Sem Haaland e reforço de R$ 724 milhões: As 10 contratações mais caras da história do Manchester City

7 minutos de leitura

Desde que foi comprado pelo Abu Dhabi Group, em 2008, o Manchester City se tornou uma protagonista efetivo no mercado da bola do futebol europeu. O time botou a mão no bolso e realizou algumas das contratações mais caras de todos os tempos.

Muito dinheiro teve de de ser gasto para a equipe conquistar a Champions League e outras sete edições da Premier League. De olho na grana movimentada pelos Citizens, a PL Brasil listou as 10 contratações mais caras da história do clube.

A lista de contratações não considera os valores corrigidos.

As 10 contratações mais caras da história do Manchester City

10- Matheus Nunes (62 milhões de euros)

O top 10 foi atualizado no início da atual temporada com a contratação do lusobrasileiro Matheus Nunes. O meio-campista desembarcou no Etihad Stadium depois de boas temporadas no Wolverhampton como “plano B” a Lucas Paquetá. O preço não foi dos mais baratos, mas o City se viu com pouco tempo hábil no mercado e com a necessidade de repor a saída de Gündogan.

Aos poucos, o meio-campista tenta conquistar seu espaço na hierarquia de Pep Guardiola. Ele não é titular absoluto, mas fez alguns bons jogos pelo clube.

9- Raheem Sterling (63 milhões de euros)

Sterling teve uma relação de amor e ódio com o torcedor do Manchester City nos sete anos em que esteve no clube. Sua contratação caiu como uma bomba no mercado da bola inglês, já que o Liverpool se sentiu traído ao ver a cria das categorias de base sair pelas portas dos fundos para um rival direto.

Apesar de tudo, foi uma passagem de sucesso. Os 63 milhões de euros investidos em 2015 se transformaram em 339 jogos, 131 gols, 95 assistências e 12 títulos.

Sterling pelo Manchester City (Foto: Icon Sport)

8- Aymeric Laporte (65 milhões de euros)

Laporte pelo Manchester City (Foto: Icon Sport)

Em 2018, o Manchester City finalmente conseguiu realizar a contratação de Laporte, que se destacou por muitos anos no Athletic Bilbao. O zagueiros francês jogou muito bem pelo clube em diversos momentos, mas sofreu com lesões e perdeu espaço com Pep Guardiola em sua última temporada no Etihad Stadium. Ele foi reserva na campanha da tríplice coroa e acabou negociado com o Al-Nassr.

7- João Cancelo (65 milhões de euros)

O ala português é uma decepção à parte para o Manchester City e seu torcedor. Cancelo se encaixou perfeitamente no estilo de jogo e sempre foi peça importante na equipe, mas entrou em rota de colisão com Guardiola na última temporada e encerrou de forma precoce sua estadia no Etihad Stadium. Acabou sendo emprestado a Bayern e Barcelona.

Cancelo chegou à Inglaterra em uma negociação que envolveu o brasileiro Danilo e mais 65 milhões de euros. Foram nove gols e 22 assistências em 159 jogos pelo clube.

João Cancelo no Manchester City - Icon Sport
Cancelo pelo Manchester City (Foto: Icon Sport)

6- Riyad Mahrez (67,8 milhões de euros)

Assim como Laporte, Mahrez foi para a Arábia Saudita no início da temporada e hoje defende o Al-Ahli. Mas antes disso o mago argelino encantou os torcedores do Manchester City por cinco temporadas.

O meia-direita foi contratado em 2018/19, depois de fazer história no Leicester. No gigante inglês, o sucesso foi igual ou maior ao conquistado nos Foxes. Uma passagem inesquecível.

Mahrez comemora gol do Manchester City - Foto: PA Images / Icon Sport
Mahrez pelo City (Foto: Icon Sport)

5- Rodri (70 milhões de euros)

Por tudo que já fez pelo Manchester City, Rodri já se pagou mais de uma vez. O clube investiu 70 milhões de euros para tirá-lo do Atlético de Madrid em 2019 e recebeu o gol do título de Champions League, um volante geracional por muitos anos e ainda vive uma sequência de 56 jogos sem perder quando o espanhol está em campo.

Rodri em ação pelo Manchester City
Rodri em ação pelo Manchester City (Foto: Icon Sport)

4- Rúben Dias (71,6 milhões de euros)

Um investimento muito certeiro. Rúben Dias chegou ao Manchester City e foi o sucessor ideal para o legado de Vincent Kompany na zaga. Seu preço foi muito contestado por parte da imprensa e da torcida quando a negociação com o Benfica foi selada, em 2020/21, mas seu alto futebol calou os críticos.

Ederson City Grealish Ruben Dias
Rúben Dias e Ederson pelo Manchester City – Foto: Icon Sport

É difícil imaginar o Manchester City sem seu pilar Rúben Dias na defesa. Além das conquistas coletivas, o lusitano foi eleito melhor jogador da Inglaterra em 2021.

3- Kevin De Bruyne (76 milhões de euros)

Não seria necessário escrever uma palavra para categorizar a trajetória de Kevin De Bruyne no Manchester City. “Flop” no Chelsea, o belga se reencontrou no Wolfsburg e foi fisgado em 2015/16, para ser, à época, a contratação mais cara das histórias dos Citizens. Nesse caso, os números são a melhor ilustração.

  • 366 jogos
  • 96 gols
  • 161 assistências
de bruyne manchester city
Kevin De Bruyne no banco de reservas do Manchester City (Foto: Icon sport)

2- Josko Gvardiol (90 milhões de euros)

Gvardiol se valorizou após a brilhante Copa do Mundo pela Croácia, em 2022. Seu preço foi nas alturas e o Manchester City precisou jogar alto para contratá-lo. O valor convertido para o real chegou R$ 484 milhões.

A quantia foi suficiente para transformar o jovem no zagueiro mais caro da história da Premier League. Em campo, ele ainda busca o encaixe ideal no esquadrão de Guardiola.

Gvardiol ainda não parece totalmente adaptado ao City de Guardiola (Foto: Icon sport)

1- Jack Grealish (117,5 milhões de euros)

O Manchester City pagou uma bolada ao Aston Villa em 2021 para contratar Grealish. O ponta-esquerda às vezes é muito criticado, mas carregou por certo momento o estigma de jogador mais caro da história da Premier League, posto que hoje é ocupado por Enzo Fernández, do Chelsea.

Fato é que muito se esperou e ainda se espera de Grealish no Manchester City. Talentoso, o carismático meia teve alguma dificuldade no início, mas se firmou e foi peça fundamental no time campeão da tríplice coroa, em 2023.

Manchester City
Manchester City de Walker e Grealish detonou o Fluminense na final do Mundial (Foto: Icon Sport)

Por incrível que pareça, Haaland está fora da relação. O norueguês custou 60 milhões de euros quando deixou o Borussia Dortmund, em 2022, e é só o 11º mais caro de todos os tempos.

Lucas Barbosa
Lucas Barbosa

Redator da PL Brasil. Foi por meio da Premier League, na tela do antigo Esporte Interativo, em 2007, que o Jornalismo entrou na minha vida. Duas paixões que abriram portas e me fazem realizar sonhos todos os dias. Passei pelos portais Mais Minas e Esporte News Mundo.