Elche – História, estatísticas e conquistas

Elche – História, estatísticas e conquistas
Elche Club de Fútbol

Elche Club de Fútbol é um time espanhol de quase 100 anos de história e que, atualmente, disputa a LaLiga, elite do futebol da Espanha.

A equipe manda seus jogos no Martínez Valero, que comporta até 33.732 torcedores. A saber, é o 10º maior estádio do país. O clube tem cerca de 90 mil torcedores, segundo uma pesquisa.

Elche Club de Fútbol

Elche, sediado na cidade de mesmo nome, foi fundado no dia 28 de agosto de 1922. Nesse sentido, surgiu após a fusão de vários clubes ilícitos.

A equipe é a 25ª colocada na classificação geral da Liga Espanhola desde sua fundação. Na próxima temporada, o clube terá a oportunidade de disputar a elite espanhola pela 24ª vez.

Elche – fundação, conquistas e ascensão

A modesta equipe espanhola, apesar de quase 100 anos de existência, nunca venceu um torneio grande nacionalmente. A saber, tem dois títulos: a Segunda Divisão de 1958/59 e de 2012/13.

Conseguiu seu primeiro acesso justamente em 1958/59 e, em 24 temporadas na elite espanhola, sua melhor colocação final foi 5º, na temporada de 1963/64.

Enquanto isso, na Copa do Rei, chegou a apenas uma final, mas sucumbiu ao Athletic Bilbao em 1969, por 1 x 0. A título de curiosidade, o campeão espanhol, Real Madrid, perdeu apenas um jogo na campanha do torneio. A derrota foi justamente para o Elche.

Mercado de transferências do Elche

Por ser um modesto clube, o Elche não é protagonista do mercado da bola na Espanha. No entanto, grandes contratações já foram feitas após rumores na imprensa espanhola.

Nesse sentido, a PL Brasil separou as cinco maiores contratações do clube no mercado da bola. Confira na sequência.

Raúl Gúti por €5 milhões vindo do Real Zaragoza

A maior contratação da história do clube espanhol foi Raúl Gúti. Assim, no mercado de transferências de 2020/21, o Elche desembolsou 5 milhões de euros para contar com o atleta.

O jogador, que chegou com 23 anos, nunca deixou a equipe por empréstimo e joga frequentemente. Nesse sentido, foram 71 partidas nas duas temporadas pelo Elche, com quatro gols e uma assistência. Na última temporada, jogou 35 de 42 jogos possíveis.

Ezequiel Ponce por €4 milhões vindo do Spartak Moscou

A 2ª aquisição mais cara da história é recente. Nesse sentido, o argentino Ezequiel Ponce foi adquirido neste mercado da bola. Assim, o reforço é para a temporada 2022/23.

No entanto, o atleta defendeu a equipe por empréstimo na temporada 2021/22. Dessa forma, foram 13 jogos com um gol.

Iván Marcone por €4 milhões vindo do Boca Juniors

Com o mesmo valor, o volante Iván Marcone apareceu no Elche após rumores na temporada 2021/22. Assim, no mercado da bola de início de temporada, o clube espanhol pagou 4 milhões de euros ao Boca Juniors.

A aquisição, assim como a de Ezequiel Ponce, foi feita após um período de empréstimo. Com todo o seu tempo de Espanha, Iván Marcone defendeu o clube em 56 jogos e não contribuiu com gols ou assistências. Na última temporada, foram 22 jogos em 42 possíveis.

Gonzalo Villar por €4 milhões vindo do Valencia B

Outro jogador contratado por 4 milhões de euros, Gonzalo Villar veio de outra equipe espanhola. O atleta, à época com 20 anos, defendia o Valencia B e passou a defender o Elche após o mercado de transferências de início de temporada de 2018/19.

No entanto, o jovem defendeu o clube por apenas uma temporada. Durante esse período, foram 40 jogos com dois gols e uma assistência.

Posteriormente, em janeiro de 2020 foi vendido à Roma por 5 milhões de euros.

Lucas Boyé por €3 milhões vindo do Torino

Por fim, o Elche contratou o centroavante argentino Lucas Boyé. Após rumores, a contratação se confirmou no mercado da bola de 2021/22. Assim, foi mais uma contratação feita após um empréstimo de uma temporada.

Durante seu período de empréstimo, participou de 36 jogos, marcou oito gols e deu duas assistências. Posteriormente, em sua primeira temporada como jogador definitivo do Elche, foram 24 jogos com sete tentos e três passes para seus companheiros.

Oi, eu sou o Gabriel Vicco e sou apaixonado por futebol e sempre o tive o sonho de trabalhar com isso. Escolhi o jornalismo por gostar de escrever e me comunicar de várias maneiras. Tenho uma página no Instagram com alguns amigos, o Debate (@debate.fcs), onde postamos notícias, análises e coberturas do Brasileirão Feminino. Atualmente, tenho a certeza de que a profissão que mais almejo é o jornalismo esportivo, por isso busco por experiências e pela minha evolução nesse ramo.
Artigo anteriorPalpite, Prognóstico e Odds para Armênia x Escócia – 14/06
Próximo artigoHungria x Alemanha – Melhores momentos e resultado