Claudio Ranieri revela os segredos do Leicester

Leicester City's Jamie Vardy, center, celebrates his goal with his teammates during the English Premier League soccer match between Newcastle United and Leicester City at St James' Park, Newcastle, England, Saturday, Nov. 21, 2015. (AP Photo/Scott Heppell)

Poucos conseguem compreender os segredos do técnico Claudio Ranieri à frente do comando do Leicester City, atual líder da Premier League.

A equipe, que lutou contra o rebaixamento na temporada passada e conseguiu escapar do descenso graças a uma grande campanha na reta final, hoje sonha com o inédito título.

“Quando eu cheguei em agosto de 2015, eu comecei a ver os vídeos de todos os jogos da temporada passada. Quando eu falei com os jogadores, eu percebi que eles tinham receio das táticas do futebol italiano”, disse Ranieri, técnico do Leicester, ao “Corrieri della Sera”.

Leia mais: Qual clube é o maior campeão do Campeonato Inglês?

“Eles não pareciam convencidos, e nem eu estava. Eu tenho grande admiração aos treinadores que criam novos sistemas táticos, mas eu sempre achei que a coisa mais importante que um técnico pode fazer é desenvolver uma equipe de acordo com as características dos seus atletas. Então, disse aos jogadores que acreditava neles e que falaria pouco sobre tática”.

A última passagem de Ranieri pelo futebol inglês foi em 2004, quando comandou o Chelsea. Apesar de contar com o aporte financeiro de Roman Abramovich, o italiano não conquistou títulos pelos Blues.

Em seu retorno à Premier League, o técnico adaptou sua metodologia e iniciou uma estratégia que começou a dar certo.

“Meus jogadores estão treinando muito, mas não muitas vezes na semana. Na Inglaterra, o jogo é sempre de alta intensidade e desgasta os atletas. Eles precisam de mais tempo para se recuperar. Nós jogamos no sábado e o domingo é de folga. A segunda-feira é de treino leve. Na terça, é treino pesado e, na quarta, descanso total. Na quinta, outro treino pesado, enquanto a sexta é preparação para o jogo de sábado”.

“Faço questão que os jogadores tenham, pelo menos, dois dias de folga na semana. Esse é o pacto que eu fiz com o elenco no primeiro dia: eu confio em você. Eu vou explicar algumas ideias sobre futebol uma vez ou outra, contanto que você me dê tudo que tem”.

Leia mais: Copa da Inglaterra: quem é o maior campeão da competição?

“Quando eles treinam, eles colocam a mesma intensidade quando jogam uma partida. Eu nunca precisei dar bronca em ninguém por ser preguiçoso”.

O relacionamento com os jogadores é baseado na confiança, comprometimento e parceria.

“Eles têm que estar relaxados, não incomodados. Eles esperam tranquilidade e respeito dentro do vestiário, então se você quer ser uma estrela, se sentindo superior a todos, eles não vão te perdoar por isso”.

“Eu sempre digo aos meus jogadores para acharem o ‘fogo' dentro deles. Uma chance como essa nunca vai aparecer de novo. Procurem esse fogo e não tenham medo disso.

A Premier League vai chegando à reta final e o sonho do Leicester segue firme. Será que os Foxes podem conquistar o inédito título inglês?

“Eu não sei, mas é fantástico só pelo fato de fazerem essa pergunta a nós. Quando eu cheguei, o presidente pediu que conseguíssemos 24 pontos até o Natal, e nós tivemos 37 ou 39. Em uma era em que o dinheiro conta para tudo, nós damos esperança a todos”.