Conheça o zagueiro brasileiro que marcou época na Holanda

Conheça o zagueiro brasileiro que marcou época na Holanda
Foto: Divulgação

O Brasil é um país que sempre produz jogadores raros e futuros craques. Dessa forma, o mundo sempre espera um talento e uma promessa para ficar de olho. Sendo assim, um desses foi o zagueiro Eric Botteghin, que nem jogou como profissional em solo brasileiro e partiu para a Holanda em 2007.

Em entrevista para o Premier League Brasil, o atleta comentou um pouco sobre sua trajetória de 15 anos na Holanda, a experiência, os títulos e o status de ídolo no país.

Começo no Brasil e chance no Internacional 

Eric começou no sub-15 do Grêmio Barueri. Logo no primeiro ano que disputou na Taça São Paulo chegou na semifinal da Copinha. Assim, teve bom desempenho e atraiu os olhares do Internacional.

 “O Inter me convidou para ir, fui emprestado por um ano com direito de compra. Foi um ano muito bom porque lá abriu a porta para vim para Europa. Nós disputamos um torneio na Holanda, sub-19, fomos campeões, com sete jogos e sete vitórias. Eu tenho passaporte italiano, me ajudou muito, meu empresário na época era brasileiro e tinha parceria com um holandês, me viu no torneio e me convidou para a Holanda. Então, foi um tempo curto no Inter, mas essencial para jogar no profissional, já que cheguei atuando no principal na Holanda”.

O jogador chegou no PEC Zwolle, clube modesto da Holanda, com 19 anos e muitos sonhos da bagagem. A adaptação foi difícil, morando do outro lado do oceano, com outra cultura, língua diferente e muito frio.

“Lembro que cheguei em janeiro, era no pleno inverno europeu, acho que me adaptei até rápido. Já cheguei jogando e isso é comprovado no tempo que fiquei na Holanda. Gostei do país e fiquei 15 anos lá, mas o começo é complicado”.

Marcante trajetória de Eric Botteghin na Holanda

Eric construiu toda a sua carreira na Holanda e teve muitos momentos marcantes. Assim, conquistou todos seus títulos no país. Nesse interím, são três Copas da Holanda e um Campeonato Nacional. Dessa forma, o primeiro troféu conquistado foi com a equipe do Groninger, que também foi o primeiro do clube, a Copa dos Países Baixos. Também teve um sabor especial a Eredivisie, com o Feyenoord. Portanto, o zagueiro marcou seu nome na Holanda sendo o brasileiro com mais jogos disputados nas terras holandesas. O defensor soma mais de 300 jogos por quatro equipes.

Ter me adaptado bem ao país, me envolvido, está de coração aberto para um novo jeito de pensar de jogar, ter ficado tanto tempo lá e ganhado confiança dos clubes. Passei por quatro equipes sempre dando passos para frente, onde estive sempre fui bem recebido, sai pela porta da frente e sempre que vou eles me recebem bem. Jogar tanto tempo na Holanda, em um país tão tradicional do futebol, com tantos jogadores e ter tantas muitas amizades. É motivo de muita alegria“.

Adaptação de Eric Botteghin na Holanda

A adaptação foi considerada rápida na Holanda, mas a constância é algo que teve muito trabalho para se manter em alto nível durante tantos anos no país. Segundo Botteghin, alguns técnicos foram essenciais nesse sucesso.

Assim, Edwin Van der Looi teve uma boa relação com o zagueiro no Groninger. Já no Feyenoord teve Van Bronckhorst e Japp Stam que ajudaram por serem ex-atletas do setor defensivo. Além disso, Stam foi auxiliar na época do Zwolle, dava dicas como zagueiro e conselhos sobre a posição.

Eric Botteghin nos tempos de Groninger Foto: Divulgação

No entanto, mesmo com dicas e evolução no país, tem as muitas diferenças do futebol no Brasil para o da Holanda. Sendo assim, na época de Eric, o zagueiro não tinha a responsabilidade de armar o time e sair jogando, diferente do que encontrou na Europa. Dessa forma, no começo, contou com o apoio do treinador Jan Everse depois dos treinos, para hoje ter o jeito brasileiro e holandês de jogar.

Eric Botteghin conseguiu se adaptar ao estilo do futebol da Holanda e ficou por 15 anos no país. Atualmente, o zagueiro joga no Ascoli, da Itália, na 2ª divisão. Além disso, tem chances de subir para a Série A italiana, aos 34 anos.

Leia Mais