Como Hojbjerg vem ajudando o Tottenham na temporada 2020/2021

Reforço encaixou na equipe de José Mourinho e é um dos destaques dos Spurs

0
581
Hojbjerg
Catherine Ivill/Getty Images

Pierre Emile-Hojbjerg chegou para compor e dar mais opções para o elenco do Tottenham. Após se destacar nas últimas temporadas com a camisa do Southampton, o dinamarquês foi contratado junto aos Spurs por 15 milhões de libras, um investimento relativamente modesto. Mesmo assim, o meio-campista de 25 anos vai se transformando em um dos pilares do time de José Mourinho nesta temporada.

Depois de um 2019/2020 de altos e baixos, que contou com a com saída de jogadores importantes e a troca no comando técnico, o Tottenham faz um ótimo início na atual campanha. Os Spurs estão na liderança da Premier League, com 20 pontos conquistados. Até aqui, seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

Harry Kane e Heung-min Son são, sem dúvidas, os grandes protagonistas do time de José Mourinho: juntos, já somam 16 gols e 11 assistências no Campeonato Inglês. No entanto, Pierre Emile-Hojbjerg também vem conquistando seu espaço. O dinamarquês jogou todos os minutos da atual edição da Premier League e se consolidou como titular no meio-campo da equipe do norte de Londres logo no início da competição.

A importância de Hojbjerg para o Tottenham neste bom início de temporada  

Matt Dunham/Pool – Getty Images

O Tottenham resolveu investir na última janela de transferências. Para tanto, o time londrino contratou Giovani Lo Celso em definitivo e trouxe os laterais Matt Doherty, do Wolverhampton, e Sergio Reguilón, do Real Madrid. Além disso, Gareth Bale, também dos merengues, chegou por empréstimo.

Assim, em termos de valor, Pierre-Emile Hojbjerg foi apenas a quarta contratação mais cara do clube na última janela de transferências. Mas, já neste início de temporada, o dinamarquês vai se transformando em uma das principais aquisições dos Spurs.

Leia mais: O que esperar de Carlos Vinicius, atacante brasileiro que jogará no Tottenham?

Hojbjerg é um jogador muito útil e que traz um ótimo funcionamento para o meio-campo do Tottenham. Como José Mourinho tem escalado os Spurs em um 4-2-3-1, dois homens se postam à frente da linha defensiva, enquanto um trio ocupa a segunda faixa do meio-campo.

Em tal esquema, o dinamarquês compõe a primeira linha do meio-campo, formada por dois homens. E, nesses primeiros oitos jogos de Premier League, o titular indiscutível é Hojbjerg, que já atuou ao lado tanto do inglês Harry Winks quanto do francês Moussa Sissoko.

Saídas curtas, apoios e capacidade de ler bem as situações de jogo

Na fase ofensiva, o meio-campista tem a função de fazer uma boa circulação da bola e dar progressão para a posse. E uma de suas principais virtudes é a saída curta, seja com passes laterais para dar continuidade no momento ofensivo seja verticalizando o jogo com ações que quebram as linhas defensivas do adversário.

O Tottenham tem variado os seus momentos de construção ofensiva. No geral, há uma saída de 3+1 com um dos meio-campistas ficando entre os zagueiros e o outro como opção de passe vertical à frente. Porém, o time de José Mourinho por vezes também executa uma formação 2+2, com dois zagueiros e dois meio-campistas à frente, enquanto os laterais conferem maior amplitude.

Leia mais: Chelsea 2004/2005: como Mourinho armou o time campeão da Premier League?

E Hojbjerg é capaz de produzir muito bem nas duas situações. Isso porque ele pode se posicionar entre os dois defensores centrais, como fez na goleada diante do Manchester United em Old Trafford, mas também como um jogador de apoio pelo centro em uma zona mais avançada do campo.

Assim, o dinamarquês se revela um atleta com muito recurso e ótimo posicionamento. O atual camisa 5 dos Spurs demonstra ter, portanto, uma notável capacidade de ler os espaços e ocupá-los no momento certo.

Mapa de calor de Pierre-Emile Hojbjerg na Premier League 2020/2021. (Créditos: SofaScore)

Desse modo, Pierre-Emile Hojbjerg é a engrenagem do meio-campo do Tottenham. E o que comprova isso são os seus números na Premier League. Além de estar em campo em todos os minutos da competição, ele é o segundo jogador com mais passes (695) – logo atrás de Michael Kean, do Everton – e o terceiro com mais toques na bola (809) na liga – atrás apenas de Andrew Robertson, do Liverpool, e Luke Ayling, do Leeds.

Quanto a isso, vale destacar ainda o papel de Hojbjerg em movimentos de apoio nos dois lados do campo. E isso principalmente quando o Tottenham está com a bola no setor defensivo. Com a sua mobilidade, o time faz a manutenção da posse e dá sequência na construção.

Hojbjerg pela Liga Europa
YVORICK JANSENS/BELGMAG/AFP via Getty Images

Leia mais: a relação de Lewis Hamilton com o futebol 

Bom posicionamento para ajudar a linha defensiva e efetividade nas antecipações 

Na fase defensiva, o papel de Hojbjerg é igualmente fundamental. Afinal, graças ao bom posicionamento e à eficiência na ocupação de espaços, o jogador já é muito importante para o Tottenham proteger a entrada da área e o funil.

O 4-2-3-1 de Mourinho realmente auxilia nisso, já que os Spurs são bem compactos no momento sem bola, com o dinamarquês e Sissoko/Winks sendo responsáveis pelo suporte para a linha defensiva. Entretanto, o seu repertório vai além. O meio-campista tem boa leitura para fazer antecipações, retomar a posse e já acelerar o jogo com passes verticais.

No clássico contra o Manchester United, por exemplo, Hojbjerg proporcionou duas antecipações que geraram situações de transição ofensiva para o Tottenham explorar a defesa do adversário desorganizada.

Hojbjerg, do Tottenham, disputa bola com Bruno Fernandes, do Manchester United
ALEX LIVESEY/AFP via Getty Images

Todos esses fatores mostram que o Tottenham soube muito bem aproveitar a oportunidade de mercado. Pierre-Emile Hojbjerg não tem apenas aproveitado sua chance no clube, mas sim se firmado como um dos jogadores mais importantes na atual temporada. E mais, com apenas 25 anos de idade, o atleta tem potencial de evolução para alcançar um nível de jogo ainda mais significativo. Tiro certeiro da equipe do norte de Londres.

Leia mais: Gabriel Magalhães foi a contratação certeira do Arsenal

Não há posts para exibir