Danny Ings: muito mais que um centroavante goleador para o Southampton

Mantendo a boa forma, Ings com certeza deverá voltar ao radar de Gareth Southgate

0
444
Southampton Danny Ings Jan Kruger Collection Getty Images Sport
Jan Kruger Collection Getty Images Sport

Era uma vez um garoto nascido em Winchester, cidade que fica a 23 km de Southampton e cujo sonho era defender a equipe da Costa Sul da Inglaterra. Apesar do talento, consideravam-no muito pequeno para ser jogador de futebol. Anos depois, esse mesmo garoto retornaria ao time de coração e mostraria o erro cometido no passado, sendo uma das principais figuras dessa temporada. Seu nome? Danny Ings, um dos pilares do time de Ralph Hasenhüttl na luta contra o rebaixamento.

LEIA MAIS: O que o futebol inglês faz para combater o preconceito nas redes sociais?
Danny Ings Southampton Daniel Leal-Olivas Collection AFP
Daniel Leal-Olivas Collection AFP

Muito se questionava o valor pago pelo Southampton (cerca de 18 milhões de libras) na contratação do atacante inglês e por seu histórico envolvendo sérias lesões, que impediram bastante seu progresso no Liverpool.

Porém, superando as expectativas, Ings vem mostrando sua veia artilheira, vista quando o mesmo surgiu sendo um dos destaques da Championship pelo Burnley. São 12 gols em 20 jogos na atual temporada, cerca de 0.6 por jogo. Está em terceiro na artilharia, ao lado de Tammy Abrahm (Chelsea) e Rashford (Manchester United), mas atrás de Aubameyang (13) e Jamie Vardy (17).

Para se ter uma ideia, em sua melhor temporada na Premier League, pelos Clarets em 2014/15, Ings marcou 11 gols em 35 partidas. Porém, não conseguiu evitar o rebaixamento da equipe que terminou na 19ª colocação, com aproveitamento de 34% nos chutes dados a gol. Pelo Southampton, em metade da temporada, seu aproveitamento é de 43%.

Ele se encaixa no estilo de centroavante moderno, que Klopp e Hasenhüttl costumam utilizar. Trata-se de jogadores que não são apenas exímios finalizadores, mas participam na criação de jogadas, pressão na saída de bola (pressing), contribuição na marcação e, sobretudo, liderança dentro de campo.

Southampton Danny Ings Jan Kruger Collection Getty Images Sport
Jan Kruger Collection Getty Images Sport

A torcida costuma cantar cânticos como “He's one of your own” (Ele é um de nós) e “Danny Ings hates Pompey” (referenciando-se a rivalidade entre as duas equipes da Costa Sul Inglesa, que se enfrentaram pela Carabao Cup com vitória dos vermelhos por 4 a 0 em Fratton Park).

LEIA MAIS: McTominay: a peça fundamental no meio-campo do Manchester United

Outra curiosidade interessante sobre Ings nessa temporada são os recordes. Além dos individuais, como o maior número de gols marcados por ele em uma temporada na Premier League, se juntou a uma seleta lista de jogadores do Southampton que marcaram por cinco rodadas consecutivas na competição, composta pelos ídolos Matt Le Tissier e James Beattie.

Mantendo a boa forma, Ings com certeza deverá voltar ao radar de Gareth Southgate. Mesmo se considerar a forte concorrência, com nomes de destaque como Harry Kane ou Tammy Abraham.

Ings surge como uma interessante opção à sombra do titular absoluto da posição, Harry Kane. Quem sabe, poderá retornar aos Three Lions após cinco anos e lutar por seu espaço dentro do time, buscando repetir o que vem fazendo com os Saints nessa temporada: gols, disposição e espírito de equipe.