Astro da Copa do Mundo é alvo de ofensas transfóbicas e racistas

1 minuto de leitura

Um dos grandes nomes da Copa do Mundo é Kylian Mbappé, o destaque francês está sendo apontado como o melhor jogador do torneio até o momento e já soma cinco gols. O atleta é a principal peça na equipe de Didier Deschamps, mas vem sofrendo diversos ataques por causa de sua origem africana e do seu suposto relacionamento com uma modelo trans.

Entenda as ofensas para Mbappé

O atacante vem sofrendo ofensas transfóbicas pelo envolvimento com a modelo francesa de origem argelina Inès Rau. A possível relação dos dois começou a ser noticiada em maio, mas nunca foi confirmada por ambos. A modelo não comenta sobre a Copa e muito menos sobre o desempenho do atacante da França. Ela segue com conteúdo de publicidade e nem segue o perfil da jovem estrela do futebol no Instagram.

Música ofensiva para Inès Rau

A modelo passou pela mudança de gênero aos 16 anos. No entanto, há duas semanas foi ofendida com uma música na transmissão da TV argentina “TyC Sports”. Além disso, o canto tinha um trecho racista direcionado para Mbappé.

“Eles jogam na França mas são todos de Angola. Que lindo vão correr, comem travestis como o p** do Mbappé. Sua velha é nigeriana, seu velho é camaronês, mas no documento é naturalizado francês”, diz trecho da música com preconceito para Inès Rau e frases racistas para Mbappé.

Relação de Mbappé com a imprensa na Copa do Mundo

Desde o começo do Mundial, o francês evita o contato com a imprensa e não deu entrevistas até o momento. Com isso, mesmo depois de receber alguns prêmios de melhor da partida não falou com os jornalistas. O atacante é o artilheiro da Copa do Mundo e o próximo passo com os Blues será nas quartas de final diante da Inglaterra, na próximo sábado (10), às 16h (horário de Brasília).

Nicollas Almeida
Nicollas Almeida

Escolhi o jornalismo por ser uma paixão e por querer levar algum conhecimento para as pessoas sobre esportes. Tenho carinho especial pelo futebol italiano e por toda sua história. Já tive algumas experiências na area jornalística e me formei no final de 2021.