Douglas Luiz chega a 10 assistências na temporada e prova porque merece titularidade na Seleção

4 minutos de leitura

O Aston Villa goleou o Ajax por 4 a 0 no jogo de volta das oitavas de final da Conference League, nesta quinta-feira (14), no Villa Park. Com gols de Ollie Watkins, Leon Bailey, Duran e Diaby, os Villans conseguiram sair do placar zerado na partida de ida e avançam para as quartas da competição.

Além da goleada, a partida do Villa contou com mais uma boa atuação do brasileiro Douglas Luiz na véspera dos amistosos da seleção brasileira contra Inglaterra e Espanha, que acontecem em 23 e 26 de março.

Douglas Luiz chega a 10 assistências em 2023/24

Considerando todas as competições que disputa nesta temporada, Douglas Luiz chegou a um total de 10 assistências com a atuação contra o Ajax. O brasileiro bateu o escanteio que originou o primeiro gol de Watkins, aos 25 minutos, e deu o passe para Bailey marcar o segundo, aos 20 minutos do segundo tempo.

Até o momento, são cinco assistências pela Premier League, uma pela FA Cup e, agora, quatro pela Liga da Conferência. Além de mais uma vez servir como garçom, o camisa 6 fez mais uma boa partida, comandando a articulação entre defesa e ataque. De acordo com o “Sofascore”, Douglas acertou 85% dos passes, realizou dois desarmes e uma interceptação e fez dois cruzamentos certos.

Duran e Diaby ainda fecharam a goleada com gols aos 30 e 41 minutos da etapa final.

No X (antigo Twitter), torcedores parabenizaram a atuação do brasileiro e o pediram sua titularidade na seleção brasileira.

Convocado para as qualificatórias para a Copa do Mundo de 2026, Douglas Luiz entrou em campo apenas nos últimos dois jogos, no fim de 2023, contra Colômbia e Argentina. Porém, o camisa 6 do Villa começou ambos os jogos no banco.

A última vez que o meio-campista foi titular na Amarelinha foi em junho em de 2021, quase três anos atrás, no empate em 1 a 1 contra o Equador, pela Copa América.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.