Didier Drogba: o craque que encantou o Chelsea

Marfinense foi um dos melhores centroavantes de sua geração

Didier Drogba

Um dos nomes mais marcantes da história do Chelsea e da Premier League, o atacante marfinense Didier Drogba marcou época por várias gerações. O artilheiro tinha como seu principal trunfo a sua força no jogo aéreo, que acabou sendo fundamental na conquista do único título europeu dos Blues na temporada de 2011/12.

Didier Drogba, o artilheiro do Chelsea que não perdoava

Apesar de sua carreira brilhante, Drogba passou por muitas dificuldades que quase influenciaram no seu futuro como jogador profissional.

Drogba converteu o último pênalti do Chelsea na final da Uefa Champions League 2011/12 (Foto: Alex Livesey/ Getty Images)

Infância na França e a saudade de casa

Didier Yves Drogba Tébily, nasceu no dia 11 de março de 1978, na cidade de Abidjan, na Costa do Marfim. O então garoto teve uma infância muito diferente do comum e também muito dificil.

Aos 5 anos de idade, Drogba foi mandado por seus pais para morar com o seu tio Michael Goba, que era jogador de futebol na França. Só que Drogba não se adaptou ao novo lar e acabou retornando para a Costa do Marfim para morar com os seus pais.

Na maior parte do tempo, o jovem Drogba optava por jogar futebol em um estacionamento da cidade de Abdijan, mas seu retorno a sua terra natal não durou bastante tempo.

Os seus pais haviam perdido os seus empregos e não tinham condições de cria-lo, então Drogba acabou retornando a França para morar com o seu tio.

Drogba sendo homenageado pelo Levallois, seu clube de origem (Foto: Getty)

Leia mais: O efeito Virgil van Dijk no crescimento do Liverpool

Em 1991, os seus pais foram morar na França e se instalaram nos subúrbios de Paris, em uma época em que Drogba tinha 15 anos.

O atacante marfinense jogava em um clube semi-profissional chamado Levallois, que hoje, leva o nome de Didier Drogba em seu estadio.

Drogba chamou a atenção por seu estilo goleador e logo estava assinando o seu primeiro contrato profissional pelo Le Mans da França.

Começo no Le Mans

Um jovem Didier Drogba atuando pelo Le Mans da França (Foto: Site oficial/Didier Drogba)

Após finalizar os seus estudos, Drogba mudou para a cidade de Le Mans para atuar pelo clube local e para estudar contabilidade na universidade local.

Sua estreia como profissional pelo clube que estava na Ligue 2 (Segunda divisão francesa), se deu aos 21 anos, na mesma época em que o atacante assinou o seu primeiro contrato com o clube.

Em sua primeira temporada, ele marcou 7 gols em 30 aparições e era considerado um dos grandes nomes do futuro do clube, mas devido a uma série de lesões, Drogba acabou perdendo espaço na temporada seguinte e acabou não marcando um gol sequer.

O garoto marfinense retornou a boa forma na temporada seguinte e marcou 5 gols em 21 jogos, o que fez ele ser negociado com o Guingamp pela baixa quantia de 80 mil libras.

A afirmação no mundo do futebol pelo Guingamp

Contratado pelo Guingamp na temporada de 2001-02, Drogba teve um início tímido mas deu as suas colaborações para que o time do leste da França evitasse a sua queda na Ligue 1. Com três gols em 11 jogos, o marfinense ajudou o clube a assegurar a 16ª posição com 35 pontos.

Na temporada seguinte veio a primeira grande demonstração de o que Didier Drogba proporcionaria para o futebol mundial.

Drogba brilhou em sua passagem pelo Guingamp, o que despertou o interesse de vários clubes do futebol mundial. (Foto: L'Equipe)

Com 17 gols marcados em 34 jogos pela liga, o atacante creditou muitos de seus gols a um companheiro com quem faria sucesso no Chelsea mais tarde. Tratava-se do winger francês Florent Malouda, que também atuava no Guingamp naquela época.

