Diretor que descumpriu promessa milionária no Tottenham pede demissão e vai para o Chelsea

5 minutos de leitura

O diretor comercial-chefe (CCO) do Tottenham, Todd Kline, renunciou ao seu cargo e, após um período de afastamento, se juntará ao Chelsea, informou o “The Athletic” nesta segunda-feira (5).

Kline está perto de finalizar um acordo com o Chelsea e se juntará aos rivais londrinos assim que acabar seu afastamento. Nos Spurs, o executivo chegou há três anos com a missão de levar um grande patrocinador ao novo estádio de 1,2 bilhão de libras (R$ 7,5 bilhões) do clube, mas não conseguiu.

Troca entre Tottenham e Chelsea

Kline ingressou no Spurs em 2021, com um de seus principais objetivos sendo garantir os direitos de nomeação para o estádio. Ele já havia indicado isso em suas redes sociais:

— O Tottenham nomeou um ex-executivo da NFL como o primeiro diretor comercial do clube para auxiliar na busca por um parceiro lucrativo para os direitos de nomeação de seu estádio — escreveu Kline.

Ele sai sem que isso tenha acontecido. Nesta segunda-feira de manhã, o clube divulgou um comunicado em seu site sobre o desligamento do profissional: “Todd Kline renunciou ao seu cargo no clube e foi colocado em um período de afastamento com efeito imediato”.

Todd Boehly, proprietário do Chelsea - Icon Sport tottenham
Todd Boehly, proprietário dos Blues (Foto: Icon Sport)

O novo cargo de Kline no Chelsea ainda não foi confirmado, mas será uma posição sênior nas operações comerciais. A mudança do executivo para os Blues, inclusive, pode sinalizar a intenção de procurar um patrocinador para os direitos de nomeação de um novo estádio, que eles pretendem começar a construir nos próximos anos.

Além disso, o time de Stamford Bridge também está procurando um novo patrocinador para a parte da frente da camisa para a próxima temporada, quando seu acordo com a empresa de dados esportivos Infinite Athlete se encerra.

Kline se tornará o mais recente executivo de alto perfil a se juntar ao clube, seguindo a nomeação de Chris Jurasek, antigo CEO da Clearlake Capital, e Casper Stylsvig, ex-diretor de receitas do Milan.

O trabalho de Kline no Tottenham

Kline imediatamente começou a elevar os padrões operacionais do clube após ser nomeado, segundo o The Athletic, mas vários membros do departamento comercial saíram após sua chegada. Alguns saíram sem ter para onde ir, e, como relatou o site, havia dúvidas sobre sua liderança.

O americano ingressou nos Spurs em 2021 e estava cotado para ajudar o clube a fechar um contrato lucrativo para os direitos de nomeação do estádio, após ter fechado um acordo inovador para o time da NFL, o Miami Dolphins, com a Hard Rock, no valor relatado de 180 milhões de libras.

image-3
Todd Kline, então CCO do Tottenham (Foto: Reprodução)

Mas, três anos depois, o estádio de 1,2 bilhão de libras dos Spurs permanece sem um patrocinador, embora a receita comercial do clube tenha aumentado em mais de 30 milhões de libras no ano encerrado em junho de 2022, e espera-se que aumente novamente quando divulgarem seus últimos resultados financeiros no final deste mês.

Daniel Levy, presidente do Spurs, afirmou que o clube ainda está trabalhando para encontrar “o patrocinador certo” para o estádio, que é chamado de Tottenham Hotspur Stadium desde a sua abertura em 2019 e ainda é referido por muitos torcedores como White Hart Lane.

Guilherme Ramos
Guilherme Ramos

Jornalista pela UNESP. Escrevi um livro sobre tática no futebol e sou repórter da PL Brasil. Já passei por Total Football Analysis, Esporte News Mundo, Jumper Brasil e TechTudo.

Contato: [email protected]