Simulamos uma temporada com o Crystal Palace no FM 2020

Confira o objetivo do time, as contratações e as táticas escolhidas

Football Manager FM 2020 Crystal Palace 2-min

Após jogar uma temporada com o Arsenal no FM 2020, o objetivo da vez foi escolher um clube médio da Premier League, o Crystal Palace. A expectativa inicial da diretoria do clube londrino era terminar na metade superior da tabela. A meta era colocar o clube jogando a Europa League em até três temporadas.

Contratando com o Crystal Palace no FM 2020

Com pouco mais de 13 milhões de libras para contratação, tentei investir em alguns nomes nos mercados brasileiro e argentino, porém sem muito sucesso. A ideia era contratar jogadores com características de velocidade e drible.

Após analisar o elenco do Crystal Palace, optei por tentar um meia-atacante e um lateral direito, esse com características mais ofensivas. Na hora de contratar, pensei em jogadores que se encaixariam em duas táticas: 4-2-3-1 e o 4-4-2.

Tentei a contratação de alguns meias como Everton Ribeiro e De Arrascaeta (já joguei com eles em outros saves do FM 2020), ambos sem sucesso. No mercado alemão, também tentei alguns meias, mas se recusaram a trocar de clube.

Como não consegui um meia, fui atrás de um lateral direito. Contratei o tcheco Pavel Kaderabek (também já joguei com ele em outros saves do FM 2020), do Hoffenheim, por 9 milhões de libras (valor um pouco alto). Porém em campo, foi importante no time, participando de 33 jogos, anotou dois gols e deu duas assistências. Teve uma classificação média de 6,93 na temporada.

Durante os amistosos, o time ainda não podia contar com alguns jogadores que estavam disputando competições por suas seleções e/ou lesionados, como Jordan Ayew, Wilfried Zaha, Cheikhou Kouyaté e Mamadou Sakho.

Táticas

De início, optei pela tática 4-2-3-1, com a escalação conforme imagem abaixo:

Football Manager FM 2020 Crystal Palace

Já com a volta de Ayew, Zaha e Kouyaté de suas seleções e o retorno de Sakho do departamento médico, optei pelo esquema 4-4-2, que acabou dando melhor resultado. Com essa tática, dava pra rodar um pouco o elenco.

Football Manager FM 2020 Crystal Palace 2-min

Zaha jogou em alguns momentos na “ponta” direita/esquerda, com Christian Benteke ou Connor Wickham no ataque junto com Ayew. Já no meio, outros três jogadores revezavam pelo setor: James McArthur (reserva “natural”); James McCarthy (opção mais defensiva) e Max Meyer (uma opção mais ofensiva).

Leia mais: 10 jogadores que passaram pelo Crystal Palace e você talvez nem saiba

Os dois laterais Patrick van Aanholt e Pavel Kaderabek se destacaram pela força ofensiva. Como jogava com as duas linhas defensivas mais compactas e com meias mais defensivos, as principais jogadas ofensivas do time tinham origem nas laterais do campo.

Van Aanholt terminou a temporada com um gol e seis assistências e 6,98 de classificação média. Já Kaderabek anotou dois gols e deu duas assistências. Teve uma classificação média de 6,93 na temporada.

Jordan Ayew – O destaque da equipe

O grande destaque da equipe foi Jordan Ayew, que foi o vice-artilheiro da Premier League com 20 gols e um dos responsáveis pela campanha da equipe, o 8º lugar.

A oitava colocação foi boa. Antes de a temporada ter início, a previsão para a equipe era a 12ª colocação. O Crystal Palace superou equipes como Bournemouth, Southampton, Everton e Tottenham, que estavam cotadas para ficarem à frente.

Classificação

O elenco do Crystal Palace possui pouca profundidade, são poucas opções para rodar a equipe. O fato de não ter muito dinheiro para investir e sem jogar competições continentais, acaba dificultando na hora de contratar bons jogadores.

Como o elenco possui poucas opções para rodar a equipe, acabei optando por jogar com jogadores reservas nas copas. Priorizei a Premier League pela questão financeira e porque, em um determinado momento da temporada, a equipe ainda sonhava com uma classificação para Europa League (chegou a ficar em 6º lugar).

O mês de fevereiro foi um ponto negativo, a equipe não venceu quatro partidas pela Premier League e ainda foi eliminada da Copa da Inglaterra pelo Middlesbrough.

Já os quatro últimos jogos da temporada foram bons, com duas vitórias e dois empates. As vitórias foram diante do Newcastle (0x4) e Southampton (2×1) e os empates foram diante do Tottenham (0x0) e Leicester (2×2).

Análise da temporada

Com o término da temporada, hora de rever as necessidades da equipe para o próximo ano e uma forma de melhorar a equipe. Evidente que o time precisa de mais força ofensiva e um defensor para formar dupla com Sakho.

O ataque depende muito de Ayew. Como Benteke e Wickham não corresponderam, uma negociação/troca envolvendo os dois últimos pode ser uma boa saída. A defesa sofreu muitos gols. Sakho foi o mais regular do setor e precisa de um companheiro melhor ao seu lado. Gary Cahill sentiu a idade e não vai bem contra atacantes rápidos.

A base da equipe está montada, porém não há muito dinheiro e nem mesmo muitos jogadores para poder fazer caixa. A ideia é tentar reforçar a equipe com jogadores livres e/ou por empréstimo. Agora o objetivo é brigar por uma vaga na Europa League.

Para finalizar, segue a visão da diretoria e elenco sobre a temporada:

Football Manager FM 2020 Crystal Palace S-min

Football Manager FM 2020 Crystal Palace F-min

visão do clube – II

Football Manager FM 2020 Crystal Palace X-min-min

clima do elenco