City faz jus ao elenco mais valioso do mundo?

City faz jus ao elenco mais valioso do mundo?

Hoje o Conceito Premier irá responder uma pergunta bem interessante: o Manchester City realmente faz jus ao elenco mais valioso do mundo? Atualmente, o City tem seu elenco avaliado em 1,08 bilhões de euros, de acordo com o site Transfermarket. Dessa forma, este montante faz com que os ingleses estejam em primeiro lugar dentre todos os clubes do mundo no quesito valor de mercado dos seus jogadores.

A princípio não é segredo pra ninguém que o City é um dos clubes que mais gasta com contratações de jogadores. Esse investimento no elenco aumentou desde que o clube foi comprado, em 2008, pelo Abu Dhabi United Group para o Desenvolvimento e Investimento dos Emirados Árabes Unidos.

Nesse sentido, em 2019, os Cityzens foram o primeiro time da história a superar marca de 1 bilhão de euros investidos na montagem de um elenco de futebol.

As “grandes” contratações do City

Sobretudo, muitas dessas contratações são extremamente questionáveis – não só pelos valores, mas pela qualidade técnica de alguns jogadores. Além disso, há o fato do time de Pep Guardiola ter lacunas em algumas posições, que poderiam ser preenchidas – principalmente levando em conta a quantidade de atletas que chegaram ao City.

Em suma, podemos citar um exemplo ocorrido nesta última janela, onde os ingleses foram ao mercado e gastaram 100 mihões de euros para adquirir o atacante Jack Grealish, ex-Aston Villa. Porém, a principal carência no ataque era de um centroavante fazedor de gols, que tem sido um problema para o City em jogos decisivos – assim como na última final da Champions League, quando foram derrotados pelo Chelsea.

De antemão, podemos lembrar que jogadores, como Cristiano Ronaldo e Messi, estavam disponíveis no mercado. No entanto, ambos não receberam propostas oficiais do City e acabaram indo para o Manchester United e PSG, respectivamente. Além deles, houve uma outra tentativa frustrada dos Sky Blues, na investida feita junto ao Tottenham para contratar Harry Kane.

Todavia, durante este período, o City fez grandes contratações. Dessa forma, essas chegadas fizeram com que o time se colocasse entre os maiores times da Europa, se tornando dominante na Terra da Rainha. Dessa maneira, contaram com Sergio Aguero, Kevin de Bruyne, Riyad Mahrez, Ederson, Rúben Dias, Sterling, entre outros.

Contratações questionáveis

Sobretudo, também tiveram muitas contratações que podem ter sido “superestimadas” e caríssimas neste período de títulos do City.

Nesse sentido, entre os mais criticados está o lateral Kyle Walker, comprado por 52 milhões de euros. O negócio foi feito junto ao Tottenham. Walker é um bom jogador apenas, e as cifras desembolsadas para comprá-lo são muitas altas para sua posição. Ainda mais, até hoje ele não é uma unanimidade no time, tanto que João Cancelo chegou para ser o titular.

Sob o mesmo ponto de vista e seguindo em jogadores de defesa, temos a contratação do zagueiro Laporte, vindo do Athletic Club por 65 milhões de euros, o mesmo valor pago na contratação de Rúben Dias, que é muito mais jogador que o francês. Assim como Danilo, lateral brasileiro, já negociado para a Juventus, que não deixou saudades na Inglaterra. O jogador acaba sendo extremamente questionado quando entra em campo, inclusive na Seleção Brasileira.

Semelhantemente, ainda podemos citar as contratações John Stones e Benjamin Mendy que custaram muito, porém não corresponderam as expectativas. Além deles, está Leroy Sané, muito bom jogador, porém pouco utilizado por Guardiola, até sua transferência para o Bayern, em busca de mais oportunidades.

City faz jus ao elenco mais caro do mundo? 

Por fim, acredito que o elenco do City não faz jus ao título de mais caro do mundo. Em suma, olhando para o time atual, vejo algumas deficiências em posições, como a lateral esquerda e um grande goleador entre os titulares. Além disso, a equipe precisa de melhores opções para a reserva.

Nesse sentido, uma equipe que gasta tanto, assim como gasta o City, poderia escolher melhores as peças contratadas. Assim, a equipe pode preencher todas as posições cruciais de um grande time. Além disso, em muitos jogos importantes a falta desses jogadores e muitas improvisações custaram vitórias e títulos para os Cityzens.

Foto destaque: Reprodução/ Rohith Nair – Bengaluru (Índia)