Quais são as contratações mais caras do Big Six?

Será que eles corresponderam às expectativas?

contratações mais caras futebol

Fonte constante de esperança para uns e de preocupação para outros, as famosas janelas de transferências já marcaram a queda e a ascensão de diversos clubes ao longo da história do futebol mundial. E na Premier League isso não é diferente.

Temporada após temporada, clubes ingleses movimentam centenas de milhões de libras (£) e grande parte das maiores transações desse período envolve ao menos um dos chamados Big Six (Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham).

Segundo o Trasnfermarkt, nas janelas de verão e inverno da atual temporada (2018/19), os seis gigantes movimentaram ao todo mais de 750 milhões de libras, sendo cerca de 570 milhões de libras investidos em contratações.

Isso que o Tottenham não teve gastos com transferências. Diante de tanto dinheiro rodando pela Terra da Rainha, vamos analisar as maiores contratações da história de cada um dos gigantes do Big Six. Quem são as contratações mais caras? Quanto custaram? Valeu o investimento?

Arsenal – Pierre-Emerick Aubameyang

Auba já conta com 29 gols em 49 jogos oficiais pelo Arsenal (foto: Getty Images)

Em 31 de janeiro de 2018, os Gunners fecharam acordo com o Borussia Dortmund pelo atacante gabonês por £57,38 milhões. Apesar da grande quantia, a negociação envolvendo Aubameyang é apenas a 11ª maior da história da Premier League.

Na segunda metade da temporada 2017/18, Auba se destacou logo e marcou 10 gols em apenas 14 jogos. Já na atual temporada, o atacante de 29 anos foi um dos artilheiros da Premier League.

Chelsea – Kepa Arrizabalaga

Goleiro mais caro da história, Kepa tem início promissor nos Blues, apesar da recente polêmica (foto: Getty Images)

Com a saída do titular absoluto Thibaut Courtois, Roman Abramovich e Maurizio Sarri abriram os cofres do Chelsea e não pouparam esforços para fechar com o goleiro espanhol Kepa Arrizabalaga. Único goleiro desta lista, Kepa custou aos Blues £72 milhões junto ao Athletic Bilbao. A quantia pode chegar a £80 milhões, devido a alguns bônus na negociação.

Maior contratação da história do Chelsea e goleiro mais caro de todos os tempos, é fácil imaginar o quão altas eram as expectativas acerca do recém-chegado a Stamford Bridge.

Apesar do início promissor, sendo titular na maioria das 45 partidas do clube até aqui na temporada, o arqueiro de 24 anos acabou se envolvendo em polêmica na final da Copa da Liga Inglesa.

Durante a prorrogação do duelo contra o Manchester City, Kepa disse ‘não’ ao ver o seu número na placa de substituição e seguiu em campo, contrariando a vontade do técnico Maurizio Sarri.

Na sequência, os Blues perderam a final nas penalidades por 4 a 3. Apesar do atrito com o chefe, é nítido que a maior contratação da história do Chelsea é bem promissora e tem tudo para se garantir na titularidade por alguns bons anos. Resta saber se sua forte personalidade não será um obstáculo no caminho.

Liverpool – Virgil van Dijk

Virgil van Dijk segue a passos largos para se tornar mais um ídolo definitivo dos Reds (foto: Getty Images)

Uma das maiores unanimidades desta lista, Virgil van Dijk tem feito valer cada centavo das quase 71 milhões de libras investidas em sua contratação.

Apesar de ter chegado apenas em janeiro de 2018, vindo do Southampton, van Dijk, que vive a melhor fase de sua carreira, é o atual terceiro capitão do Liverpool e o xerife que o time precisava para dar um jeito em um de seus setores mais frágeis: a defesa.

Foi fundamental na conquista da sexta Champions League do clube.

Manchester City – Kevin De Bruyne

Maestro, garçom, chame o como quiser, fato é que KDB é uma das grandes estrelas da Premier League (foto: Getty Images)

Ao lado de Virgil van Dijk, o belga Kevin De Bruyne talvez seja a contratação mais bem-sucedida dentre as mais caras de cada time do Big Six.

Revelado pelo Genk, o belga, na época com 20 anos, se transferiu ao Chelsea, onde teve poucas oportunidades. Emprestado ao Werder Bremen e posteriormente contratado pelo Wolfsburg, De Bruyne finalmente começou a mostrar seu real potencial.

Após temporadas de destaque na Alemanha, o meia assinou com os Citizens por £68,4 milhões, transferência mais cara da história da PL à época.

Em suas três primeiras temporadas no lado azul de Manchester, De Bruyne conquistou uma vez a Premier League e duas vezes a Copa da Liga. Ademais, o meia foi eleito “Jogador do Ano” do Manchester City em duas dessas três temporadas (15/16 e 17/18).

Apesar de ter perdido boa parte da atual temporada devido a uma lesão, o camisa 17 do City ainda é peça fundamental no time de Pep Guardiola.

Manchester United – Paul Pogba

Paul Pogba vive seu melhor momento desde seu retorno aos Red Devils (foto: Getty Images)

A trajetória de Paul Pogba é certamente a mais irônica dentre as que compõem esta lista.

Revelado pelo Manchester United, o francês teve poucas chances no time principal e deixou o clube ao final de seu contrato, em 2011.

Na temporada seguinte, Pogba assinou de graça pela Juventus e finalmente pôde mostrar todo seu talento.

Em quatro temporadas na Itália, o volante colecionou títulos, golaços, atuações de gala e se consolidou como um dos melhores do mundo em sua posição.

Agora um craque a nível mundial e cobiçado pelos maiores clubes do mundo, quis o destino que o francês voltasse exatamente ao clube que o revelou. Cinco anos após sair de graça, Paul Pogba voltava ao United, agora como a contratação mais cara da história da Premier League: £94,5 milhões.

Muito por conta desse caminhão de dinheiro, o francês tem sido alvo constante de cobranças da torcida desde sua volta ao clube, o que não quer dizer que ele não tenha correspondido às expectativas.

Leia mais

PL Brasil entrevista Doriva: ‘Deixamos um legado escrito na história do Middlesbrough’

Em sua primeira temporada de volta às origens (2016/17), Pogba disputou 51 partidas, marcou nove gols e foi importante nas conquistas da Copa da Liga e da Liga Europa. No ano seguinte não foi tão impactante quanto se esperava, mas ainda assim contribuiu com seis tentos em 37 jogos.

Tottenham Hotspur – Davinson Sánchez

A partir de 2016, a ascensão da carreira do zagueiro Davinson Sánchez foi meteórica.

Logo após a conquista da Copa Libertadores pelo Atlético Nacional (COL), Sánchez assinou pelo Ajax. Em sua primeira e única temporada na Holanda, o colombiano foi eleito “Jogador do Ano” do clube.

Na temporada seguinte (2017/18), o zagueiro acertou sua transferência ao Tottenham pelo valor recorde de £36 milhões.

Três anos após levar a Libertadores, Sánchez é titular de um dos maiores clubes da PL (foto: Getty Images)

É apenas a 46ª transação mais cara da história da Premier League, o que é compreensível visto que, financeiramente, as atenções dos Spurs têm se voltado mais à construção de seu novo estádio (que deve ser inaugurado ainda nesta temporada).

As boas atuações renderam ao colombiano uma renovação de contrato até 2024.