Canedo: Mbappé no mercado é bom demais para ser verdade. Chelsea, United, Liverpool… corram!

2 minutos de leitura

Você talvez já esteja por dentro da novela Kylian Mbappé. Mas aqui vai um breve resumo:

O jogador quer deixar o Paris Saint-Germain – porém, só no ano que vem, quando encerrará o seu contrato. O clube, uma vez que não conseguirá renovar, não quer esperar. Deseja negociá-lo agora para não perdê-lo de graça. E aí chegamos a um impasse.

O que não poderia acontecer, em hipótese alguma, é que outros deixassem essa oportunidade passar. Especialmente os clubes ingleses, em geral os mais ricos do mundo até descobrirmos do que a Arábia Saudita era capaz.

Mas, neste caso, apenas dinheiro não parece ser o suficiente para convencer Mbappé. O CEP importa. Informações da imprensa europeia sugerem que o atacante preferiria ficar um ano encostado em Paris a atuar na liga saudita no auge de seus 24 anos, ainda que por uma temporada. É compreensível.

Eu só não entenderia se Manchester United, Chelsea e companhia não medissem esforços para contratar um dos três melhores jogadores do mundo. Ou um dos cinco melhores, como preferir.

Pelo desenrolar da novela, sabemos que, se não assinar um longo termo com ninguém, Mbappé jogará pelo Real Madrid a partir de julho de 2024. É senso comum na mesma imprensa europeia que os espanhóis têm um acordo informal com o atacante, embora não sinalizem pagar os 200 milhões de euros exigidos pelo PSG agora.

Neste cenário, tanto faz se falta um ano ou cinco para acabar o seu contrato.

Não ir atrás agora significa que ele poderá fazer gol em você muito em breve na Liga dos Campeões.

E também não aproveitar uma enorme oportunidade de mercado quicando na sua frente.

Mbappé vale o pacote porque é extraordinário e ainda bastante jovem, apesar da enorme rodagem na elite do futebol europeu. Sua estreia pelo profissional do Monaco veio quando ainda sequer tinha completado 17 anos.

Na temporada seguinte, conquistou o título francês e foi negociado para o PSG por um valor recorde, 180 milhões de euros incluindo as bonificações atingidas. É, até hoje, a segunda maior transferência da história do futebol – atrás de Neymar. Se fosse para o Al Hilal, seria a primeira.

Mbappé é garantia de grande desempenho por muitas temporadas

Em números gerais na carreira, Mbappé já soma 390 jogos, 279 gols e 118 assistências. Ele participa diretamente de um gol a cada 74 minutos. Em Copas do Mundo, igualou-se a Pelé com 12 gols. É de se esperar que ultrapasse Klose (16 gols) na artilharia geral já em 2026.

Você pode argumentar que ele depende bastante da sua explosão para fazer a diferença. Mas, com 24 anos, isso certamente não será um problema para o seu próximo clube. As temporadas em alto nível estão garantidas.

Manchester United, Chelsea e Liverpool: como Mbappé se encaixaria?

No Manchester United, Mbappé provavelmente forçaria Rashford a se deslocar da sua posição predileta, mas poderia suprir a ausência de gols da figura de um centroavante, justamente uma das buscas do clube nesta janela.

No Chelsea, seria um belo upgrade a Sterling ou a Mudryk. No Liverpool, casaria perfeitamente com Salah e Gakpo (ou Darwin Núñez).

Também teria vaga no Manchester City e Arsenal, evidentemente, mas são dois clubes que não parecem dispostos a realizar tamanho investimento no momento. Não considero o Tottenham na lista por não ter muitos argumentos para trazer alguém do porte de Mbappé, ainda mais se Harry Kane realmente sair. E o Newcastle ainda não parece atrativo o suficiente, apesar de disputar a Champions.

De qualquer maneira, Mbappé no mercado é bom demais para ser verdade. Ele e o PSG deveriam receber meia dúzia de propostas com o anúncio sendo feito numa transmissão da ESPN, tal qual LeBron James indo para o Miami Heat em 2010 (sim, estou velho!).

Victor Canedo
Victor Canedo

Victor Canedo trabalhou por 12 anos como repórter de futebol internacional no Grupo Globo. E até hoje mantém o hábito de passar as manhãs e tardes dos fins de semana ouvindo a voz de Paulo Andrade. Para equilibrar a balança dos colunistas deste site, é torcedor do Arsenal desde Titi Henry.