A última coletiva de Mauricio Pochettino beira o terraplanismo esportivo

2 minutos de leitura

Poucas frases definem melhor o momento de Mauricio Pochettino no Chelsea do quequem não está preocupado, não está entendendo”.

O treinador concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (12) antes da partida contra o Everton, válida pela 33ª rodada da Premier League 2023/24, mantendo um discurso de “positividade” mesmo vindo de um resultado frustrante contra o Sheffield United.

Pochettino quer ‘positividade’

OS FATOS:

  • O resultado manteve o clube na nona posição, que é a posição mais alta alcançada pelos Blues nesta temporada.
  • O aproveitamento na liga é de apenas 48%.
  • Pochettino confirmou as lesões de Enzo Fernández e Axel Disasi na coletiva, dizendo que estão sob avaliação para saber se conseguem retornar no jogo contra o Everton, nesta segunda (15). Com a dupla, o Chelsea chega a um total de nove jogadores no departamento médico.

O QUE DIZ POCHETTINO: Mesmo diante deste cenário, o treinador enfatizou que é preciso olhar pelo lado positivo de dar oportunidade aos jogadores mais jovens.

— Sim, precisamos aceitar a situação (muitas lesões na temporada) e ser positivos. Se algo acontecer, precisamos olhar o lado positivo de que vamos ter a possibilidade de treinar com jovens jogadores da base e talvez eles possam dar um passo à frente e mostrar a sua qualidade. E talvez tenhamos no final da temporada uma surpresa que possa ser bons jogadores e proporcionar ao Chelsea. Quando essa situação acontecer, outra porta estará aberta. É bom para os garotos terem a possibilidade de poder treinar conosco.

Pochettino disse achar injusto julgar a qualidade do elenco devido às lesões, mas frisou que não quer usar isso como desculpa pelo momento difícil do clube.

— Não quero falar de desculpas. Quero ser positivo. É uma boa oportunidade para os jovens verem de perto e serem realistas para provar que podem competir na equipe principal e ser jogadores do Chelsea. Precisamos aproveitar esta oportunidade e ser positivos. Acho que precisamos aproveitar a adaptação e ver se esses jovens conseguem aproveitar a oportunidade para subir.

Ainda que a estratégia faça sentido, pode causar certa frustração na torcida ouvir o treinador falar em pensamento positivo na 33ª rodada, enquanto usa jogadores jovens como substitutos de outros que custaram um alto valor aos cofres do clube.

Se não dá para usar as lesões como desculpa — afinal, é um problema que pode realmente acontecer e está afetando todos os clubes ingleses nesta temporada –, o mínimo a se fazer é estranhar o planejamento de um clube que gastou 464,1 milhões de euros (quase R$ 2,5 bilhões) na janela de transferências do meio de 2023 e não está conseguindo lidar com o departamento médico cheio.

“Clean sheets não são a prioridade”

OS FATOS:

  • Uma das falhas mais visíveis no atual elenco do Chelsea é o setor defensivo.
  • O clube está entre as 10 piores defesas desta temporada na Premier League (52 gols sofridos), além de não ter levado gols em apenas cinco partidas em 30 jogos.
  • Além disso, o Chelsea levou dois gols em cada um dos seus últimos sete jogos, sendo três deles contra times que estão abaixo dos Blues na tabela e dois na segunda divisão.

England Premier League 19/05/24

V

Bournemouth

Bournemouth

1

Chelsea

Chelsea

2

England Premier League 15/05/24

V

Brighton

Brighton

1

Chelsea

Chelsea

2

England Premier League 11/05/24

V

Nottm Forest

Nottm Forest

2

Chelsea

Chelsea

3

England Premier League 05/05/24

V

West Ham

West Ham

0

Chelsea

Chelsea

5

England Premier League 02/05/24

V

Tottenham

Tottenham

0

Chelsea

Chelsea

2

O QUE DIZ POCHETTINO: Perguntado sobre o desempenho defensivo, o argentino se esquivou do problema preferiu apontar o fato de que agora o time ao menos consegue marcar.

— Da mesma forma que sofremos (gols), marcamos. No passado não marcávamos, não marcávamos, não marcávamos. Sempre lutamos para marcar gols, mas sempre é uma questão de equilíbrio. Vamos criar oportunidades e às vezes vamos correr riscos. Trata-se de encontrar o equilíbrio certo entre as fases, quando atacamos e depois tentar ser mais agressivos em algumas situações. A equipe não está madura o suficiente, você pode sofrer.

  • A última vez na Premier League em que o Chelsea conquistou um “clean sheet” (uma partida sem levar gols) na PL foi em 13 de janeiro, na vitória por 1 a 0 contra o Fulham.

Mas para o técnico do time que não sai da zona entre o 9º e o 11º lugares há algumas rodadas, essa não é uma preocupação.

— Nos últimos sete ou oito jogos não perdemos na Premier League. Para mim, o mais importante é vencer jogos. Depois a prioridade será não sofrer gols e não sofrer gols, mas neste momento é sobre vencer jogos. Precisamos de três pontos. Quero manter o gol seguro e não sofrer chances ou gols, mas não funciona assim. Se estamos apenas pensando em não sofrer gols, então talvez precisemos ter 10 jogadores mais defensivos e ver em algumas transições se podemos marcar um gol.

Certamente uma resposta dura de ouvir em um clube que planejava voltar à Champions League em 2023/24.

Chelsea
15/04/24 - 16:00

Finalizado

6

-

0

Everton

Chelsea - Everton

England Premier League - Stamford Bridge

Maria Tereza Santos
Maria Tereza Santos

Jornalista pela PUC-SP. Na PL Brasil, escrevo sobre futebol inglês masculino E feminino, filmes, saúde e outras aleatoriedades. Também gravo vídeos pras redes e escolhi o lado azul de Merseyside. Antes, fui editora na ESPN e repórter na Veja Saúde, Folha de S.Paulo e Superesportes.