Relembre as decisões entre Arsenal e Chelsea na Copa da Inglaterra

Os Gunners têm vantagem sobre os Blues nas decisões da FA Cup

Arsenal Chelsea Copa da Inglaterra
Laurence Griffiths/Getty Images

Uma das rivalidades mais tradicionais da Inglaterra terá outro grande capítulo escrito neste sábado. Isso porque ArsenalChelsea se enfrentam pela decisão da Copa da Inglaterra. Como provavelmente os Blues não devem passar do Bayern de Munique na Champions League, a equipe que vencer a final da competição de clubes mais antiga do mundo terminará a temporada 2019/2020 com título.

A edição 2020 é a de número 138 da torneio. E será a terceira vez que Arsenal e Chelsea decidem o título da Copa da Inglaterra. Em 2002 e 2017, os rivais se enfrentaram, com os Gunners levando a melhor nas duas ocasiões.

Leia mais: Copa da Inglaterra: as trajetórias de Arsenal e Chelsea até a final

Relembre as decisões entre Arsenal e Chelsea na Copa da Inglaterra

Caminhos de Arsenal e Chelsea até a final em 2002

Em 2002, os clubes se enfrentaram pela primeira vez em uma final. Antes de detalhar sobre a decisão, vamos relembrar como os rivais chegaram na decisão da competição de clubes mais antiga do mundo. Na estreia, o Arsenal venceu o Watford em casa por 4 a 2.

Na fase seguinte, o clube londrino enfrentou o Liverpool e ganhou por 1 a 0. Nas oitavas de final, a vítima foi o Gilingham: triunfo por 5 a 2. Nas quartas de final, o embate se deu com o Newcastle. No primeiro jogo, empate por 1 a 1. Na partida replay, vitória por 3 a 0. Na semifinal, o Arsenal venceu o Middlesbrough por 1 a 0 e, com o resultado, se garantiu na final diante do Chelsea.

Pelo lado dos Blues, o clube estreou empatando por 0 a 0 com o Norwich. Na partida replay, goleada por 4 a 0. Na fase seguinte, outro empate: 1 a 1 diante do West Ham. No jogo que decidiu quem avançaria, triunfo do Chelsea por 3 a 2. Nas oitavas de final, os londrinos derrotaram o Preston North End por 3 a 1.

Nas quartas de final, goleada diante do Tottenham: 4 a 0. Na semifinal, triunfo diante do Fulham e vaga garantida na grande decisão contra o Arsenal.

Final de 2001/2002: Arsenal 2 x 0 Chelsea

Por conta das reformas em Wembley, a grande decisão foi realizada no Estádio Milennium, em Cardiff. E o duelo dos rivais levou cerca de 73.963 torcedores ao palco da final. O Arsenal chegava como o grande campeão da Premier League daquela temporada, enquanto o Chelsea não tinha conquistado nada.

No primeiro tempo da partida, um Chelsea tímido, enquanto o Arsenal até conseguia criar boas oportunidades, mas acabava finalizando para fora ou esbarrava nas mãos do goleiro Cudicini. Para a segunda etapa, os Blues voltaram um pouco mais soltos e por pouco não abriram o placar.

No entanto, a decisão era do Arsenal. Depois de criar algumas chances na segunda etapa, os Gunners abriram o placar aos 25 da etapa final. O atacante Sylvain Wiltord tocou para o meio-campista Ray Parlour, que dominou, protegeu dos marcadores e soltou uma bomba de fora da área, sem chances para o goleiro Cudicini.

Com o placar marcando 1 a 0 para o Arsenal, o Chelsea foi em busca do gol de empate e, consequentemente, deixou mais espaços. E foi aí que os Gunners aproveitaram. Aos 35, o meia Freddie Ljungberg dominou a bola antes do meio-campo, foi carregando, limpou os marcadores e bateu na entrada da área: 2 a 0 Arsenal, dando números finais ao marcador.

Com a vitória diante do Chelsea, o Arsenal conquistou o oitavo título da Copa da Inglaterra.

Gerry Penny/AFP via Getty Images

Escalações:

Arsenal: Seaman; Lauren, Campbell, Adams e Ashley Cole; Parlour, Vieira, Wiltord (Keown) e Ljungberg; Bergkamp (Edu) e Henry (Kanu). Técnico: Arsène Wenger.

