FIFA 22: confira os novos Heróis do game

0
702
Heróis
Foto: Divulgação/EA Sports

FIFA 22 está chegando e, como de praxe, a EA Sports vem anunciando as mudanças dos jogos passados para o novo, que deve ser lançado dia 1º de outubro. Dessa forma, uma das alterações neste ano é a adição dos Heróis. A saber, esses são jogadores que fizeram história no futebol mundial.

Veja outras novidades do FIFA 22:

Os Heróis

Sendo assim, confira alguns dos Heróis adicionados e saiba um pouco sobre os jogadores homenageados.

Diego Milito (Argentina)

Decerto, o atacante argentino foi um dos primeiros anunciados como um Herói. Dessa forma, o jogador ficou conhecido após se destacar e vencer a tríplice coroa pela Internazionale, na temporada 2009/10.

Além disso, foi eleito, na mesma temporada, o Melhor atacante da UEFA, o Melhor jogador do Campeonato Italiano e o Melhor Jogador da final da Champions League.

Mario Gómez (Alemanha)

A EA também homenageou Super Mario, que foi muito vitorioso por clubes, mas nunca foi campeão por sua seleção. Por conta de lesões recorrentes, o centroavante perdeu a Copa do Mundo de 2014 e, consequentemente, seu título mundial.

No entanto, a falta de títulos pelo time nacional não apaga as muitas conquistas que por clubes, além de prêmios individuais. Dessa forma, foi campeão de três Bundesligas, sendo uma pelo Stuttgart e duas pelo Bayern. Ademais, venceu duas Copas da Alemanha e uma Champions League.

Por fim, foi o artilheiro do Campeonato Alemão, em 2010-11, e da Eurocopa, em 2012. Além disso, foi eleito o Melhor jogador alemão do ano, em 2007.

Tim Cahill (Austrália)

Um dos maiores jogadores australianos da história também merece tributo. Por mais que sem muitos títulos, o lendário meio-campista fez campanhas históricas. Entre elas, está a campanha com o Milwall, na qual chegou à final da FA Cup ficando com o vice-campeonato, em 2003-04.

Pelo Everton, em 2006, esteve na lista de 50 jogadores da Ballon d'Or, sendo o único jogador da Oceania a conseguir o feito.

Além disso, pela Seleção Australiana, venceu a Copa da Ásia, em 2015. Marcou o primeiro gol da equipe na história das Copas e se tornou o primeiro australiano a ser eleito o melhor jogador em campo. Por fim, disputou quatro mundiais (2006, 2010, 2014 e 2018) e marcou cinco gols.

Robbie Keane (Irlanda)

O ex-atacante irlandês fez história em campos ingleses. Mesmo que nunca tenha sido campeão, o jogador marcou época no Tottenham, mas também teve passagem por Liverpool Leeds United. Nesses três clubes, marcou 126 gols em 349 jogos.

Ademais, é o maior artilheiro da história da Seleção Irlandesa, com 68 redes balançadas em 146 partidas. Por fim, marcou dois gols na Copa do Mundo de 2002 que evitaram derrotas para Alemanha Espanha. A saber, ambos os gols foram no fim dos jogos.

Clint Dempsey (Estados Unidos)

O meia estadunidense tem seu nome marcado na história do Fulham e da Seleção Estadunidense. Dessa forma, pela equipe nacional marcou 56 gols em 137 partidas. Foi vice-campeão da Copa das Confederações de 2009, marcando gol na final contra o Brasil. Foi um dos melhores jogadores da competição.

Já pelo Fulham, marcou 60 vezes em 232 jogos. Além disso, em 2011-12, foi eleito o melhor jogador da Premier League, mesmo ficando em 9º com os Cottagers.

Sami Al-Jaber (Arábia Saudita)

Único árabe da lista, Al-Jaber defendeu apenas dois clubes na carreira, sendo um deles o Wolverhampton, por apenas um ano. Sendo assim, defendeu o Al-Hilal, de seu país natal durante 20 anos. Por lá, é lembrado como um dos maiores da história.

Dessa forma, é um dos maiores artilheiros do clube, com 143 gols em 305 jogos. Além disso, foi artilheiro da Premier League Árabe em duas oportunidades (1989-90 e 1992-93). Por fim, é um dos poucos jogadores a jogar quatro Copas do Mundo.

Antonio Di Natale (Itália)

O italiano fez história com a equipe da Udinese. Dessa forma, levou o time à Champions League, ficando em 4º lugar no Campeonato Italiano. Em 2009-10, fez 29 gols na Serie A, e participou de 54% dos gols do time. Além disso, ficou em 2º na disputa pela Chuteira de Ouro, juntamente com Drogba, atrás apenas de Messi.

Na temporada seguinte, teve uma média incrível de 0,78 gols por jogo (28 gols em 36 jogos). Foi a terceira maior média de gols da Europa, atrás apenas de Messi Cristiano Ronaldo. No fim de sua carreira, ultrapassou Baggio, tornando-se o 6º maior artilheiro da história do Campeonato Italiano.

Outros Heróis

No entanto, esses não são os únicos Heroes do FIFA 22. A EA também homenageou Jorge Campos (México), Fernando Morientes (Espanha), Abedi Pelé (Gana), Lars Ricken e Jürgen Kohler (Alemanha), Ole Gunnar Solskjaer (Noruega), Iván Córdoba (Colômbia), Freddie Ljungberg (Suécia), Jerzy Dudek (Polônia), Aleksandr Mostovoi (Rússia), Joe Cole (Inglaterra) e David Ginola (França).

Artigo anteriorPalpite, Prognóstico e Odds para Udinese x Ascoli – 13/08
Próximo artigoEmpoli anuncia novas contratações
Oi, eu sou o Gabriel Vicco e sou apaixonado por futebol e sempre o tive o sonho de trabalhar com isso. Escolhi o jornalismo por gostar de escrever e me comunicar de várias maneiras. Tenho uma página no Instagram com alguns amigos, o Debate (@debate.fcs), onde postamos notícias, análises e coberturas do Brasileirão Feminino. Atualmente, tenho a certeza de que a profissão que mais almejo é o jornalismo esportivo, por isso busco por experiências e pela minha evolução nesse ramo.