é mais elevado se comparado com os outros jogadores da sua faixa etária. No jogo, Dembélé é bastante determinado e dará tudo para poder se tornar um grande atleta. Apesar da baixa estatura (1.61m), sabe usar isso a seu favor.

O talento do time escocês é muito veloz e tem um bom índice inicial de antecipação, o que lhe garante um raciocínio à frente dos demais em situações de 1×1. Também tem um interessante nível de cruzamento, o que indica que saberá dosar entre embates individuais e lançamentos para a grande área e/ou invertendo o jogo.

Valor inicial: 2,3M (custo estimado de 8 – 15M)
Pontos fortes: determinação; agilidade; finta; velocidade e técnica.
Pontos fracos: cabeceamento; liderança; agressividade; bravura e decisões.

Louie Barry – Barcelona

O fato de ser sido comprado pelo Barcelona junto ao West Brom com apenas 16 anos já demonstra por si só que Louie Barry tem algo de especial. Com um poder de finalização incomum pra sua idade, o atleta blaugrana tem tudo para se desenvolver e alcançar o seu pleno potencial.

Apesar da função natural de ponta de lança, ele tem apenas 1.74m e não é muito de ficar parado lá na frente. Barry costuma abrir a defesa adversária aproveitando-se de sua velocidade, o que lhe garante poder jogar também como falso nove. Tem como característica chutar de primeira, tendo antecipação aos movimentos da defesa adversária.

Mais um jogador com determinação alta, o que pode fazer a diferença em seu desenvolvimento. A imprevisibilidade elevada também garante bons recursos em momentos adversos. Barry parece ser um dos bons atacantes à longo prazo do FM 20.

Dean Mouhtaropoulos Collection Getty Images Sport
Dean Mouhtaropoulos Collection Getty Images Sport

Valor inicial: 150m
Pontos fortes: determinação; imprevisibilidade; predisposição física; agilidade e aceleração.
Pontos fracos: liderança; trabalho de equipe; cruzamentos; visão de jogo e concentração.