Chelsea: Cudicini; Melchiot (Zenden), Gallas, Desailly e Babayaro (Terry); Gronkjaer, Lampard, Petit e Le Saux; Gudjohnsen e Hasselbaink (Zola). Técnico: Cláudio Ranieri.

Caminhos de Arsenal e Chelsea até a final em 2017

Em 2017, os clubes se enfrentaram pela segunda vez em uma final. Antes de detalhar sobre a decisão vamos relembrar como os rivais chegaram na decisão da competição de clubes mais antiga do mundo. Na estreia, o Arsenal venceu o Preston North End por 2 a 1. Na fase seguinte, goleada por 5 a 0 diante do Southampton.

Nas oitavas de final, vitória por 2 a 0 contra o Sutton United. Nas quartas de final, os Gunners golearam o Lincoln City por 5 a 0. Na semi, triunfo por 2 a 1 na prorrogação contra o Manchester City, que já era comandado por Pep Guardiola.

Pelo lado do Chelsea, os Blues estrearam goleando o Peterborough United por 4 a 1. Na fase seguinte, outra goleada: 4 a 0 diante do Brentford. Nas oitavas de final, vitória por 2 a 0 contra o Wolverhampton. Nas quartas de final, a vítima da vez foi o Manchester United: 1 a 0 para os londrinos. Na semifinal, triunfo por 4 a 2 diante do Tottenham.

Leia mais: O primeiro título de Copa da Inglaterra do Arsenal

Final de 2016/2017: Arsenal 2 x 1 Chelsea

Em um Wembley com 89.472 torcedores, Arsenal x Chelsea decidiram a final da Copa da Inglaterra da temporada 2016/2017. Os Gunners chegaram sem nenhum título na temporada, enquanto os Blues já tinham sido campeões da Premier League com uma belíssima campanha sob o comando de Antonio Conte.

E as emoções do jogo começaram cedo. Aos quatro minutos do primeiro tempo, o volante N'Golo Kanté tentou afastar o ataque do Arsenal, mas a bola bateu no peito do atacante Alexis Sánchez. A defesa do Chelsea ficou olhando e o chileno aproveitou para bater no canto e abrir o placar. Os jogadores dos Blues reclamaram que a bola havia batido na mão dele, mas a arbitragem confirmou o tento.

Mesmo em vantagem no placar, os Gunners tiveram pelo menos mais duas chances para marcar, mas desperdiçaram. Pelo lado dos Blues, um time travado, que só conseguiu criar apenas uma boa oportunidade no primeiro tempo.

Leia mais: O primeiro título da Copa da Inglaterra do Chelsea

Mais aceso no segundo tempo, foi o Chelsea que teve a primeira oportunidade no chute do ala-direita Victor Moses, defendido por David Ospina. No entanto, minutos depois o nigeriano foi expulso, após tomar o segundo amarelo por simulação, deixando os Blues em desvantagem também numérica.

Porém, mesmo em atrás no placar e numericamente, o Chelsea não desistiu e foi recompensado. Isso porque os Blues conseguiram empatar o jogo aos 31 minutos da etapa final. O brasileiro Willian cruzou e o atacante Diego Costa dominou no peito, esperou a bola descer e finalizou no fundo das redes.

No entanto, três minutos depois, o atacante Olivier Giroud cruzou, a zaga do Chelsea ficou olhando e o meio-campista Aaron Ramsey apareceu livre para completar de cabeça, virar o jogo e dar números finais ao placar: 2 a 1 Arsenal e o 13º título da Copa da Inglaterra conquistado, o segundo diante do rival.

Laurence Griffiths/Getty Images

Escalações:

Arsenal: Ospina; Holding, Mertesacker e Monreal; Belleri, Ramsey, Xhaka, Chamberlain (Coquelin) e Özil; Welbeck (Giroud) e Sánchez (Elneny). Técnico: Arsène Wenger.

Chelsea: Courtois; Azpilicueta, David Luiz e Cahill; Moses, Kanté, Matic (Fàbregas) e Marcos Alonso; Pedro (Willian), Hazard e Diego Costa (Batshuayi). Técnico: Antonio Conte.

Acompanhe a PL Brasil no YouTube!

  • JORNALISTAS ELEGEM DESTAQUES E DECEPÇÕES DA PREMIER LEAGUE 2019/20

Leia mais: Copa da Inglaterra: quem são os maiores campeões do torneio?