Após lutar contra o rebaixamento na primeira temporada, Drogba levou o Guingamp a um impressionante 7º lugar na temporada seguinte, o que levou a equipe para a terceira fase da já extinta Uefa Intertoto Cup.

Seus gols despertaram o interesse de vários clubes importantes da Europa, o que incluia o Olympique de Marselha, para onde Drogba se transferiu após o clube francês pagar 5 milhões de euros ao Guingamp.

Temporada marcante pelo Olympique de Marselha

A passagem de Drogba pelo Olympique de Marselha não foi a das mais duradouras, mas com certeza foi muito marcante tanto para o jogador quanto para os torcedores do clube francês.

O marfinense ficou em Marselha por apenas uma temporada antes de despertar o interesse do Chelsea, que pagou ao clube francês a considerável quantia de 24 milhões de libras para contar com o seu futebol.

Em sua passagem, Drogba foi titular absoluto na equipe que acabou não terminando em uma boa posição na tabela. Com o 7º lugar na tabela, o Olympique acabou ficando de fora de todas as competições europeias, o que com certeza facilitou a saída de Drogba.

Após sua passagem por Marselha, sua camisa foi exposta na basílica da cidade em uma doação feita pelo próprio atacante após a sua passagem pelo clube.

Drogba teve uma rápida e ótima passagem pelo Olympique de Marselha (Foto: Divulgação/OM)

A primeira temporada inesquecível pelo Chelsea

Em sua coletiva de apresentação no verão de 2004, o então atacante de 26 anos vinha sob grandes expectativas e com objetivos enormes.

“Quero ser campeão da Premier League e da Uefa Champions League pelo Chelsea” afirmou Drogba na época.

O seu primeiro título pelo clube veio quase que de imediato, no meio da temporada, quando os Blues conquistaram a Copa da Liga Inglesa ao vencer o Liverpool na prorrogação pelo placar de 3 a 2. Drogba deixou o seu tento naquela final.

Em sua primeira temporada pelo Chelsea, Drogba foi fundamental na conquista da Copa da Liga Inglesa. (Foto: Divulgação/Chelsea FC)

O atacante recém-chegado do Olympique de Marselha foi um dos grandes nomes daquela temporada que acabou sendo uma das melhores do Chelsea em muitos anos.

A conquista da Uefa Champions League naquela temporada não foi possível, apesar de os gols de Drogba ajudarem o Chelsea a eliminar grandes clubes como PSG e Bayern de Munique, o clube acabou perdendo para o Liverpool na semifinal.

Em contramão da frustrante eliminação do clube na Champions, Drogba alcançou um dos seus objetivos traçados no começo da temporada: o título da Premier League.

Com 10 gols marcados ao longo da campanha, o marfinense ajudou os Blues em uma campanha épica em que a equipe londrina terminou com 95 pontos, após 29 vitórias, 8 empates e apenas uma derrota em 38 rodadas. Um título incontestável.

(Foto: Getty)

A afirmação nos Blues

Em sua segunda temporada nos Blues, Drogba conseguiu repetir com ainda mais qualidade o sucesso da temporada anterior em que venceu dois títulos pela equipe londrina.

Com o primeiro título de Premier League do Chelsea, a equipe teve direito a disputar a Supercopa da Inglaterra contra o então campeão da Copa da Inglaterra, o grande rival Arsenal. Assim veio o primeiro título do Chelsea, que venceu os rivais por 2 a 1 com dois gols do marfinense.

Com isso, os números de Drogba aumentaram em relação a última temporada. Ele terminou com 16 gols em todas as competições e foi o líder de assistências da Premier League com 11 passes para gol.

A equipe ainda assim não venceu a Champions League e foi eliminado para o Barcelona, mas Didier ajudou a equipe londrina a manter o título da Premier League.

Com dois títulos em duas temporadas, Drogba vivia o sonho pelo Chelsea (Foto: Getty)

Em 2006-07, Drogba ganhou a sua primeira chuteira de ouro por ser o artilheiro da Premier League com 20 gols marcados. Além disso, o atacante marcou 5 vezes na Uefa Champions League, 3 na Copa da Inglaterra e 4 na Copa da Liga, sendo dois na final contra o Arsenal.

