De Zerbi exalta craque do Brighton: ‘É um dos melhores do mundo no um contra um’

6 minutos de leitura

Uma das grandes expectativas para os amantes da Premier League nesta temporada será ver até onde chega o Brighton. Depois de fazer a melhor campanha da história do clube em 2022/23, a equipe teve um início de campeonato inglês avassalador e se prepara disputar pela primeira vez a Europa League.

Um dos grandes responsáveis por esse cenário é o técnico Roberto De Zerbi, que fez uma verdadeira revolução na forma de jogar de um time que, até pouco tempo atrás, não causava grandes incômodos aos integrantes do Big-6.

Em uma entrevista exclusiva ao site da “Skysports”, o treinador falou sobre a filosofia que tem guiado o time, sua expectativa para este ano após a venda dos grandes jogadores da última temporada e aproveitou para apontar quem ele acredita que é o craque do time.

Início de Premier League arrebatador

Neste sábado (26), o Brighton sofreu sua primeira derrota nesta temporada, perdendo de 3 a 1 para o West Ham. No entanto, ele começou o campeonato com duas goleadas de 4 a 1 sobre o Luton Town e o Wolverhampton, resultados que o garantiram permanecer entre os primeiros colocados na classificação.

— Estamos no topo da tabela, mas disputamos apenas duas partidas. Estamos no início. Continuamos jogando e vencendo. Gostaríamos de continuar no topo da tabela e sabemos que será muito difícil, mas começamos – disse o técnico na entrevista, que foi realizada antes da derrota contra o West Ham.

O que mais tem impressionado De Zerbi até o momento é a qualidade de jogo apresentada. Mas até o professor sabe que há pontos a serem melhorados – algo que ficou claro na partida contra os Hammers.

— Marcamos muitos gols nos dois jogos, mas ainda podemos jogar melhor e marcar mais. Analisamos os dois últimos jogos porque sofremos um gol de pênalti e o segundo de bola parada. Ainda podemos melhorar.

Ainda assim, tem sido um começo de temporada impressionante. Nos dois primeiros jogos, o Brighton marcou quase o dobro de gols que todos os outros 19 times da tabela e liderou uma série de estatísticas, como gols esperados e assistências.

— Mostramos coragem. Mostramos paciência. Nós comandamos o jogo. Somos protagonistas em campo, aproveitamos o campo e fazemos a alegria dos nossos torcedores. Esse é o segredo.

Estrela do time: ‘É um dos melhores do mundo no um contra um’

Apesar de o time todo estar em sintonia, dois jogadores se destacam no Brighton. Solly March, da Inglaterra, e Kaouru Mitoma, do Japão, já brilharam na última temporada, mas parecem estar no caminho para alçar voos maiores este ano. Os dois pontas marcaram e deram assistência nas primeiras rodadas.

No Brighton desde 2021, Mitoma esteve entre os artilheiros da última temporada e chamou atenção pelo seu golaço contra o Wolverhampton. O atleta correu carregando a bola e enfrentando os adversários, desde o meio do campo até a área para marcar. De Zerbi não hesitou em elogiar o camisa 22:

— Acho que ele é um dos melhores jogadores do mundo no um contra um.

Roberto De Zerbi, sobre Kaouru Mitoma

Defendendo as cores dos Seagulls há exatos dez anos, Solly March não fica para trás. O atleta é o atual artilheiro da equipe e, segundo o técnico, está aumentando sua confiança a cada dia.

— March está melhorando a confiança. Ele compreendeu que pode marcar muitos gols porque é preciso criar oportunidades – estar no lugar certo, no momento certo. Estamos trabalhando nisso. Ele é um grande jogador.

Existe vida sem Caicedo, Mac Allister e Levi Colwill?

Fotos: Icon sports

Apesar de ter mantido a base do time e o treinador, o futuro do Brighton é uma incógnita. Será a primeira vez que o time joga com um calendário apertado e ainda perdeu peças importantes. Ainda assim, De Zerbi não se assusta com a possibilidade de queda no rendimento.

— Somos o Brighton e sabemos que podemos perder jogadores importantes no final de uma temporada. Não é um problema. O mais importante é encontrar os substitutos, os substitutos certos, os jogadores certos – se quisermos manter esse nível. E temos a mesma motivação – o mesmo alvo.

Essa definitivamente é uma das marcas registradas do clube. Segundo a “Skysports”, o Brighton arrecadou cerca de 400 milhões de libras (R$ 2,4 bilhões) em vendas nos últimos três anos, das quais 370 milhões (R$ 2,2 bilhões) vieram diretamente de clubes do Big-6. Ao mesmo tempo que o time vende bem, sabe onde encontrar joias certas.

— É um dos segredos do Brighton: o nosso recrutamento. Os jogadores são excelentes e é mais fácil para mim, ou para um treinador, trabalhar com grandes jogadores – mas precisamos de alguns jogadores novos.

Para esta temporada, chegaram Bart Verbruggen, Mahmoud Dahoud, James Milner, Adrian Mazilu e os brasileiros Igor Júlio e João Pedro. E ainda há tempo para novas contratações até 1º de setembro, quando a janela de transferências do verão europeu se encerra.

— E então, no final da temporada, veremos. Ferguson, Enciso, Mitoma, [Jan Paul] van Hecke, [Billy] Gilmour, Lamptey – temos muitos jogadores muito bons que podemos vender no futuro. Mas, no presente, penso, e espero, que possamos contratar alguns jogadores – porque precisamos disso.

Será que o Brighton conseguirá repetir o mesmo feito de 2022/23 – ou até ir além – com as reposições? Só o tempo dirá.

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.