Embargo financeiro e má fase assombram o Reading

0
307
reading embargo
Em destaque o semblante cabisbaixo do defensor Tom Holmes. Temporada começa conturbada em Berkshire. (Foto: Reprodução/Site Oficial do Clube)

Com a derrota no último sábado (7), o Reading inicia sua campanha com o pé-esquerdo na Championship. Os Royals vão para a nona participação consecutiva na segundona inglesa, tendo chegado aos playoffs para o acesso somente uma vez, em 2016/17.

Na temporada passada, o clube de Berkshire brigou boa parte do torneio na parte de cima, quase conseguindo avançar aos playoffs. Contudo, na reta final, o time emendou uma péssima sequência, conseguindo apenas uma vitória nos últimos nove jogos. Assim, terminou na melancólica 7ª colocação.

O final da temporada passada não parece mero acaso, mas sim um presságio. Na pré-temporada, os Royals venceram apenas um jogo, contra o Lincoln City, que milita na League One, equivalente a terceira divisão. Além da derrota na estreia contra o Stoke City, teve a eliminação na Copa da Liga Inglesa para o Swansea.

Com elenco recheado de jovens, Reading é eliminado precocemente da Copa da Liga Inglesa. (Foto: Reprodução/Getty Images)

Embargo financeiro e saída de Michael Olise

Bem como a reta final da temporada passada, a última janela de transferências não animou. Destaque para a saída de Michael Olise, com apenas 19 anos e que foi líder em assistências na última temporada. Vendido ao Crystal Palace por 9,3 milhões de euros, o jovem jogador vai estrear na Premier League.

Além da importante perda no setor ofensivo, o clube do sudeste da Inglaterra está impossibilitado de realizar contratações devido a um embargo. Assim, a English Football League, organizadora da segunda a quarta divisão, aplicou a punição por causa das finanças do clube.

A penalidade aplicada é referente a violações de lucro e sustentabilidade, isto é, gastou mais do que o regulamento prevê. Para a atual temporada outros oito clubes foram punidos com o embargo, sendo Hull City e Derby County, assim como o próprio Reading, da segunda divisão.

Em destaque o técnico Veljko Paunovic, que vai para sua segunda temporada à frente do clube e terá dificuldade de repetir a campanha da temporada passada. (Foto: Reprodução/Getty Images)

Segundo o The Tilehurst End, é previsto no regulamento que um clube possa ter um teto de gastos até 39 milhões de libras em três temporadas. Porém, o Reading gastou 42 milhões de libras somente na temporada 2019/20. Já no período estipulado das três últimas temporadas a quantia chega a 93 milhões libras.

Assim resta aos Royals focar na Championship, que volta a campo no próximo sábado (14). O Reading recebe o Preston North End, no Select Car Leasing Stadium, às 11h (horário de Brasília). A partida marcará o retorno da torcida aos estádios em jogos pela segunda divisão.