Ederson tem encontro emocionante com Ceni e revela que quase bateu pênalti pelo City: ‘Só não aconteceu porque…

5 minutos de leitura

Rogério Ceni e Ederson protagonizaram um emocionante encontro na Inglaterra que foi divulgado pelo Manchester City nesta sexta-feira (29).

O treinador do Bahia, que pertence ao Grupo City, esteve em Manchester para conhecer as instalações do “clube-mãe”, e aproveitou para conversar com o goleiro titular de Pep Guardiola e da seleção brasileira.

O vídeo é especial porque Ederson é um fã declarado de Ceni, a quem chama de principal ídolo no futebol. O goleiro passou pelas categorias de base do São Paulo e afirmou se inspirar no ex-jogador para ser um arqueiro que joga tão bem com a bolas nos pés — característica na qual Rogério se destacou durante toda a carreira.

A semelhança, claro, foi o principal assunto na conversa dos dois.

Você é especial pela forma como jogava. Foi pioneiro em jogar com os pés. (…) Até hoje vejo vídeos seus e é muito prazeroso falar com você. Quando fala com um ídolo, você absorve muitas coisas boas — se derreteu Ederson.

Os elogios foram acompanhados de uma declaração bem simbólica de Rogério Ceni.

– Eu consigo ver a mim mesmo quando vejo você jogar. É uma extensão da minha carreira. Então é um orgulho para mim estar aqui contigo e torcendo por você — retribuiu o treinador.

‘O melhor do mundo com os pés', crava Rogério Ceni

Técnico escolhido pelo Grupo City para comandar o Bahia nesta nova fase, Ceni também avaliou a importância das características de Ederson para o estilo de jogo de Guardiola.

Essa é a grande sacada do sistema de jogo do City. Para pressionar o goleiro, (o adversário) deixa alguém livre. E a simbologia do jogo do time é encontrar alguém livre — detalhou Ceni.

Ederson completou dizendo que “a melhor sensação do mundo é o atacante vir te pressionar e você achar um defensor livre“. “Com os pés, você é o melhor do mundo“, concluiu Rogério.

Ederson Manchester City
Foto: Icon Sport

Ederson revela que quase cobrou pênalti no City

Ainda existe a expectativa para que o goleiro brasileiro cobre pênaltis no Manchester City. Afinal, seu ídolo não só se destacava por jogar bem como goleiro-líbero, mas também pelos vários gols de falta e pênalti.

E, na conversa, Ederson revelou que ficou perto de cobrar uma penalidade. Segundo ele, quando o time passou por uma fase em que estava perdendo muitas cobranças — entre 2019 e 2020 –, ele disse a Guardiola que cobraria o próximo. “Só não aconteceu porque não teve um próximo (na temporada)“, lamentou.

O goleiro tem uma facilidade maior (para cobrar o pênalti) porque joga com o pensamento do outro goleiro. Tudo no futebol tem uma lógica. Por saber (como o goleiro se comporta), você joga com a mente dele na hora de bater. Aquele que já viveu a experiência de defender tem a vida mais fácil na hora de bater. Tenho certeza que Ederson teria total capacidade — afirmou Ceni.

No fim, o treinador ainda presenteou o goleiro com uma camisa do Bahia e a luva que usou no jogo de sua aposentadoria, em 2015. “Essa é mais uma que vai para o quadro”, antecipou Ederson.

Diogo Magri
Diogo Magri

Jornalista formado pela ECA-USP, campineiro e repórter na PL Brasil. Passagens por EL PAÍS, Revista Veja e Futebol Globo CBN.

Contato: [email protected]