Europa League: As maiores viradas da história da Liga Europa

7 minutos de leitura

Liverpool e West Ham tiveram derrotas pesadas para Atalanta e Bayer Leverkusen na primeira partidas quartas de final da Europa League e agora precisam de “milagres” para seguirem na competição. A situação dos ingleses é difícil, mas não impossível, como prova a história do torneio.

Desde que ainda era chamada de Copa da Uefa, a Europa League é palco de viradas espetaculares em suas fases eliminatórias. Mesmo que a Champions League seja o foco principal, gigantes e grandes clubes do continente lutam e protagonizam jogos inesquecíveis.

As 8 principais viradas da história da Europa League

Vencer a partida de ida por um placar elástico não é garantia de nada, como mostram esses confrontos históricos da Europa League. O futebol é um jogo traiçoeiro e é preciso manter atenção até o minuto final do jogo da volta.

Partizan x QPR (1984/85)

Hoje na segunda divisão inglesa, o Queens Park Rangers já aventurou em noites europeias. Em 1984/1985 , o time londrino chegou à segunda fase e goleou o Partizan por 6 a 2 em Highbury, antigo estádio do Arsenal, já que o Loftus Road, sua casa, estava impedida de receber jogos por causa do gramado artificial.

O avanço estava pavimentado, mas os sérvios conseguiram a maior virada da história da competição em todos os tempos. O Partizan goleou o QPR por 4 a 0 e se classificou pelos gols marcados fora de casa.

Real Madrid x Borussia Mönchengladbach (1985/86)

Com tantas páginas históricas na Champions League, muita gente sequer sabe que o Real Madrid é bicampeão da Europa League, ainda quando o torneio se chamava Copa da Uefa, nos anos 1980.

O time venceu duas vezes consecutivas, em 1984/85 e 1985/86. Na segunda conquista, uma clássica remontada houve de ser realizada. O Real Madrid perdeu por 5 a 1 para o Borussia Mönchegladbach na Alemanha e era dado como morto. A equipe merengue, porém, era muita talentosa.

Na volta, Santillana e Jorge Valdano marcaram dois gols cada um e fecharam o marcador em 4 a 0 para o Real Madrid, que depois venceu a final contra o Colônia, também da Alemanha.

Bayer Leverkusen x Espanyol (1987/88)

Agora campeão alemão pela primeira vez na história, o Bayer Leverkusen tinha a Copa da Uefa de 1988 como principal título de sua história. E que título!

Com uma final disputada em ida e volta contra o Espanyol, o time precisou de muita frieza alemã para ficar com a taça. Na Espanha, os catalães ganharam por 3 a 0 e praticamente ganharam o campeonato. Era ir a Leverkusen para buscar a taça.

Contudo, o Bayer ressurgiu das cinzas e repetiu o 3 a 0 através dos tentos de Gotz, Cha Bum-kun e do brasileiro Tita. A conquista alemã foi sacramentada após vitória nas penalidades máximas.

Fulham x Juventus (2009/10)

O Fulham ficou perto de vencer a Europa League de 2010, mas perdeu a final para o Atlético de Madrid. Antes da decisão, o time londrino, que à época era comandado por Roy Hogdson, teve uma trajetória de tirar o chapéu e venceu confrontos improváveis.

O principal deles foi diante da Juventus nas oitavas de final. Os gigantes italianos venceram em casa por 3 a 1 e colocaram um pé na próxima fase, mas o Craven Cottagen teria papel decisivo no embate. Em Londres, o Fulham goleou a Vecchia Signora por 4 a 1 com gols de Clint Dempsey, Bobby Zamora e Zoltan Gera (2), e passou ainda no tempo normal.

Fulham eliminou a Juventus na Europa League de 2010 (Foto: Icon Sport)

Valencia x Basel (2013/14)

O Valencia protagonizou uma das mais reviravoltas da Europa League ao superar o Basel em 2013/14. O time suíço venceu por 3 a 0 na ida e ficou virtualmente classificado. Coube ao time espanhol mostrar o peso de sua camisa e fazer uma noite histórica no Mestalla.

Com dois gols de Paco Alcácer e um de Eduardo Vargas, o Valencia venceu por 3 a 0 no tempo normal. A classificação foi sacramentada na prorrogação através de mais um tento de Alcácer e um de Bernat.

https://www.youtube.com/watch?v=VBet-grZMDA&pp=ygUQYmFzZWwgeCB2YWxlbmNpYQ%3D%3D

Liverpool x Borussia Dortmund (2015/16)

Esse jogo não teve abertura de vantagem na primeira rodada, mas se construiu heroico já no jogo de volta. Liverpool e Borussia Dortmund empataram no Signal Iduna Park em 1 a 1 na ida, mas até aí, tudo bem. Os Reds foram surpreendidos no segundo jogo e viram os alemães meterem 3 a 1 aos 12 minutos do segundo tempo.

Como ainda havia o critério de gols marcados fora de casa, a vaga estava bem encaminhada ao Dortmund. Mas como diz a música, o Liverpool não caminha sozinha nunca e, com o apoio de sua torcida, transformou em Anfield em um caldeirão. O time empatou e, aos 46 do segundo tempo, com Lovren, fez a loucura tomar conta do ambiente e conquistou a improvável classificação.

Arsenal x Rennes (2018/19)

O Arsenal nunca venceu a Europa League, mas bateu na trave algumas vezes. Uma delas foi em 2019, em que o time acabou derrotado para o Chelsea na final. Contudo, para chegar lá, os Gunners enfrentaram um caminho complicado, principalmente nas oitavas de final, contra o Rennes.

A equipe teve Sokratis expulso na ida e perdeu 3 a 1 jogando fora de casa. O time levou o resultado negativo para o Emirates Stadium e, sob a batuta do especialista Unai Emery, conseguiu a virada. O Arsenal venceu por 3 a 0. Aubameyang (2) e Maitland-Niles marcaram.

Dinamo Zagreb x Tottenham (2020/21)

Entre tantas decepções que o Tottenham deu ao seu torcedor, uma delas foi na Europa League. Em 2020/21, Harry Kane e companhia perderam a oportunidade de seguirem à frente no torneio mesmo com José Mourinho no comando.

Pelas oitavas de final, os Spurs venceram na ida em Londres de 2 a 0, com dois de Kane. Parada decidida, certo? Errado! Um hat-trick de Mislav Orsic colocou os croatas na fase seguinte.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.