Daniel Podence: mais um talento português para o Wolverhampton

Conheça mais um português que fará parte do time comandado por Nuno Espírito Santo

0
524
Daniel Podence: mais um talento português para o Wolverhampton
Wolverhampton

Daniel Podence chega ao Wolverhampton vindo do Olympiacos e, desde já, é possível garantir que entrosamento não vai faltar. Embora pese a falta de experiência em uma liga mais forte, o camisa 10 vai encontrar diversos compatriotas e companheiros de seleção.

Não é segredo a preferência de Nuno Espírito Santo por jogadores portugueses. Afinal, foi com a ajuda de seus conterrâneos que o ex-goleiro do Porto venceu a Championship na temporada 2017/2018 e conquistou um surpreendente sétimo lugar na última temporada.

Enquanto estava na segunda divisão, o time já visava o mercado lusitano e achou nomes como, por exemplo, Rúben Neves e Diogo Jota. Em junho de 2018, trouxe mais dois portugueses para um time que já tinha cinco deles (João Moutinho e Rui Patrício).

Portanto, não é surpresa nenhuma que a principal contratação da janela de inverno seja mais um português. Por 19,6 milhões de euros (Transfermarkt) num contrato de quatro anos, o ponta chega para agregar mais opções ao elenco dos Lobos.

Leia mais: A paixão “masoquista” de Robert Plant pelo Wolverhampton

Quem é Daniel Podence?

O garoto de 1,65m é cria da base do Sporting e foi por lá que começou sua carreira profissional. Ele disputou quatro temporadas do Campeonato Português, sendo uma emprestado ao Moreirense, onde ganhou um título da Taça de Portugal (2016/2017).

Na janela de transferências de verão em 2018, Daniel Podence transferiu-se para o Olympiacos por sete milhões de euros e, enfim, ganhou destaque. Claro que teve seus momentos no Sporting, mas foi na Grécia que o foco em seu futebol foi maior.

Titular e camisa 10 dos gregos, o ágil atacante virou uma das principais armas ofensivas da equipe. Quem lembra bem de sua qualidade é o torcedor do Tottenham. Afinal, em setembro de 2019, foi Podence quem fez o gol de empate aos 44 minutos do segundo tempo em partida pela fase de grupos da Champions League.

Em uma temporada e meia na Grécia, o português formou uma boa parceria ofensiva com Mathieu Valbuena e Youssef El-Arabi. Em 15 jogos disputados no Campeonato Grego até janeiro de 2020, anotou três gols e distribuiu quatro assistências.

Além disso, Daniel Podence é o jogador que mais acertou dribles (três por jogo) pelo time e o segundo em passes chaves por partida (1,5). Sua participação ofensiva estava ajudando o Olympiacos a brigar pelo título do campeonato, a um ponto do AEK Atenas.

Leia mais: Ruben Neves e Diogo Jota: dois lobos à portuguesa, com certeza

Como Podence se encaixa no time do Wolverhampton?

Primeiramente, Daniel Podence não é um artilheiro. Ele está mais para um driblador e criador de jogadas. Nos Wolves, ele deve atuar na ponta oposta a de Adama Traoré, podendo se tornar um grande assistente para Raúl Jimenez, o artilheiro.

A agilidade e velocidade do novo camisa dez dos lobos casam perfeitamente com a ideia de jogo de Nuno. Principalmente contra times maiores, quando a estratégia é atacar com rapidez.

Entretanto, ao contrário de Diogo Jota, Daniel Podence é mais um jogador de lado que não invade tanto a área. E por conta de seu tamanho briga menos pela bola, fisicamente falando. Sua faixa de atuação na maior parte da carreira foi pelo lado esquerdo. Por isso, deve disputar vaga de titular justamente com Jota.

Wolverhampton

Mas não é apenas na ponta que ele joga. Sua capacidade criativa e precisão nos dribles permite que ele seja um meio-campista mais avançado numa formação diferente da usual. Se hoje o Wolverhampton atua na maior parte do tempo num 3-4-3, Podence pode transformar o esquema em um 3-5-2, aparecendo atrás dos atacantes.

Ainda considerando esta formação (3-5-2), o novo português do elenco pode ser também o segundo atacante, ao lado do mexicano, por exemplo. A sua versatilidade ofensiva pode e deve ser muito aproveitada pelo treinador.

O valor, portanto, levando em consideração as qualidades e a idade do jogador (24 anos), tornam a negociação uma barganha. Menos de 20 milhões de euros no mercado atual por um jogador que pode oferecer tantas diferentes opções de ataque é raro.

O retorno pode não ser imediato, mas o ambiente favorável com conterrâneos na equipe e o estilo de jogo proposto por Nuno credenciam Podence a ser um grande acerto.

Clive Mason/Getty Images Sport

Siga a PL Brasil no Youtube

  • Dezin Pergunta #06 | 10 curiosidades sobre o Chelsea com Lucas Sanches