‘Emocionalmente impossível’: zagueiro do United detalha como estava o vestiário de Suécia e Bélgica após atentado em Bruxelas

5 minutos de leitura

Bélgica e Suécia não voltaram do intervalo da partida que estava sendo disputada nesta segunda-feira, em Bruxelas, pelas Eliminatórias da Eurocopa. As duas seleções decidiram não retomar o jogo, que estava empatado por 1 a 1, após ficarem sabendo de um atentado contra dois torcedores suecos na cidade.

A iniciativa partiu da Suécia e levou a Uefa a suspender o jogo. Na entrevista coletiva após a suspensão, quem deu mais detalhes foi o zagueiro Victor Lindelof, do Manchester United.

Quando ouvi a notícia, conversei primeiro com os meus companheiros e depois com os jogadores belgas. Houve imediatamente uma grande solidariedade no vestiário belga. Era emocionalmente impossível continuar a jogar. Isto é terrível. A ideia de que foram assassinados na rua enquanto tinham uma camisa da Suécia… Infelizmente, vemos pessoas com armas em toda a sociedade. Gostaria de expressar as minhas condolências às vítimas em nome dos jogadores — declarou Lindelof.

O relato do sueco foi seguido pelo presidente da federação sueca, Fredrik Reinfeldt, que ressaltou o fato dos atletas terem familiares nas arquibancadas do estádio.

Os jogadores foram informados durante o intervalo do que tinha acontecido. Eles e a seleção belga pediram então à UEFA que parasse o jogo. Esta é a melhor decisão. Temos de mostrar respeito pela escolha deles — afirmou o presidente.

Ataque terrorista em Bruxelas aconteceu próximo ao estádio

De acordo com informações de veículos europeus, como o português “A Bola” e o belga “Het Laatste Nieuws”, um homem atirou e matou duas pessoas a seis quilômetros do estádio Rei Balduíno, em Bruxelas, capital da Bélgica. O atirador teria afirmado ser membro da organização terrorista ISIS e querer vingar o povo muçulmano.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um homem de laranja, que estaciona sua moto e abre fogo contra algumas pessoas. É possível ver uma delas sendo atingida. Não houve confirmação oficial da motivação do ataque e o suspeito está foragido.

As duas vítimas seriam torcedores da Suécia que estavam a caminho do estádio para assistir ao jogo. Com a informação sobre o atentado circulando, torcedores começaram a deixar o estádio e a seleção sueca se recusou a retornar para o segundo tempo.

Depois de pouco mais de 30 minutos sem que as equipes retornassem do intervalo, o jogo foi oficialmente suspenso e o estádio ficou fechado, sem permitir entrada ou saída de torcedores por cerca de duas horas.

Às 18h50, horário de Brasília (23h48 no horário local), foi iniciada a evacuação dos torcedores no estádio. Primeiro saíram os belgas e, depois de toda a torcida mandante, os serviços de segurança escoltaram a saída dos suecos até um lugar seguro.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista nascido em Campinas, morador de São Paulo e formado pela ECA-USP. Subcoordenador da PL Brasil desde 2023. Cobri Copa América, Copa do Mundo e Olimpíadas no EL PAÍS, eleições nacionais na Revista Veja e fui editor de conteúdo nas redes sociais do Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]