Até que ponto o dinheiro influencia na tabela da Premier League?

Balanço de transferências mostra que nem sempre gastar influi na tabela final do campeonato inglês

0
298
dinheiro
Salah viveu uma temporada fantástica pelo Liverpool. (Foto: Reprodução Liverpool FC)

A janela de transferências europeia abriu no último dia 9. Antes mesmo disso acontecer, os times da Premier League já lideram, em valores, as mobilizações para conseguir os melhores atletas para a próxima temporada.

As contratações dos brasileiros Fabinho, Felipe AndersonFred e Alisson já estão entres as mais caras do mundo até aqui. Além disso, muito provavelmente, outros jogadores serão comprados pelos clubes em valores astronômicos por conta da Copa do Mundo.

  • Leia mais: Um novo Everton a caminho

Nos últimos anos, com um regulamento de premiação bem coerente e com valores para transmissão extremamente altos, os times do Campeonato Inglês têm cada vez mais dinheiro para gastar.

Em duas vezes por temporada, a janela se abre e novamente os ingleses ficam no topo em valores, seja em gastos ou despesas.

Mas a pergunta que fica é: Até que ponto o dinheiro influencia na tabela da Premier League?

Veja, abaixo, o balanço de transferências 2017/18 e a posição na tabela de cada time da Premier League!

Reprodução/Transfermarkt

O Manchester City, campeão da Premier League, foi o clube que mais gastou. O segundo desta lista que compara a tabela de classificação da competição com o valor gasto de cada clube foi o seu rival Manchester United, que foi vice.

Se pegarmos os jogadores de cada clube da Premier League 2017/18 com mais participações em gols, vemos que os novos contratados são importantíssimos.

Mohamed Salah foi o artilheiro da competição. Romelu Lukaku foi o atleta com mais participações em gols do Manchester United, enquanto Aubameyang brilhou com apenas um semestre na Inglaterra, marcando 10 gols.

Outros nomes como os de Oxlade-Chamberlain, Bernardo Silva, Pascal Gross e Kyle Walker foram imprescindíveis em cada clube mesmo não estando em lista de artilharia e liderança de assistências.

Mas e quando essas negociações não geram o que os torcedores esperavam? Por isso que antes de gastar milhões deve-se ter o máximo cuidado nessas transferências.

A contratação de Álvaro Morata é um grande exemplo. O Chelsea tinha Diego Costa, que já havia sido importante na conquista da Premier League 2016/17 pelo clube. Por problemas com o treinador Antonio Conte, os londrinos preferiram gastar com o outro espanhol.

Diego Costa ficou seis meses parado, retornou para o Atlético de Madrid e ganhou destaque novamente. Enquanto isso, Morata nunca chegou a ser destaque do clube. Contrataram o francês Giroud inclusive.

A transferência mais cara da temporada dos Blues não deu muito certo. Sim, os problemas com o treinador poderiam atrapalhar as atuações do Diego. Mas o Chelsea ainda tinha Michy Batshuayi, que depois foi para o Borussia Dortmund jogando muito bem.

Esperamos que as novas contratações deem certo. Milhões estão sendo gastos. Essa é a nova cara da Premier League, a da competição do valores astronômicos. Mais do que isso, aguardamos que esses números sejam transformados em boas atuações.

Não há posts para exibir