Eddie Howe: a trajetória do promissor técnico do Bournemouth

Técnico dos Cherries é uma das sensações da Inglaterra

eddie howe
(Foto: Getty Images)

Um dos nomes mais marcantes da história do Bournemouth, o técnico Eddie Howe iniciou a sua carreira no mundo do futebol na costa-sul da Inglaterra, local que não é de sua origem.

A trajetória de Eddie Howe

Acompanhe a PL Brasil no Youtube

Os maiores técnicos da era Premier League

Howe nasceu na pequena cidade de Amersham, que fica a 43 km da capital Londres. Ele se mudou muito cedo para a região de Dorset, na costa-sul da Inglaterra, onde passou por pequenos clubes como Rossgarth e Parley Sports.

Foi quando em 1994, que Howe iniciou a sua trajetória no Bournemouth atuando como zagueiro pela base do clube.

O jovem Eddie Howe em seu começo de carreira pelo Bournemouth (Fotos: Getty/Divulgação AFC Bournemouth)

Sua estreia pelo profissional do clube foi em 1995 em uma partida contra o Hull City. A partir daí, o jovem zagueiro tornou-se uma peça fundamental na equipe, sendo convocado em 1998 para a seleção inglesa sub-21 para o Torneio de Toulon.

Leia mais

5 clubes que ficaram sem título após abrirem largas vantagens

Transferência para o Portsmouth

Em 2002, Howe se tornou o primeiro reforço da era Harry Redknapp no Portsmouth. O Pompey pagou 400 mil libras para tirá-lo do Bournemouth.

Na sua passagem, Howe iniciou um grande período de lesões que acabaram prejudicando bastante a sua carreira.

Ele estreou pelo clube em uma partida contra o Preston North End no início da temporada, mas uma lesão no joelho deixou o recém-contratado pelo clube longe dos gramados por bastante tempo.

Howe não teve uma passagem muito feliz pelo Portsmouth. Na época, o jogador convivia com muitas lesões e chegou a ser emprestado para alguns clubes (Foto: Getty)

O então zagueiro retornou apenas na partida de abertura da temporada seguinte contra o Nottingham Forest. No entano, acabou machucando com apenas 9 minutos de jogo e ficou fora do restante da temporada novamente.

Depois de 18 meses fora, Howe não conseguiu retomar a sua boa forma física. Dessa forma, acabou emprestado para o Swindon Town, clube no qual não atuou.

No retorno ao Portsmouth, o clube emprestou novamente o zagueiro. Dessa vez, ele foi para o Bournemouth, seu clube de origem e no qual Howe construiu grande parte de sua carreira.

Retorno ao Bournemouth

Com o clube em um estado financeiro bastante crítico, os torcedores do Cherries criaram uma vaquinha em que eles nomearam de “Eddieshare”, para que o Bournemouth pudesse contratá-lo em definitivo junto ao Portsmouth.

Com poucos dias após a criação da campanha, os torcedores do clube conseguiram arrecadar cerca de 21 mil libras. O valor era suficiente para arcar com a taxa de transferência.

O então zagueiro fez suceso em seu retorno pelo clube, fazendo com que os torcedores criassem até uma vaquinha para mantê-lo em definitivo (Foto: Archiori Images)

Foram 3 anos atuando como jogador profissional pelo clube e 270 jogos com a camisa do clube.

Em 2007, Howe que já tinha 30 anos de idade, encontrava-se bastante desgastado com as lesões constantes que marcaram a sua carreira e optou por encerra-la. A partir daí, ele passou a treinar o time reserva dos Cherries.

Leia mais

Alan Shearer: a máquina de fazer gols que dominou o futebol inglês

Começo de Eddie Howe como treinador no Bournemouth

Em 2008, Eddie Howe, que era o técnico das categorias de base do clube, acabou assumindo o time principal como técnico interino após a demissão de Jimmy Quinn, o até então treinador do clube.

Em seus dois primeiros jogos, Howe obteve duas derrotas em jogos realizados fora de casa. Ainda assim, ele acabou sendo nomeado como técnico permanente do clube.

Eddie Howe em seu começo de carreira como treinador. (Foto: Dan Rowley)

Na temporada 2009-10, ele estabeleceu um recorde positivo pelo clube ao ganhar 8 jogos seguidos pela League Two. Assim, acabou conseguindo o acesso para a League One após um vice-campeonato da competição.

Após o acesso, Eddie Howe despertou o interesse de vários clubes após o seu excelente trabalho pelo Bournemouth. Um dos interessados era o Burnley, que pagou uma compensação financeira e levou o promissor técnico.

Passagem pelo Burnley

Eddie Howe assinou um contrato de três anos e meio com os Clarets em 2011, mas sua passagem pelo clube acabou sendo bastante discreta.

Em duas temporadas pelo clube, o clube acabou terminando a Championship na 8ª posição, com 7 pontos de distância para o Nottingham Forest, que foi o primeiro clube presente na zona de playoffs da competição.

Na temporada seguinte, uma campanha ainda mais discreta. Os Clarets terminaram a Championship na 13ª colocação com 62 pontos e ficaram a 13 pontos da zona de playoffs, passando mais uma temporada na 2ª divisão.

Ao término da temporada, Howe alegou alguns problemas pessoais e pediu para deixar o comando do clube.

Eddie Howe teve uma passagem pelo Burnley mas sem muito sucesso. (Foto: PA/Getty)

Leia mais

Que ídolo do Manchester United é você?

Retorno para o Bournemouth

Logo após rescindir com o Burnley, Eddie Howe voltou para o clube que o projetou para o mundo do futebol. Só que dessa vez para ficar e conquistar feitos maravilhosos com os Cherries.

No mês seguinte a sua volta, ele ganhou o prêmio de melhor treinador do mês na League One. Ele guiou o Bournemouth a 3 vitórias e 2 empates em 5 jogos, além de classificar para a fase seguinte da Copa da Inglaterra.

Ao fim da temporada, o Bournemouth assegurou o seu acesso para a Championship como vice-campeão da League One, apenas 1 ponto atrás do campeão, Doncaster Rovers.

O Bournemouth conquistou a Championship de 2014/15 após vencer o Charlton Athletic por 3 a 0 fora de casa. (Foto: Divulgação/AFC Bournemouth)

Em sua primeira temporada na Championship, Eddie Howe guiou o clube para conquistar a 10ª colocação em sua primeira temporada. O time ficou a apenas 6 pontos da zona de playoffs.

A glória veio na temporada seguinte, uma das mais marcantes da história do clube.

O Bournemouth conquistava o título da Championship, a conquista mais marcante da história do clube de 119 anos. A partir daí, os Cherries mostraram que vieram e para ficar na Premier League.