O marfinense também foi o primeiro jogador da Costa do Marfim a receber o prêmio de futebolista do ano na Inglaterra.

“Estou imensamente orgulhoso por ter sido recompensado por todo o continente africano! Não consigo descrever o quanto estou feliz.” afirmou Drogba na ocasião.

A primeira grande decepção pelos Blues

 A temporada de 2007-08 foi uma das poucas em que Didier Drogba gostaria de esquecer em sua passagem vitoriosa pelos Blues. Após passar por uma cirurgia no joelho em zezembro, o atacante esteve apto para jogar em apenas 17 partidas pela Premier League.

Apesar disso, Drogba foi peça fundamental dos Blues na classificação para a primeira final de Champions da história do clube. A equipe venceu o Liverpool por 3 a 2 na prorrogação e garantiu vaga para enfrentar o Manchester United na final.

Na final, as coisas não saíram como o marfinense esperava. Com o jogo empatado em 1 a 1 na prorrogação, um empurra-empurra entre Tevez e Ballack causou uma confusão generalizada. No meio disso, Drogba acertou um tapa na cara do zagueiro Vidic e foi expulso.

Com isso, ele não pôde ajudar a equipe londrina na disputa dos pênaltis. O francês Nicolas Anelka acabou errando a última cobrança para os Blues, dando o título para o Manchester United.

Após confusão com Vidic, Drogba acabou sendo expulso na final da Champions de  2007/08. (Foto: Andy Hooper)

A conquista do tão esperado título europeu

O começo da temporada de 2011 /2012 começou conturbado no Chelsea. Com uma campanha irregular e uma eliminação para o Liverpool nas quartas da Copa da Liga, André Vilas Boas logo foi demitido.

O substituto não seria comum. O Chelsea estava acostumado com treinadores renomados no comando do clube, mas naquele término de temporada a solução seria mais caseira.

Com o estranhamento da torcida e da imprensa inglesa, o ex-jogador e ídolo do clube Roberto Di Matteo foi contratado para inicialmente apenas encerrar a temporada pelo Chelsea, mas não foi o que aconteceu.

Pela Copa da Inglaterra, o time goleou o rival Tottenham por 5 a 1 na semi-final, com Didier Drogba marcando um dos gols e selando mais uma partida em Wembley para enfrentar o Liverpool. Na final, mais um gol de Drogba e o título após vitória de 2 a 1.

Com Drogba no comando de ataque, Chelsea venceu a FA Cup de 2011-12. (Foto: Divulgação/Chelsea FC)

Leia mais Peter Schmeichel, o gigante dinamarquês que virou lenda debaixo das traves

Drogba era de fato um dos pilares mais fortes do Chelsea que sofreu com lesões e suspensões no final daquela Champions League.

Após a primeira colocação do grupo E com 11 pontos contra 10 do Bayer Leverkusen, o Chelsea sofreu para bater o Napoli nas oitavas. Após perder o jogo de ida por 3 a 1, o aplicou 4 a 1 na volta em Londres, com um gol de Didier Drogba.

Nas quartas, duas vitórias contra o Benfica garantiram ao Chelsea a oportunidade de enfrentar o Barcelona.

Contra o Barcelona, uma atmosfera fantástica no jogo de ida ocasionou na vitória de 1 a 0 sobre o time blaugrana, com Drogba fazendo o gol da vitória .

Na volta, um jogo de muita tensão. Com um time muito ofensivo, precisando do resultado e vivendo um de seus auges, o Barcelona foi para cima do Chelsea.

A expulsão de John Terry parecia ter colocado tudo a perder, mas os Blues arrancaram um empate heroico para chegar à decisão.

Na final, Robben colocou o Bayern de Munique na frente aos 83 minutos, mas lá estava Didier Drogba para igualar o marcador em uma cabeçada certeira e potente para colocar o Chelsea de volta na disputa.

