Brasileiro vai do ‘céu ao inferno’, Aston Villa tropeça no Brentford e ajuda o Tottenham

6 minutos de leitura

Aston Villa e Brentford emparam em 3 a 3 no Villa Park, neste sábado (6), em jogo válido pela 32ª rodada da Premier League.

No primeiro tempo, o time comandado pelo técnico Unai Emery parecia que teria uma vitória tranquila abrindo 2 a 0 no placar, com Ollie Watkins e Morgan Rogers.

Aston Villa se complica pela Champions League; Tottenham comemora

Apesar de seguir na quarta posição da tabela da Premier League com, 60 pontos, o Aston Villa tem dois jogos a mais que o quinto Tottenham (que tem 57 pontos) e pode ser ultrapassado pelos Spurs. A Inglaterra pode ganhar uma quinta vaga para a Champions League pelo coeficiente da Uefa, mas ainda não há garantia.

E para piorar, o Aston Villa tem um confronto com terceiro colocado Arsenal no Emirates Stadium na próxima rodada. O confronto está marcado para domingo (14), 12h30 (horário de Brasília). Os Gunners ainda não jogaram na rodada e por isso estão na terceira posição. Caso vença o Brighton hoje, o time londrino retoma a vice-liderança.

Próximos jogos de Aston Villa e Brentford

  • Quinta-feira (11): Aston Villa x Lille, às 16h (horário de Brasília), no Villa Park, pelo jogo de ida das quartas de final da Conference League
  • Sábado (13): Brentford x Sheffield United, às 11h (horário de Brasília), no Gtech Community Stadium, pela 33ª rodada da Premier League

Um brasileiro era um dos destaques do time até então, e não era Douglas Luiz. O zagueiro Diego Carlos fazia uma partida muito segura, parando um contra-ataque perigoso do adversário, que mereceu elogios dos torcedores.

Diego Carlos está demais, Passa nada!
Excelente desarme de Diego Carlos. O Aston Villa foi pego no 2×2 no contra-ataque. Em vez de tentar o bote, algo que já errou anteriormente, ele manteve a sua posição, antecipando o passe de Mbuemo para Wissa. Ótima interceptação.
Desarme brilhante de Diego Carlos para matar um contra-ataque perigoso do Brentford. É preciso que a defesa esteja afiada nessas situações dada às jogadas dos visitantes. Villa está começando a aumentar o ritmo/intensidade agora para criar alguma pressão.

Decaída de Diego Carlos

Entretanto, o que tudo parecia tranquilo virou um cenário de terror para os Villans. Mathias Jorgensen, Bryan Mbuemo e Yoane Wissa viraram a partida no segundo tempo para o Brentford. O terceiro gol ainda contou com Diego Carlos errando o tempo da bola dentro da área, deixando-a sobrar sozinha para o atacante dos Bees.

Bastou a falha do brasileiro para que as opiniões sobre ele mudassem nas redes sociais.

O Aston Villa ainda conseguiu empatar novamente com Ollie Watkins e somar um ponto, o que não foi o ideal. Depois da goleada sofrida para o Manchester City, o torcedor dos Villans esperavam uma resposta em casa neste sábado.

Não acredito no jogo que viraram contra o Villa, a única explicação são os dois zagueiros. Os últimos 10 minutos de Diego Carlos e Pau Torres foram uma lástima.
Diego Carlos é um zagueiro sujo.

O zagueiro brasileiro recebeu um cartão amarelo num lance no mínimo polêmico. Ele teria matado o contra-ataque do Brentford com falta, mas Diego Carlos não pareceu ter acertado o adversário e sim a bola.

Além disso, ainda no primeiro tempo, Diego Carlos foi agarrado por Jorgensen dentro da área e o VAR não foi acionado para a revisão de um possível pênalti.

Por que o VAR não verificou aquele pênalti em Diego Carlos? Eles até verificaram o desafio de Bailey por um pênalti contra nós.

Números de Diego Carlos contra o Brentford

  • 7 cortes
  • 1 finalização bloqueada
  • 1 interceptação
  • 1 desarme
  • 71 ações com a bola
  • 5 (2) bolas longas (certas)
  • 5 (1) duelos no chão (ganhos)
  • 2 (1) duelos aéreos (ganhos)
  • 8 perdas da posse de bola
  • 4 faltas
Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.