‘Inocente e vítima’: Antony se manifesta após novas acusações, é desconvocado da Seleção e já tem substituto

6 minutos de leitura

O brasileiro Antony, do Manchester United, está sendo investigado desde junho por denúncias realizadas por sua ex-namorada, que o acusa de ter realizado agressões e a mantido sob cárcere privado.

Na manhã desta segunda-feira (4), o portal “UOL” publicou uma matéria com imagens e áudios de um novo inquérito movido contra o atleta que mostram detalhes das supostas agressões do atacante. Desta vez, a DJ e influenciadora Gabriela Cavallin realizou a denúncia na delegacia de Manchester, na Inglaterra.

Antony se pronuncia sobre nova denúncia

Após a publicação da matéria do “UOL”, Junior Pedroso, empresário de Antony, divulgou um comunicado por meio de assessoria de imprensa. A nota diz que a denunciante “aparece na mídia sempre nos momentos que ela sabe que pode prejudicar o Antony”.

— Estamos em silêncio porque existe um processo investigatório em uma delegacia de polícia em São Paulo. Estão sendo ouvidas várias pessoas que ela indicou como testemunha. O processo investigatório exige muita cautela para apurar os fatos com o máximo de cuidado possível. O Antony não vai se pronunciar enquanto a justiça não der o seu parecer, que no nosso entendimento é desfavorável à Gabriela.

Mais tarde, o próprio jogador se manifestou em suas redes sociais. Ele publicou um texto em seu stories no Instagram admitindo que o relacionamento dos dois era “tumultuado”, “com ofensas verbais de ambos os lados”, mas negou qualquer tipo de agressão física de sua parte.

Leia o texto completo abaixo:

“Em respeito aos meus fãs, amigos e familiares me sinto na obrigação de me manifestar publicamente sobre as falsas acusações que tenho sido vítima. Desde o início tenho tratado esse assunto com seriedade e respeito, prestando os devidos esclarecimentos perante a autoridade policial.

O inquérito policial está sob segredo de justiça e, por isso, não posso tornar público o seu conteúdo. Contudo, posso adirmar com tranquilidade que as acusações e que a prova já produzida e as demais que serão produzidas demonstram que sou inocente das acusações feitas. Minha relação com a sra. Gabriela era tumultuada, com ofensas verbais de ambos os lados, mas jamais pratiquei qualquer agressão física.

A cada momento, seja em depoimento ou em entrevista, ela apresenta uma versão diferente das acusações. Assim, venho veementemente negar as acusações feitas e informar que permaneço à disposição das autoridades brasileiras para esclarecer o que for necessário.

Confio que as investigações policiais em andamento demonstrarão a verdade sobre minha inocência.”

Seleção brasileira toma medida contra Antony

A CBF também se pronunciou diante dos novos fatos relacionados à denúncia realizada por Gabriela. Em um comunicado publicado no site oficial, a entidade informou a desconvocação de Antony para as próximas partidas da seleção brasileira, válidas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026.

— Em função dos fatos que vieram a público nesta segunda-feira (04/09), envolvendo o atacante Antony, do Manchester United, e que precisam ser apurados, e a fim de preservar a suposta vítima, o jogador, a Seleção Brasileira e a CBF, a entidade informa que o atleta está desconvocado da Seleção Brasileira.

A entidade vinha sendo criticada nas redes sociais por ter permitido a convocação do atleta, já que a investigação já estava ocorrendo na época. Por outro lado, Lucas Paquetá, do West Ham, foi cortado da lista de última hora por estar sob uma investigação da Associação de Futebol da Inglaterra (FA) devido a um suposto envolvimento em apostas esportivas. O técnico Fernando Diniz relatou que retirou o nome para que pudesse “resolver essas questões que excedem o futebol”.

gabriel jesus fulham arsenal
Gabriel Jesus em ação pelo Arsenal (Foto: Icon sport)

No lugar do atacante do United, Diniz chamou outro atleta da Premier League. Gabriel Jesus, do Arsenal, estará à disposição da equipe para enfrentar a Bolívia, nesta sexta (8), e o Peru, na próxima terça (12). A CBF informa que Jesus estava pré-selecionado em uma lista de 36 jogadores, enviada à Fifa.

Polícia de Manchester e grupo de torcedoras também se manifestam

Em um comunicado divulgado para a imprensa inglesa, a Polícia da Grande Manchester (GMP) confirmou que a denúncia contra Antony foi realizada na cidade. A entidade informa que a investigação está em andamento, mas que não irá “comentar mais nada por enquanto”.

— A polícia da região de Manchester está atenta às alegações feitas e mantém investigação em andamento para estabelecer as circunstâncias envolvendo esse incidente. Não vamos comentar mais nada sobre o assunto por enquanto.

Além da entidade, houve mais manifestações relacionadas ao caso nas redes sociais. O grupo de torcedoras que fez protestos virtuais e em frente ao Old Trafford contra a reintegração de Mason Greenwood, que também esteve envolvido em um caso de violência doméstica, comentou sobre a situação de Antony no Twitter.

Na publicação, as torcedoras dos Red Devils dizem que “as acusações contra Antony são horríveis” e pedem que sejam criados protocolos que não deixem na mão dos clubes a decisão sobre o que fazer com seus atletas envolvidos em denúncias como essas.

Tradução: “As acusações contra Antony são horríveis e mostram que os clubes e as autoridades do futebol precisam intensificar a forma como respondem a estas questões, porque vão continuar a acontecer. É necessário que haja protocolos em vigor que tirem as decisões das mãos do clube, à medida que sabemos que os clubes são incapazes de ser objetivos e agir no melhor interesse geral nestes casos. As instituições de caridade e as organizações que trabalham para apoiar as sobreviventes e os perpetradores de abusos precisam ser fundamentais no desenvolvimento e aconselhamento sobre como lidar com estes casos e é necessário tomar medidas mais rápidas nos casos em que aqueles que trabalham no futebol são presos e acusados ​​de crimes de violência e abuso, para proteger e apoiar tanto os torcedores como os seus colegas nos seus clubes/na indústria do futebol em geral.”

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Me formei em Jornalismo pela PUC-SP em 2020. Antes de escrever para a PL Brasil, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.