Tudo permaneceu igual na prorrogação, e nos pênaltis, Drogba cobrou a penalidade que deu o primeiro título europeu da história do Chelsea.

Apesar da conquista, Drogba não permaneceu no clube para temporada seguinte e aceitou um desafio surpreendeu o mundo do futebol: assinou contrato com o Shangai Shenhua, da China.

A aventura de Didier Drogba na China

A passagem de Didier Drogba na China foi rápida, mas bastante marcante para o povo local. Muitos torcedores do Shangai Shenhua recepcionaram o atacante no aeroporto de Shangai.

O marfinense teve um impacto imediato em seu novo clube ao marcar logo em sua estreia. Durante sua aventura na China, Drogba atuou apenas 11 vezes e marcou 8 gols, sendo o último na vitória sobre o Qingdao Jonoon.

Posteriormente ao término da Copa Africana de Nações, Drogba acertou para retornar para a Europa e atuar pelo Galatasaray.

Drogba teve passagem curta mas marcante pelo Shangai Shenhua

De volta para a Europa, Drogba assina com o Galatasaray

Depois de atuar pela Inglaterra, França e China, Drogba descobriria o seu quarto campeonato nacional na Turquia.

Drogba foi companheiro de Sneijder e do brasileiro Felipe Melo no Galatasaray (Foto: Divulgação/Galatasaray)

Didier Drogba foi recepcionado por milhares de torcedores do clube no aeroporto de Istambul. Pelo clube, Drogba conquistou o Campeonato Turco, a Copa da Turquia e a Supercopa da Turquia em sua única temporada no país.

O marfinense não renovou o seu contrato com o clube e assim retornou ao Chelsea em uma transferência gratuita.

Volta ao Chelsea e mais um título de Premier League

Em seu retorno, Drogba não tinha o mesmo vigor físico daquele que levou os Blues. O primeiro gol em seu retorno veio ao seu primeiro título europeu e as primeiras conquistas de Premier League do clube.

Com a concorrência de Diego Costa, que vivia um dos melhores momentos de sua carreira e de Loic Remy, que demonstrava ser um reserva no qual os Blues poderiam contar, Drogba tinha poucas oportunidades.

Drogba comemora o seu gol contra o Manchester United no Old Trafford. (Foto: Getty)

O primeiro gol em seu retorno veio na goleada de 6 a 0 sobre o Maribor pela Uefa Champions League em uma cobrança de pênalti.

Cicno dias depois, o clube não poderia contar com seus outros dois atacantes que estavam lesionados, então surgiu a oportunidade de Drogba ser titular contra o Manchester United no Old Trafford.

Na partida, Didier Drogba abriu o marcador para o Chelsea que sofreu o empate no final da partida. Ele ainda marcou contra o Newcastle em St James' Park mas não evitou a perda da invencibilidade no Chelsea naquela temporada após vitória dos Magpies por 2 a 1.

No final, Drogba se despediu de sua trajetória no clube com muito estilo e com mais um título de Premier League no currículo.

Leia mais Kenny Dalglish: as glórias e tragédias de King Kenny

Drogba se despediu do Chelsea com o teitulo da Premier League de 2014/15. (Foto: John Marsh/Reuters)

Passagens rápidas por Canadá e Estados Unidos antes de encerrar a carreira

Antes de anunciar a sua aposentadoria, Drogba teve passagens pelo Montreal Impact, do Canadá, que disputa a Major League Soccer e pelo Phoenix Rising, dos Estados Unidos, que está nas divisões inferiores norte-americanas.

Pelo clube do Canadá, Didier Drogba chegou a ser o artilheiro do clube na temporada de 2015/16.

Em sua segunda temporada, Didier Drogba não obteve o mesmo sucesso e, além disso, se recusou a jogar em uma partida contra o Toronto.

Após algumas especulações sobre o seu futuro, que envolviam inclusive uma possível transferência para o Corinthians, Drogba acertou com o Phoenix Rising em abril de 2017, onde permaneceu até recentemente antes de se aposentar.

Drogba foi, acima de tudo, um goleador nato em sua brilhante carreira.