Estrela do Chelsea se lesiona e Austrália perde sua principal jogadora na estreia da Copa do Mundo

4 minutos de leitura

Em sua estreia na Copa do Mundo Feminina 2023, a Austrália enfrenta a Irlanda nesta quinta-feira (20), a partir das 7h (horário de Brasília), em Sidney. Esta é a primeira partida do grupo B, pela primeira rodada da fase de grupos da competição.

A Austrália planejava chegar com força total para a competição. Com um time recheado de atletas talentosas, como Caitlin Foord, Ellie Carpenter e Emily Van Egmond, as Matildas têm tudo para fazer sua melhor participação em Copas jogando em casa.

Porém, uma notícia de última hora pode estragar os planos da seleção australiana.

Estrela do Chelsea se lesiona antes da estreia na Copa do Mundo Feminina

Pouco antes da partida, na divulgação das escalações, a federação australiana informou em suas redes sociais que Samantha Kerr, atacante do Chelsea, está fora dos dois primeiros jogos da Austrália na Copa.

O comunicado diz que a atleta de 29 anos lesionou a panturrilha durante os treinos. “A equipe médica das Matildas irá reavaliá-la após nossa segunda partida da fase de grupos”, diz a publicação.

Bicampeã da Women’s Super League e da Women’s FA Cup pelo Chelsea, Sam Kerr é uma das principais jogadoras das Blues. A camisa 20 já marcou 86 gols em 100 partidas pelo clube londrino. Na seleção, são 60 gols em 103 partidas.

Além do comunicado da federação australiana, a atleta divulgou a notícia em suas redes sociais.

— Infelizmente eu sofri uma lesão na panturrilha ontem no treino. Eu queria compartilhar isso com todo mundo para que não haja distrações do que viemos alcançar. É claro que eu adoraria estar lá essa noite, mas mal posso esperar para fazer parte dessa incrível jornada que começa agora – diz a publicação de Sam Kerr.

Reprodução/Instagram
Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.