A influência do Fletcher Moss Rangers no futebol inglês

Projeto criado em 1986 teve frutos na Inglaterra na Copa do Mundo 32 anos depois

Marcus Rashford, o jovem avassalador do Manchester United

A cada nova temporada, um jogador inglês surge como jovem promessa. Muito bem trabalhado na base dos clubes em que estreiam profissionalmente, muitos atletas chegam à Premier League como ótimos diamantes, que ainda precisarão ser lapidados, é claro.

Os grandes times sempre são os que mais têm esse tipo de jogadores no plantel. Entretanto, isto não quer dizer que sejam eles os formadores desde a infância desses jovens. Muito pelo contrário. A grande maioria vem de projetos ambiciosos.

Um desses projetos é o Fletcher Moss Rangers, um time fundado na década de 1980 que trabalha com jovens talentos levando-os, atualmente, ao Manchester United. Conheça a sua história e qual a sua influência no futebol inglês!

Leia mais: Como podem ser aproveitados os jogadores que voltam de empréstimo ao Big 6

A criação por dois pais

Localizado em Manchester, na Inglaterra, o clube foi fundado por dois pais em 1986. Nigel Hanson e Howard Isaacs estavam jogando futebol com seus filhos e os amigos quando pensaram em fazer um jogo em um campo aberto na cidade inglesa.

Eles gostaram muito da ideia de ver suas crianças jogarem semanalmente com os colegas que decidiram chamar mais pessoas para participar nos finais de semana ensolarados. Isaacs e Hanson apitavam, treinavam e ensinavam as regras para os jovens.

Até que um ano após a criação do evento, o juiz local Ron Jamieson foi convidado para participar como árbitro daquelas partidas. Com o passar do tempo, teve que pedir para outros amigos o ajudarem, haja vista a quantidade de garotos que também queriam participar daqueles jogos que vinham ganhando força na cidade.

Em 1990, com um projeto mais consolidado após 4 anos de história, Ron foi convidado pelos criadores para ser o secretário-geral do clube, já que ele vinha se entusiasmando com a perspectiva daquelas jovens crianças talentosas.

Parcerias com os clubes de Manchester

Extremamente animado, conseguiu convencer o Manchester City, e logo chegaram a uma parceria. Entretanto, ela logo teve um fim, pois um outro clube da cidade, os Red Devils, pareciam estar mais vislumbrados com os jovens.

Um bom exemplo disso foi Wes Brown, multicampeão com a camisa do Manchester United, que passou pela escolinha do Fletcher Moss Rangers, antes do sucesso em um dos maiores clubes do mundo.

Wes foi oferecido para os Citizens após uma das rotineiras peneiras que aconteciam na base do time profissional com os atletas dos Rangers. Porém, segundo o clube, não era bom o suficiente.

Um olheiro do arquirrival viu, gostou e decidiu contratar o jovem defensor, que ficaria quase 20 anos como atleta do clube sob o comando do escocês Alex Ferguson.

Os planos audaciosos

O Rangers continua criando muitos bons jogadores que acabam indo para os times da Premier League ainda muito jovens (Reprodução/Fletcher Moss)

Depois de se mudarem para perto do parque Fog Lane, o Fletcher Moss Rangers conseguiu chamar ainda mais atenção das jovens crianças, que já tinha muito talento, pois passavam por um teste antes dos treinamentos.

A partir deste momento, os jogos nos sábados já tinham mais de 25 crianças. Este número é tão expressivo que os líderes decidiram investir e ir para um novo local, onde até hoje tem como sede.

Para crescer sua influência como equipe júnior, decidiram tentar participar do programa conhecido como FA Charter Standard. Com isso, eles poderiam jogar os campeonatos amadores da Federação Inglesa de Futebol.

Focados nisto, começaram a investir nos profissionais da escolinha. Diversos treinadores puderam fazer os cursos da FA, para poder entrar nas condições de estrutura e qualidade de ensino futebolístico que pedem.

