City x Arsenal: Arteta elege o melhor time da era Premier League

3 minutos de leitura

Manchester City e Arsenal fazem a “final” da Premier League na tarde desta quarta-feira (26), às 16h (horário de Brasília), no Etihad Stadium. A diferença entre os dois times é de cinco pontos, porém, o líder londrino tem dois jogos a mais que o segundo colocado, que atuará em casa no confronto direto pela liderança.

O duelo entre Gunners e Citizens também marca o encontro entre “cria e criador”. Isso porque o técnico do Arsenal, Mikel Arteta, era auxiliar técnico do treinador do Manchester City, Pep Guardiola. Juntos, conquistaram dois títulos de Premier League, duas Copas da Liga Inglesa, duas Supercopas e uma Copa da Inglaterra, todos de 2017 a 2019.

Desde que Arteta assumiu o Arsenal, em dezembro de 2019, enfrentou Guardiola nove vezes, tendo oito derrotas e apenas uma vitória em julho de 2020, por 2 a 0, no Emirates Stadium, pela semifinal da Copa da Inglaterra, com dois gols de Pierre-Emerick Aubameyang.

Na véspera do encontro entre as duas equipes, Arteta disse que seus jogadores terão que fazer uma apresentação perfeita contra o Manchester City e insiste que o Arsenal levará o título da Premier League nesta temporada.

— Você tem que entregar no momento certo, o desempenho certo e tem que ser perfeito porque é isso que este nível exige, perfeição absoluta em cada bola — declarou Arteta em entrevista coletiva nesta terça-feira (25).

A Premier League já contou com grandes times desde sua criação, em agosto de 1992, incluindo os “Invencibles” (time do Arsenal que foi campeão inglês de forma invicta em 2003-04). Porém, Arteta elegeu o Manchester City de Guardiola como o melhor time da era Premier League, devido ao seu estilo de jogo somado à fome de troféus. Ainda assim, o treinador gunner está confiante na conquista do título nesta temporada.

“Provavelmente, sim (é o melhor time da era Premier League). Eles são uma equipe incrível, incrivelmente bem treinados. A cultura que eles criaram, com fome de vencer, de vencer uma temporada, duas, três, quatro. Eles têm jogadores incríveis, com certeza, mas isso não é suficiente, eles têm algo a mais lá. Crédito para eles pela maneira como fizeram e pela consistência que mostraram. Depois, há o estilo deles. Eles trouxeram algo muito diferente para esta liga que nunca foi visto antes”, disse o treinador do Arsenal.

Entretanto, Arteta disse que seu time merece respeito por liderar a corrida pelo título durante quase toda a temporada. O Arsenal tem sido a surpresa desta edição da Premier League, mas, nesta altura do campeonato, conquistar o título inglês se tornou uma obsessão para os Gunners.

— Se você olhar para a Europa nos últimos seis anos, um time que conseguiu consistentemente obter o número de pontos como o City (Liverpool) está muito distante. Então, para nós, poder lutar de igual para igual com eles é ótimo. Mas não é suficiente, porque queremos vencer, então temos que encontrar uma vantagem. Vamos vencer. E para fazer isso, a excelência é a única coisa que vai levar você aonde queremos ir — afirmou Arteta.

Apesar da grande temporada, o Arsenal oscilou nas últimas três rodadas, empatando com Liverpool, West Ham e Southampton, equipes que não estão em boa fase. Além disso, a equipe de Mikel Arteta perdeu William Saliba por lesão. O zagueiro era um dos pilares defensivos do time londrino, que tem Holding como substituto.

— Sim, tivemos lesões nos momentos errado, perdendo três ou quatro jogadores, não é bom, mas temos que nos adaptar. Se você quer ganhar o campeonato, tem que passar por esses momentos e de alguma forma superar essa situação. Temos que mostrar isso agora — disparou o comandante do Arsenal.

Retrospecto recente de Manchester City x Arsenal

A última vez que o Arsenal visitou o Etihad Stadium em um jogo de Premier League, em agosto de 2021, foi goleado por 5 a 0. Mas o contexto era bem diferente. Os Gunners ocupavam a última posição da tabela de classificação e enfrentavam o atual campeão inglês, com Arteta sob grande pressão.

— Cinco anos atrás, se alguém me dissesse que estaríamos nesta posição, Pep no City e eu no Arsenal, e enfrentaríamos eles de igual para igual… É uma bela experiência. Sabíamos desde o início que o City era o time a ser derrotado pelo Liverpool por causa do que esses times fizeram nos últimos anos. Eles merecem totalmente o crédito de estar no topo. Sabemos que temos que ir para o Etihad e sabemos que depois disso vamos ter mais cinco jogos difíceis. Será um grande jogo. Isso vai definir a temporada? A resposta é não — finalizou Arteta.

Também em entrevista coletiva na véspera da partida, Pep Guardiola concordou com Arteta, dizendo que a partida é decisiva, mas não define o campeonato. “O jogo contra o Arsenal é muito importante, mas não decisivo, porque ambos temos jogos difíceis pela frente”, afirmou o espanhol.

Elogios a Mikel Arteta

Pep Guardiola também exaltou o trabalho do seu adversário, compatriota e ex-auxiliar à frente do Arsenal na coletiva de imprensa desta terça-feira.

— Acho que o desenvolvimento do clube desde que ele assumiu é óbvio, é a realidade. Tenho a sensação de que Mikel mudou a estrutura do clube. Ele mudou muitos jogadores. Ele foi apoiado pela hierarquia do clube e é por isso que o sucesso está aí. Fiquei impressionado, eles têm sido muito bons — disse Guardiola.

Reencontro com Zinchenko e Gabriel Jesus

Oleksandr Zinchenko e Gabriel Jesus trabalharam com Pep Guardiola no Manchester City. O ucraniano de 2016 a 2022 e o brasileiro de 2017 até o ano passado. Juntos, conquistaram tudo na Inglaterra: quatro títulos de Premier League, quatro de Copa da Liga Inglesa, uma Copa da Inglaterra e uma Supercopa da Inglaterra.

Nesta temporada, como adversários, Zinchenko e Gabriel Jesus enfrentaram Guardiola duas vezes, uma no Etihad Stadium pela Copa da Inglaterra e outra no Emirates Stadium pela Premier League. Ambos os confrontos foram vencidos pelo técnico espanhol, o primeiro pelo placar mínimo e outro por 3 a 1. Pep, na entrevista, não pareceu ter se arrependido de vender os dois jogadores para o seu principal concorrente pelo título inglês.

— Zinchenko e Jesus vendidos para o Arsenal? O clube tomou as decisões que acredita. Todos concordaram. Os jogadores queriam sair, o clube queria vender, o clube queria comprar. Eles estão felizes e nós estamos felizes. Sem arrependimentos — declarou Guardiola.

Romulo Giacomin
Romulo Giacomin

Formado em Jornalismo na UFOP, passou por Mais Minas, Esporte News Mundo e Estado de Minas. Atualmente, escreve para a Premier League Brasil.