‘O Chelsea sabe o melhor para mim’: Ângelo revela papo com Pochettino e amizade com ‘gringo brasileiro’

9 minutos de leitura

Nas primeiras palavras, Ângelo Gabriel já demonstra maturidade e personalidade de sobra. Jogador mais jovem a marcar um gol pelo Santos na Copa Libertadores, o ponta de 19 anos foi comprado pelo Chelsea e repassado ao clube parceiro Strasbourg, da França, até o fim da temporada. Obstinado, o Menino da Vila encara o empréstimo como uma oportunidade única e sabe o que fazer para realizar seus sonhos e objetivos.

Sonhos esses que não são simples: “Ganhar uma Premier League, Champions League e até uma Bola de Ouro”. Em entrevista exclusiva à PL Brasil, Ângelo escancarou que pensa grande, ama o que faz e enxerga em quase tudo um caminho para prosperar no futebol.

Ângelo encara período na França como fundamental para seu desenvolvimento

O Chelsea pagou 15 milhões de euros (R$ 80,7 milhões, na cotação da época) para tirar Ângelo do Santos. Com um elenco inchado e lotado de jovens valores, o clube londrino optou por emprestá-lo ao Strasbourg, da França. Lá, o jovem aprende francês, faz novas conexões e vive um processo necessário de sua vida, como ele mesmo afirma.

Eu estou gostando muito daqui. É um clube com margem para crescimento e vem crescendo (…) Eu tenho evoluído como atleta e pessoa. É outra cultura, outra convivência. Tem coisas que você agrega à vida pessoal e ajuda também no profissional. Estou me adaptando bem, graças a Deus. Alguns amigos que já fiz me ajudam bastante, assim como o Patrick (Vieira), que é um campeão mundial, é um técnico de excelência e tem me ajudado bastante. É um momento na minha vida que vai me ajudar bastante nos meus objetivos. Um processo que eu tenho que passar.

Dentro de campo, já são 17 jogos e duas assistências. O Strasbourg faz uma boa temporada e ocupa a nona posição, com 23 pontos. O futuro de Ângelo, porém, está indefinido. Ele tem contrato na França até o fim de 2023/24. Voltar ao Chelsea, claro, é prioridade, mas permanecer na atual casa não seria nenhuma tragédia.

Realmente não sei. Quando eu vim, já tinha conversas para que eu voltasse no meio da temporada, e depois conversas para ficar porque o time começou muito bem (…) Fico com minha cabeça tranquila, quero fazer o meu melhor aqui, me desenvolver. Isso deixo nas mãos de Deus. Acho que o Chelsea tem profissionais excelentes, como aqui no Strasbourg, e eles sabem o melhor para mim. Estou feliz, aprendendo e evoluindo.

O Chelsea acompanha de perto o desenvolvimento de sua joia. Segundo Ângelo, o clube dispõe profissionais de scout para estarem perto dos atletas emprestados e repassarem todas as informações necessárias à matriz.

Entre o sonho de brilhar pelo Chelsea e as lembranças da mágica pré-temporada

Antes de partir rumo à França, Ângelo sentiu o gosto de vestir a camisa do Chelsea. O brasileiro participou da pré-temporada realizada nos Estados Unidos e, além de poder entrar em campo, viveu a resenha de estar no ambiente de um clube tão grande. O atacante relembra com saudade do momento e destaca o papel importante de Thiago Silva.

Foi muito especial. Primeiro, por jogar no maior clube da Inglaterra. Um gigante europeu, de uma história linda. Estar ali com Thiago Silva, que é um cara que sou muito fã e amo muito. Foi um momento especial por estar com grandes jogadores que via pela televisão, estar com um ídolo (…) Quando eu cheguei, fiquei um pouco tímido. Já tinha o Andrey Santos, um amigo da seleção de muito tempo. O Thiago ter chamado a gente pra andar com ele, ficar com ele, ter a nossa resenha, foi muito legal. Nesses momentos que você que esses caras de sucesso têm algo diferente, sabe? Com tudo que ele conquistou, você vê um comportamento totalmente diferente, disciplinado. Você vê o motivo de ele ter a carreira que tem.

