Lukaku, Telles e a volta dos emprestados: quem ainda pode ser útil no Big Six da Premier League?

7 minutos de leitura

Além das contratações que movimentam o mercado da bola da Premier League, o atual período da janela de transferências também marca a volta de jogadores que estavam emprestados pelos seus clubes e, agora, têm a chance de conquistar uma vaga no elenco principal. Em particular no Big Six, formado por Liverpool, United, City, Arsenal, Tottenham e Chelsea, uma série de atletas estará de volta aos elencos sem ter os destinos definidos.

A questão que fica é se eles atingiram o potencial para serem aproveitados ou terão que provar seu valor longe dos clubes atuais, seja em novos empréstimos ou vendas definitivas.

Quem são os principais jogadores que voltam de empréstimo no Big Six da Premier League?

Arsenal: Balogun, Nuno Tavares, Marquinhos, Lokonga, Cedric Soares e Pépé

Com uma das listas mais longas de emprestados que estão retornando, o Arsenal poderia ter reforços interessantes dentro de casa. Falorin Balogun foi um dos artilheiros da França no período que passou emprestado no Stade de Reims — ele marcou 22 gols, mais do que Gabriel Jesus (11) e Nketiah (9) somados em 2022/23.

Marquinhos e Pépé ainda poderiam ser reservas de Bukayo Saka; principalmente o segundo, que ainda não justificou os 80 milhões de euros pagos por ele em 2019.

No entanto, a realidade não deve ser essa. A “Sky Sports” divulgou recentemente que o clube deve liberar por venda em definitivo, empréstimo ou dispensa, os seis jogadores que estavam emprestados: Balogun, Nuno, Lokonga, Cedric, Marquinhos e Pépé.

Em caso de venda, quem deve gerar a maior verba é Balogun. O Arsenal aceitaria 35 milhões de libras pelo atacante, que também deu um ultimato ao clube: ou quer ser titular do time de Arteta ou quer ser negociado.

Marquinhos atuando pelo Arsenal em 2022 - Foto: Icon Sports
Marquinhos atuando pelo Arsenal em 2022 – Foto: Icon Sports

Chelsea: Casadei, Andrey, Malo Gusto, Hudson-Odoi, Ampadu, Lukaku, Sarr e Slonina

O Chelsea contará com o retorno de cinco promessas com potencial para atuar na equipe principal, ainda mais numa circunstância onde Mauricio Pochettino planeja um time jovem e sem a cobrança de disputar competições europeias.

Andrey Santos e Cesare Casadei foram dois destaques do Mundial sub-20 que podem rejuvenescer o meio-campo após as saídas de Kanté e Kovacic. Pochettino dá sinais de que poderia aproveitar Andrey já na equipe principal, enquanto Casadei pode ser novamente emprestado após uma temporada no Reading — embora o italiano tenha sido eleito o melhor jogador da competição de base.

Malo Gusto, que também jogou o Mundial sub-20, ainda seria uma opção interessante para a zaga depois de uma temporada estável no Lyon. Já Hudson-Odoi não chamou tanta atenção no Bayer Leverkusen, mas também tem só 22 anos e ainda pode ser aproveitado. Sarr (Monaco) e Ampadu (Spezia) também tiveram temporadas discretas.

Lukaku ainda é um nome que chama atenção, mas é improvável que tenha sequência em Londres depois de pedir para voltar por empréstimo para a Inter de Milão. Os italianos ainda discutem uma transferência em definitivo para ter o centroavante belga em 2023/24.

Outro que tem poucas chances de jogar é o goleiro Gabriel Slonina. O Chelsea até procura um novo goleiro depois da saída de Edouard Mendy, mas é difícil que aposte no norte-americano de apenas 19 anos.

Manchester United: Henderson, Alex Telles, Bailly, Hannibal e Alvaro Fernandez

A lista do United pode ser dividida entre jovens promessas, jogadores que podem gerar verba e um que até deve ficar. Dean Henderson passou boa parte da temporada na reserva de Keylor Navas no Nottingham Forest, mas pode se aproveitar do imbróglio envolvendo a renovação de De Gea para aumentar seu espaço no elenco red devil.

Alex Telles e Bailly são mais cotados para deixar o clube. O lateral, que tem sido convocado para a seleção brasileira e foi titular do Sevilla campeão da Europa League, ainda deve render uma boa venda em Old Trafford. Já o zagueiro, que estava no Olympique de Marseille, teria a saída facilitada por apenas 2,5 milhões de euros.

Por fim, duas promessas dificilmente terão espaço e têm mais chances de um novo empréstimo. Hannibal, que jogou a Copa pela Turquia e estava emprestado para o Birmingham, esteve no radar do Borussia Dortmund. Alvaro Fernandez, que foi titular do Preston North End na Championship, também não parece pronto para competir no time titular com Luke Shaw.

Tottenham: Bryan Gil, Reguilon, Lo Celso, Joe Rodon, Udogie, Spence e Ndombele

O trio que abre a lista chama a atenção. Gil, Reguilon e Lo Celso tiveram bons momentos com a camisa dos Spurs em anos recentes e vêm de temporadas interessantes na Espanha por Sevilla, Atlético de Madrid e Villarreal, respectivamente.

Numa situação onde o Tottenham está começando uma temporada sem competições europeias, com novo treinador e pelo menos mais dois anos de contrato para o trio, a tendência é que exista espaço para eles. O mesmo pode se dizer sobre Tanguy Ndombele, que está de volta após boa temporada no campeão italiano Napoli.

Rodon, Spence e Udogie até tiveram experiências em outros campeonatos de elite da Europa (Rennes e Udinese), mas têm contratos longos o suficiente para novos negócios por empréstimo.

Bryan Gil jogou pelo Tottenham na primeira metade da temporada 2022/23 – Foto: Icon Sports

Manchester City: João Cancelo, Kaboré, Yan Couto e Herrera

O principal nome que volta ao City é o lateral João Cancelo, que passou os últimos seis meses no Bayern de Munique. Apesar da pompa — o lateral foi comprado por 65 milhões de euros em 2019 e, por algum tempo, se destacou como uma das referências da equipe –, é improvável que o português permaneça. A saída de Cancelo em janeiro foi até apontada pela imprensa inglesa como um dos motivos que melhorou o ambiente citizen e levou o time à arrancada que terminou em título da Premier League.

Kaboré, que fez uma temporada no Olympique de Marselha, e Yan Couto, que passou pelo Girona, ainda têm dois anos de contrato e podem ser reaproveitados ou emprestados. Já Herrera, que está no clube desde 2017, entrará no seu último ano de contrato sem ter participado de um jogo pelo City.

Yan Couto saiu do Coritiba para o Manchester City em 2020, aos 18 anos de idade – Foto: Icon Sports

Liverpool: Van den Berg

Só um jogador está voltando de empréstimo para o Liverpool: o zagueiro Van den Berg, de 21 anos, que passou o último ano emprestado para o Schalke 04. Foi a segunda experiência por empréstimo do jovem holandês, que chegou em 2019 por 1,9 milhões de euros e chegou a ser apontado como o “novo Van Dijk”. Antes, ele também jogou pelo Preston North End.

A zaga dos Reds carece de opções sobretudo pela queda de desempenho de Joel Matip, o que abre uma chance para Van den Berg aparecer como opção no banco nesta temporada. No entanto, o holandês entrará no último ano de contrato com o Liverpool, o que também pode facilitar uma venda definitiva.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista formado pela ECA-USP, campineiro e repórter na PL Brasil. Passagens por EL PAÍS, Revista Veja e Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]