Edin Džeko – Mercado da bola, transferências, rumores e estatísticas

Edin Džeko – Mercado da bola, transferências, rumores e estatísticas


Edin Džeko é um atacante bósnio que atua pela Inter de Milão. Nascido em Sarajevo, na antiga Iugoslávia, atual Bósnia e Herzegovina, no dia 17 de março de 1986, Džeko é conhecido como Diamante Bósnio em seu país, dado seu talento. Confira os rumores e o mercado de transferências do Rei Bósnio.

Edin Džeko – Início de carreira

Primeiramente, Džeko começou no futebol nas categorias de base do Željezničar, de sua cidade natal, ficando na base de 1996 até 2003, quando esteou pelo clube no profissional.

Nesse ínterim, ficou por duas temporadas, disputando cerca de 41 jogos e marcando cinco gols. Então, movimentou o mercado da bola pela primeira vez, indo para o Teplice, da República Tcheca. De fato, teve minutagem superior, ao passo que teve 46 jogos, 16 gols e três assistências.

Ainda sem o prestígio de craque, foi emprestado no mercado de transferências para o Ústí nad Labem, também tcheco. Foram mais 15 jogos e seis tentos anotados, ganhando ainda mais experiência.

Trajetória, conquistas e highlights de Edin Džeko

Após um curto empréstimo no mercado da bola, voltou ao Teplice, mas, em 2007, foi negociado no mercado de transferências e chegou ao futebol alemão, rumo ao Wolfsburg

Com isso, despontou para o futebol mundial. Ademais, Džeko despontou e teve ótimos números. Dessa forma, em 142 jogos, teve 85 gols e 35 assistências em quatro temporadas, ganhando a Bundesliga na temporada 2008/09.

Depois, surgiram rumores em diversos times. Mas, no mercado de transferências da temporada 2011/12, chegou ao ao Manchester City por 37 milhões de euros. Entretanto, não rendeu tanto quando o imaginado. Assim, ficou algumas temporadas irregulares. Nesse sentido, foram 189 jogos, 72 gols e 38 assistências em quatro temporadas.

Na temporada 2015/16, Edin Džeko foi por empréstimo para a Roma com valor de 4 milhões de euros por uma temporada. Nesse sentido, ao chegar na Roma, o bósnio obteve destaque e bons números.

Ademais, caiu nas graças da torcida e criou rumores de uma extensão no seu empréstimo. Porém, isso não aconteceu. Então, no mercado de transferências da temporada seguinte ele voltou para o City. Mas, deixou saudade e voltaria para a equipe depois.

Agora, voltando para a Terra da Rainha ao final do empréstimo. Nesse ínterim, realizou mais uma temporada pelos Citizens. Em contrapartida, não conseguiu muito espaço e deixou a equipe no mercado de transferências no final da temporada.

Ao fim, de sua trajetória pelo Manchester City, Džeko teve 189 jogos e marcou 72 gols. Analogamente, 38 assistências. Igualmente, conquistou duas vezes a Premier League e uma vez a FA Cup.

Transferência e mercado da bola de Edin Džeko

No mercado da bola do fim da temporada, o jogador voltou para a Roma. Agora, em definitivo. Com isso, sua venda foi de cerca de 11 milhões de euros. Então, virou o camisa 9 da equipe italiana, dando fim aos dilemas se conseguiria ter sequência.

A saber, tomou a posição nas graças da torcida e foi o principal jogador por toda a sua estadia na equipe. Ficou na equipe por seis anos e foi um dos principais nomes da Serie A e titular absoluto da equipe, encerrando sua passagem com 258 jogos, 118 gols e 55 assistências.

Então, no mercado de transferências da temporada 2021/22, a Inter de Milão vendeu o belga Romelu LukakuDessa forma, movimentando o mercado da bola. Então, seguindo os rumores de que a equipe precisava de um atacante, Džeko foi contratado pela Nerazzurri pelo valor de 1.50 milhão de euros.

Assim, o bósnio realizou a ultima temporada na Inter. Foi titular na maioria dos jogos e teve boas partidas. Mas alguns torcedores ficaram na bronca com o atacante. Em contrapartida, seus números na última temporada estão longe de serem ruins. Por certo, em 48 jogos, teve 17 gols e 10 assistências. Além disso, conquistou a Coppa Itália e a Supercoppa Italiana.

Seleção Bósnia

Em conclusão, Edin Džeko estrou por sua seleção em 2 de junho de 2007, frente a Turquia, pelas Eliminatórias da Euro 2008. Curiosamente, foi titular e abriu o placar para os bósnios. Entretanto, viu os turcos virarem no 2º tempo e eliminaram as chances de seu país ir à Euro.

Contudo, seu maior trunfo foi no final de 2013, quando ajudou sua seleção a conquistar a vaga inédita para a Copa do Mundo de 2014, terminando em 1º lugar em seu grupo nas  Eliminatórias. Na Copa, Džeko marcou apenas uma vez, na vitória contra o Irã, e seu país não passou da fase de grupos.

Atualmente é o capitão da Seleção Bósnia e o maior artilheiro. Além disso, é apontado como o maior jogador da história de seu país.