Mesmo com a pouca idade, Ângelo não sentiu a pressão de estrear no gigante inglês. Com a bagagem de ter passado pelo Santos, o brasileiro chegou leve no Chelsea e estreou com assistência. Estar do lado das grandes estrelas dos Blues fez com que tudo ficasse mais fácil.

— Para jogar, foi algo que me preparei muito. Sou uma pessoa muito ambiciosa. Sempre sonhei em jogar em grandes clubes, como joguei no maior clube do mundo, o Santos. Agora estou jogando no Strasbourg e joguei no Chelsea. Sempre me preparei para esse momento. Não vejo como algo pesado, é jogar leve. Você estar com grandes jogadores, como Thiago Silva, Reece James, Mudryk. São grandes jogadores e você aprende muito. É fácil jogar com eles!

Ângelo pelo Chelsea (Foto: Icon Sport)

O melhor amigo de Ângelo no Chelsea

Além dos brasileiros, Ângelo criou uma bonita amizade com Mykhailo Mudryk. O ucraniano foi quem mais se aproximou do ex-santista e até mesmo recebeu o selo de “brazuca”. Apesar de ser mais introspectivo, o camisa 10 do Chelsea virou um grande parceiro do ponta.

Uma pessoa que hoje eu gosto muito, é um irmão e sinto saudades dele, de conversar e treinar, o Mudryk. Eu já sabia que era um craque. Eu não esperava fazer uma amizade muito rápida com ele. Mas quando ele começou a falar comigo, eu lembrei que ele jogou no Shakhtar e lá tinha muitos brasileiros. É um moleque de um coração gigante. É quieto, na dele, não gosta muito da resenha. Você precisa chegar, quebrar o gelo, para ele se sentir à vontade (…) Ele é meio que um brasileiro ucraniano. É um amigo meu, sinto saudades dele. A gente conversa sempre pelo Instagram.

Mudyk chegou ao Chelsea em meio ao ápice da guerra entre Rússia e Ucrânia. O atacante teve muitas dificuldades em se firmar na Premier League e ainda é alvo de críticas da torcida, com apenas três gols pelo clube. Perguntado se o conflito bélico tem influência no desempenho do companheiro, Ângelo deu sua opinião e comentou como a mente dos atletas é afetada por momentos difíceis.

— A gente não tocava muito nesse assunto, porque estávamos num momento muito legal da pré-temporada. Mas pelo que eu conversei com ele, é um moleque muito família, que está sempre preocupado, mandando mensagem. Quem sou eu para falar se afetou ou não, mas algo que aconteceu comigo, quando meu avô faleceu, é algo que sempre te deixa mal. Imagina sua família, amigos, parentes correndo perigo numa guerra? Sua cabeça vai virar um trevo, você fica muito preocupado.

Chelsea
Mudryk e Ângelo tiveram uma curta porém intensa relação no Chelsea (Foto: Icon Sport)

Ângelo vê Pochettino com ótimos olhos

Mauricio Pochettino foi contratado pelo Chelsea justamente por ter a capacidade de desenvolver jovens elencos. Ângelo teve pouco contato com o argentino, mas rasgou elogios pelo que viu.

–É um grande treinador. Desde quando eu cheguei, me recepcionou muito bem. Resenhamos um pouco em espanhol, mas depois quis me forçar um pouco a usar o inglês. Todas as vezes que tivemos oportunidade de conversar, me deixava muito à vontade e dava alguns conselhos. Mais para o final da pré-temporada, ele disse que tinha gostado muito, só falou para melhorar algumas questões táticas e defensivas (…) Ele não falou muito sobre se eu seria emprestado ou não. Por algum momento, eu achei que poderia ter ficado.

A temporada 2024/25 é logo ali. Ângelo sabe o caminho do Stamford Bridge e tem noção exata do que precisa fazer para chegar lá. Pouca idade, mas muito talento e maturidade. Uma joia em processo de lapidação que em breve pode brilhar nos gramados da Premier League.

Pochettino em jogo do Chelsea na Premier League. (Foto: Icon sport)

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.