Com a licença Charter Standard, adquirida no início dos anos 2000, tinham mais importância no cenário de futebol para jovens na cidade de Manchester, se tornando o maior clube juvenil da região – e um dos maiores da Inglaterra.

A influência do Rangers no Manchester United

Você acredita? Grande parte dos jogadores que foram campeões com o Manchester United em campeonato juvenis na última década passaram pelo Fletcher Moss Rangers (Reprodução/Fletcher Moss)

Depois do acordo na negociação sobre Wes Brown, o Fletcher Moss Rangers assinou um contrato dando prioridade ao Manchester United, além de sempre ter peneiras nas estruturas do clube.

Diversos jogadores já saíram do pequeno e foram parar no poderoso clube de Manchester. Alguns não chamaram muito a atenção quando estavam dentro do United; enquanto outros chegaram aos profissionais e são tratados como joias nas mãos de Mourinho.

O segundo grande nome a passar pelo Fletcher Moss e chegar no Manchester United foi Danny Welbeck, que participou da Copa do Mundo de 2018 com a Inglaterra.

O atacante foi bem nos Red Devils, chamando a atenção do Arsenal, que o contratou em 2015, após 142 jogos, 29 gols, 21 assistências e 8 títulos pelo time de Manchester.

Já a terceira estrela do Rangers na história do Manchester United é . Com 19 anos, já jogou seis partidas de um Mundial e é dado como uma das mais promessas do futebol internacional.

Quando Rashford impactou a todos na sua temporada de estreia na Premier League, o diretor de desenvolvimento do clube, Dave Horrocks, foi perguntado pela Sky Sports se estava surpreso pelo início do jovem que jogava no Fletcher Moss Rangers, e respondeu:

“Eu não quero soar ‘blasé’, mas, não, eu não estou surpreso. Eu não estou surpreso por causa do talento que está por aí no grande mundo. Há muito crianças por aí e por causa das organizações com as quais estão, elas não estão sendo colocadas na vitrine corretamente”.

Jogadores que começaram no Fletcher Moss Rangers e chegaram à Premier League

Rashford e Borthwick (ambos em foco) chegaram junto aos Manchester United depois de atuarem pelo Fletcher Moss Rangers (Martin Rickett/PA)

O Fletcher Moss Rangers de hoje-em-dia

Muito maior se comparado ao tamanho de quando início na pequena praça em Manchester contando apenas com garotos, filhos dos criadores e seus amigos, o Rangers está muito maior hoje.

Agora, pode-se ver garotos e garotas treinando e jogando nos campeonatos menores da Federação Inglesa.

O recrutamento começa com crianças a partir de 3 anos de idade, mostrando que querem ensiná-las desde mais novos, para poderem chegar pronto aos times de cima da Premier League.

Além dos atletas que chegaram aos Red Devils, muitos outros estão na base de clubes como Manchester City, Burnley, Bolton, entre outros.

Kyle Bartley, atualmente no Swansea, Zeke Fryers, no Tottenham, e Tyler Blacket, no Manchester United, são as atuais maiores promessas que passaram pelo Rangers.

O clube também ultrapassou a fronteira do Reino Unido, e chegou à Noruega, onde agora tem uma escola de futebol para jovens no país, já demonstrando o tamanho do Fletcher Moss Rangers atualmente.

No site oficial do time juvenil, um agradecimento chama a atenção de quem lê. Nigel, cofundador do clube, criou um dos maiores projetos de futebol para jovens promissores da Inglaterra, e sempre será lembrado no clube.

“Quem teria pensado que Nigel Hanson deixou tal legado para o futebol júnior? Jogadores com apenas 8 anos de idade estão sendo treinados em um padrão bom o suficiente para serem reconhecidos como talentosos e serem procurados pelo Manchester United, Manchester City, Bolton Wanderers, Burnley, entre outros. Obrigado Nigel por levar Richard [seu filho] ao parque naquela manhã de sábado”.