Conheça os donos dos clubes da Premier League

4 minutos de leitura

A Premier League está mais rica do que nunca, o que foi evidenciado na última janela de transferências, com duas quebras de recorde envolvendo Declan Rice e Moises Caicedo, por exemplo.

A ascensão dos últimos anos faz com que investidores do Reino Unido, dos Estados Unidos e do Oriente Médio tenham encontrando cada vez mais atração em possuir um clube na liga de futebol mais divulgada do mundo.

Bilionários que compraram os clubes ingleses investem em elenco e estrutura todos os anos para tornar o campeonato cada vez melhor e mais lucrativo e muitos deles são já experientes na área esportiva. Conheça os donos dos 20 clubes da Premier League da temporada 2023/24.

Os donos dos 20 clubes da Premier League

Arsenal – Stanley Kroenke

Kroenke (esquerda), dono do Liverpool (Foto: Icon Sport)

O estadunidense Stanley Kroenke é um magnata dos esportes. Dono de uma fortuna de 14,6 bilhões de dólares, segundo a revista Forbes, e da Kroenk Sports & Entertainment, o empresário de 76 adquiriu vários times tanto no futebol quanto em outros esportes americanos. Na Premier League, ele comprou o Arsenal em 2010.

Kroenke também é dono dos seguintes clubes:

  • Los Angeles Rams – Futebol Americano
  • Denver Nuggets – Basquete (NBA)
  • Colorado Avalanche – Hóquei
  • Colorado Rapids – Futebol (MLS)
  • Colorado Mammoth – Lacrosse

Chelsea – Todd Boehly

chelsea todd boehly
Foto: Icon Sport

Após o russo Roman Abramovich se envolver com o governo da Rússia na invasão à Ucrânia, o governo inglês o proibiu de seguir como dono do Chelsea. Assim, ele vendeu o clube por 4,15 bilhões de dólares ao estadunidense Todd Boehly em março de 2022. A nova direção do americano acumulou polêmicas, demissões de treinadores e um investimento de mais de 1 bilhão de libras desde então.

John Henry – Liverpool

Henry (esquerda) e Florentino Pérez, presidente do Real Madrid (Foto: Icon Sport)

Dono do Liverpool desde 2010, John Henry é mais um americano magnata dos esportes. Proprietário da empresa Fenway Sports Group (FSG), possui três grandes equipes pelo mundo. Além dos Reds na Premier League, ele ainda administra a Roush Fenway Racing na Nascar e o Boston Red Sox no beisebol.

A FSG tem sido alvo de críticas por não investir tão pesado quanto outros donos e ter colocado o Liverpool à venda no final do ano passado, mesmo que ainda não tenha negociado com nenhum outro comprador.

Manchester City – Mansour bin Zayed Al Nahyan

Sheikh Mansour (esq.) no único jogo competitivo que assistiu do Manchester City - Icon Sport
Sheikh Mansour (esq.) no Manchester City – Icon Sport

O dono do atual campeão Manchester City, o Sheikh Mansour bin Zayed Al Nahyan, é o Ministro de Assuntos Presidenciais dos Emirados Árabes Unidos e membro da família real de Abu Dhabi. Ele comprou os Citizens em 2008, quando ainda era um time relativamente coadjuvante. Ele é dono do City Football Group, que tem outros clubes espalhados pelo mundo, como o Bahia, no Brasil.

Manchester United – Família Glazer

Avram e Kendall Glazer (Foto: Icon Sport)

O Manchester United foi comprado pela família Glazer em 2003 através do empresário americano Malcom Glazer. Ao longo do tempo ele administrou o clube e foi aumentando sua participação nas ações, até que se tornou sócio majoritário. Malcom faleceu em 2014 e deixou o clube aos seus filhos AvramJoel Glazer, que são proprietários até hoje.

Eles também possuem o Tampa Bay Buccaneers, time da NFL, e tem sido duramente criticados pela administração ruim sobre o clube, que tem sido alvo de interesse do empresário Sir Jim Ratcliffe e do sheik Jassim.

Joe Lewis – Tottenham

Daniel Levy (presidente, esquerda) e Lewis (dono, direita) (Foto: Icon Sport)

Dentre o novo “Big-Seven”, o único proprietário inglês é Joe Lewis, do Tottenham. Aos 85 anos. o empresário é dono da ENIC Group, empresa de investimentos, e dono de 85% do Tottenham desde 2001.

Newcastle – Fundo de Investimento Saudita

Yasir Al-Rumayyan (esquerda), dono do Newcastle (Foto:Icon Sport)

Os Magpies foram comprados em novembro de 2021 pelo Fundo de Investimento Saudita (PIF) – a grosso modo, pelo próprio governo da Arábia Saudita -, que investiu cerca de 300 milhões de libras. A compra do clube fez com que o Newcastle voltasse à Champions League depois de 20 anos, além do vice na Copa da Liga Inglesa. Yasir Al-Rumayyan é o diretor do PIF.

Mais donos de clubes da Premier League

  • Aston Villa – Nassef Sawiris e Wes Edens do Fortress Investment Group (Egito e Estados Unidos, respectivamente);
  • Brentford – Mattew Benham, da Smartodds (Inglaterra);
  • Bournemouth – William P. Foley da Fidelity National Financial (Estados Unidos);
  • Brighton & Hove Albion – Tony Bloom (Inglaterra);
  • Burnley: Alan Pace da ALK Capital LLC (Estados Unidos);
  • Crystal Palace – John Textor, David Blitzer, Josh Harris (todos dos Estados Unidos) e Steve Parish (Inglaterra);
  • Everton – Farhad Moshir, da USM (Inglaterra, nascido no Irã);
  • Fulham – Shahid Khan da Flex-N-Gate (Estados Unidos, nascido no Paquistão);
  • Luton Town: Luton Town Supporters’ Trust (Inglaterra);
  • Nottingham Forest – Evangelos Marinakis da Capital Maritime & Trading Corp (Grécia);
  • Sheffield United: Abdullah bin Musa’ed da Saudi Paper Manufacturing Co (Arábia Saudita);
  • West Ham – David Sullivan (País de Gales) e Daniel Kretinsky (República Tcheca);
  • Wolverhampton – Guo Guangchang, Wang Qunbin e Liang Xinjun do Fosun Group (China).
Caian Oliveira
Caian Oliveira

Jornalista. Coordenador especialista em palpites, prognósticos e conteúdo para SEO da PL Brasil.